Categoria(s) do post: Áreas da Vida

Nos tempos atuais, um relacionamento fica realmente sério quando assumido no Facebook, mas na lavanderia, esse caso de amor é assumido há anos: não dá pra falar em lavar roupa sem pensar em OMO e Brastemp, né?

Sempre soubemos que essa paquera rola há tempos e que nunca esconderam sua admiração um pelo outro, mas finalmente o “casal” assumiu o relacionamento em público. E nossas vidas atribuladas agradecem! É por causa dessa união que nossa rotina fica ainda mais fácil, eliminando as manchas mais difíceis até no ciclo rápido de lavagem*!

E como não podia deixar de ser, a ação tem divertido nossos dias no Facebook de OMO: são várias declarações apaixonadas: “Ela é incrível, além de vir de uma família super bom partido: quem aqui nunca ouviu falar o nome dela, não é mesmo?”.

*manchas difíceis como óleo lubrificante e carvão em tecido sintético; para líquidos, com aplicação direta.

Este post é um publieditorial. Publieditoriais ajudam o blog Vida Organizada a se manter no ar. Conheça as formas de publicidade aceitas neste blog e entenda como elas funcionam.

Meu nome é Thais Godinho e eu estou aqui para te inspirar a ter uma rotina mais tranquila através da organização pessoal.

Categoria(s) do post: Áreas da Vida
Imagem: Mermaid Child (Tumblr)
Imagem: Mermaid Child (Tumblr)

O ser humano cada vez mais se distancia da natureza.

Moramos em cidades e em residências sem qualquer contato com o que for natural. Nos alimentamos com comidas industrializadas e estamos perdendo o hábito de cozinhar em casa. Não sabemos de onde vem a nossa comida.

Dormimos com o ar condicionado ligado, ou trabalhamos embaixo dele o dia inteiro, sem aprender a lidar com o clima natural do exterior.

Muitas vezes, quando ficamos em casa, não colocamos os pés para fora nem para ver a luz do dia. Ficamos presos na Internet ou em frente à TV. Para onde estamos indo..?

Não acho que as pessoas devam mudar seus estilos de vida e passar a fazer caminhadas em parques ou acampar, por exemplo. Tem gente que simplesmente não gosta de mato, insetos e outras coisas relacionadas. Mas não precisa ser 8 ou 80. É só para a gente se lembrar mesmo de onde veio e não perder a conexão com a Terra. Por exemplo:

[list]- Tenha plantas em casa. Mesmo que você não tenha a “mão boa”, há espécies que resistem em diversos ambientes. Você pode ir além e ter uma pequena horta, com mini-vasinhos que contenham ervas usadas na cozinha, como manjericão.

– Tenha o hábito de ir até a porta de casa ou na janela e respirar o ar puro pela manhã e antes de dormir.

– Se for do seu gosto e houver a possibilidade, faça uma caminhada em um parque perto da sua casa. Não precisa ser sempre – que tal uma vez por semana?

– Observe a lua e tente descobrir em que fase ela está. Analise seu humor nesses dias.

– Olhe para o céu quando estiver indo trabalhar. Admire o azul, os pássaros voando, o sol nascendo, os formatos das nuvens. Agradeça por estar vivo e vivendo em um planeta com condições tão agradáveis.

– Cheire flores.

– Ande mais a pé e repare na natureza ao seu redor – as árvores na sua rua (ou a ausência delas…), os animais que ali circulam, as plantas e flores, a brisa…

– Procure se expôr durante alguns minutos todos os dias ao sol. Estudos dizem que fazer isso ajuda até a curar a depressão, de tão bem que faz.

– Ande mais descalço(a).

– Faça um piquenique. Se tiver filhos, eles vão adorar.

– Vá passear no parque e sente na grama, para pensar um pouco na vida.

– Se morar em uma cidade praiana, ande descalço(a) na areia, sente nas pedras, observe o mar.

– Se morar em uma cidade de interior, suba em uma colina e observe a vista.

– Faça trilhas e caminhadas quando viajar para algum lugar que tenha essas opções.

– Sempre que puder, almoce ao ar livre.

– No horário de almoço no trabalho, dê uma volta lá fora.

– Observe a lua e as estrelas durante cinco minutos antes de dormir.[/list]

São atitudes simples, e devem ser mesmo. E você, como se conecta à natureza?