Categoria(s) do post: Livros

Como parte do tema do mês, eu resolvi ler o livro “Dez argumentos para você deletar agora suas redes sociais” (Jaron Lanier), publicado no Brasil pela Ed. Intrínseca. Foi uma excelente leitura pois ele fala não apenas sobre a influência das redes no nosso comportamento (e como podemos “maneirar” no seu uso), mas também sobre a questão dos algoritmos e partes mais técnicas que permeiam as redes sociais e que nós, como usuários (e mercadorias…), precisamos saber.

Resumidamente, os 10 argumentos são:

  1. Você está perdendo o seu livre arbítrio. Os algoritmos procuram entender seus padrões de escolha e de comportamento e filtram os conteúdos para você, direcionando até o seu raciocínio. Se você usa uma rede social de graça, pode ter certeza de que o produto à venda é você e as suas informações para os anunciantes.
  2. Largar as redes sociais é a maneira mais certeira de resistir à insanidade dos nossos tempos. Neste capítulo, o autor apresenta o conceito de “máquina bummer”, que é uma sequência de acontecimentos que muda o nosso comportamento através das redes sociais. Ele pauta este argumento essencialmente nas iscas emocionais que mordemos quando fazemos parte de qualquer rede social.
  3. As redes sociais estão tornando você uma pessoa babaca. Então dando continuidade aos argumentos anteriores, aqui ele fala sobre como as pessoas ficam ansiosas por entrarem em brigas nas redes sociais e como tudo isso é, na verdade, muito bem orquestrado. “Cada um de nós tem um troll interior”, ele diz.
  4. As redes sociais minam a verdade. Se você não estiver vivendo em Marte nos últimos meses, você já deve ter ouvido falar sobre o problema da propagação de fake news pelas redes sociais.
  5. As redes sociais transformam o que você diz em algo sem sentido. Tudo é tirado de contexto.
  6. As redes sociais destróem a sua capacidade de empatia. Da mesma maneira que o que você diz é tirado de contexto, o que os outros dizem também o é, e você pode se ver menos empático apenas julgando as pessoas por esses pequenos recortes do raciocínio dela.
  7. As redes sociais deixam você infeliz. Bem, aqui ele traz alguns estudos que mostram como é importante para os algoritmos serem alimentados por pessoas infelizes, porque pessoas felizes geralmente não passam muito tempo nas redes sociais. As redes precisam de pessoas infelizes alimentando o sistema com informações, então essa tristeza é alimentada. Esse é um capítulo bem pesado.
  8. As redes sociais não querem que você tenha dignidade econômica. O fato de serem redes gratuitas possibilitou que elas crescessem rapidamente. Mas o que sustenta essas empresas é vender as suas informações. E isso faz com que cheguem propagandas de coisas certeiras para você. Você é o produto.
  9. As redes sociais tornam a política impossível. Bem, as redes sociais têm cada vez mais pautado as discussões políticas e as eleições. Conheço pessoas que deixaram o Facebook depois das últimas eleições no Brasil simplesmente porque não aguentaram o ritmo intenso de postagens polarizadas e agressivas.
  10. As redes sociais odeiam a sua alma. Neste último capítulo, o autor faz uma síntese de tudo o que ele disse até então, e termina com a recorrente recomendação: delete suas redes sociais.

Acredito que a leitura seja bastante necessária nessa época em que vivemos. Recomendo.