Categoria(s) do post: Comida

Aqui em casa temos estilos de alimentação diferentes. Eu sou vegana e sigo os princípios do Ayurveda, o que significa trazer algumas particularidades para o processo de alimentação (ingredientes, preparo, alimentos frescos etc). Meu marido é ovolactovegetariano e nosso filho come carne. Tudo isso é levado em consideração nos preparos diários.

Antes, meu marido cuidava da alimentação de modo geral. Quando me tornei vegana, passei a preparar a minha própria comida em paralelo. Agora, com todo mundo em casa, temos alternado quem prepara a comida. E também temos preparado as comidas com antecedência – por exemplo, fazemos em quantidade maior no almoço para ter um pouco para a janta também. E aí complementamos a refeição com alimentos frescos. Vou explicar neste post então como geralmente temos feito.

Bases

Eu gosto de chamar de “base” os carboidratos. Então toda refeição aqui tem uma das seguintes bases:

  • arroz (branco, integral, vermelho, basmati – varia)
  • massa (espagueti, penne, talharim, parafuso, lasanha, nhoque – varia)
  • pão (francês, integral, sírio, hot-dog, hambúrguer – varia)
  • purê (batata, abóbora, mandioquinha – varia)
  • legumes assados (batata, abóbora, mandioquinha, alho, cebola – varia)

Aqui podemos preparar para mais de uma refeição. Geralmente o que fazemos em uma (ex: almoço) acaba ficando para a próxima (jantar).

Proteína

Toda refeição deve conter proteínas. Existem muitas proteínas vegetais também. De modo geral, então, toda refeição tem uma proteína.

  • carne, no caso do Paul (geralmente frango em todas as suas variações)
  • proteína texturizada de soja em variados formatos (eu não estava mais comendo isso por conta do ayurveda mas no caso da quarentena abri a exceção por ser prático de estocar)
  • tofu
  • vegetais (brócolis, lentilhas, feijões, grão de bico, quinoa, nozes, chia, ervilhas)

Aqui podemos preparar para mais de uma refeição. Geralmente o que fazemos em uma (ex: almoço) acaba ficando para a próxima (jantar). A gente acaba fazendo a versão vegetariana do que o Paul come. Por exemplo, se ele quiser um frango à parmegiana, eu faço a versão vegetariana com legumes (abobrinha ou berinjela) ou bife de soja.

Vegetais frescos

Para compensar a comida da refeição anterior, sempre temos alimentos frescos acompanhando. O que costumamos fazer a cada refeição é:

  • salada (tomate, alface, acelga, repolho, pepino, cenoura, rabanete, cebola etc.)
  • ervas (tomilho, orégano, manjericão, salsinha, cebolinha)

Isso é bem interessante porque, mesmo que a refeição tenha sido preparada antes, fazendo algumas coisas fresquinhas traz a impressão de que tudo é fresco.

A gente vai combinando as refeições então de acordo com o que tem em casa. Especialmente os alimentos frescos vão ditando as combinações, quando estão mais próximos do vencimento. Mas é isso: todas as nossas refeições são preparadas dessa maneira. Não temos ido tanto ao mercado, então tudo é guiado pelo que temos na despensa. Pretendo fazer outro post em breve sobre esse armazenamento e como escolhemos o que estocar para mais dias.

Por exemplo, hoje, tínhamos um peito de frango temperado, que fizemos para o Paul. Para acompanhar, salada de tomate (que já estava bem maduro) e eu preparei um tofu grelhadinho para mim (meu marido odeia tofu, rs). Fiz também um refogado de brócolis com alho para todos. Aproveitei e coloquei um pouco de abóbora no forno para assar, no papel alumínio (meu marido gosta). Tínhamos feijão pronto, então acrescentamos.

Tudo muito prático e pronto em menos de meia hora, super nutritivo, e uma refeição bastante completa para todos. Muitas vezes, deixo a comida no forno ou fogo e continuo trabalhando, ou preparo rapidamente nesse intervalo. Quando estou com a agenda mais cheia, meu marido costuma preparar. É bem prático.

Costumo compartilhar no Insta nossas refeições, caso você tenha curiosidade. Lá é mais prático de compartilhar a rotina diariamente.