Categoria(s) do post: Dicas de produtividade

Existem dias mais chatinhos. Ou a gente acorda com cólica, ou está chovendo, ou parece que tudo dá errado – é cliente reclamando, chefe brigando, você meio com a pá virada. Simplesmente acontece. Agora, sinceramente: como lidar com isso? Como você pode fazer naqueles dias bizarros, em que não dá vontade de fazer simplesmente nada?

Eu cheguei a gravar um vídeo este ano sobre isso. Dá uma olhada.

Basicamente, são duas coisas que me ajudam:

  1. Ter o meu sistema organizado, com o inventário das coisas que eu preciso fazer. Às vezes, para ter mais clareza, a coisa mais importante que preciso fazer é dedicar um tempo para esvaziar minhas caixas de entrada, especialmente as de e-mail. Pois, dessa forma, eu sei tudo o que chegou de demanda até mim e consigo ter uma noção melhor de tudo o que preciso fazer, o que me permite priorizar. Então é ter essa noção de inventário completo.
  2. O segundo ponto é escolher UMA coisa das inúmeras coisas a se fazer na agenda e na lista de ações do dia e simplesmente fazer, sem pensar no montante. Olhar que tem 17 coisas para resolver no mesmo dia pode ser desanimador (pelo menos para mim pode ser). Escolha uma coisa e foque nela. Faça. Fez, escolha a segunda. E assim vai, até o final do dia. Faça o melhor que puder. E pronto.

Não é uma tática sustentável, de dia a dia. É uma tática de sobrevivência, para dias pesados e chatos, que podem acontecer. Veja como mesmo assim a organização pode nos salvar.

Se todos os dias estiverem assim, talvez implementar um método pode te ajudar. Recomendo o GTD.