Categoria(s) do post: Áreas da Vida

Que as cozinhas dos apartamentos hoje em dia são pequenas, todo mundo já sabe. Só que ninguém ensinou a gente a fazer essa adaptação praticamente radical das cozinhas maiores para as menores sem refletir exatamente sobre como realizar essa façanha. Nós ainda queremos uma geladeira grande, todos os apetrechos possíveis e louça para oferecer um jantar para dez pessoas. Será possível? Do que precisamos: de mais espaço ou de menos expectativas?

Imagem retirada do Pinterest - sem fonte
Imagem retirada do Pinterest – sem fonte

O apartamento em que moramos atualmente tem uma cozinha com uma parede e meia – uma parede onde tem espaço para o fogão um armário de duas portas em cima, duas portas embaixo e um gaveteiro. Na parede da frente, que vai só até a metade, está a geladeira e uma estante de inox onde ficam o microondas e outros objetos de apoio. Só. Não cabe absolutamente mais nada na nossa cozinha. A despensa fica em um armário colocado estrategicamente na área de serviço, cômodo vizinho e igualmente pequeno. Por esse motivo, precisamos ser bem sucintos quando se trata de utensílios domésticos.

Quando compramos a geladeira, quis um modelo grande (360 litros) porque compramos muitas frutas, legumes e verduras por causa do filhote, além de prepararmos refeições de um dia para o outro etc. De fato, a geladeira nos atende bem. O único problema é que ela é bem grande e pode não caber em outros apartamentos (já aconteceu). Se o apartamento fosse meu, eu instalaria um balcão na parte aberta da parede da geladeira, para virar uma cozinha estilo americana. Com isso, eu ganharia um balcão e pelo menos mais duas prateleiras, que guardariam itens como batedeira, liquidificador, entre outros.

Atualmente, o espaço está dividido assim:

No armário embaixo da pia, há duas prateleiras. Em uma delas, ficam as panelas. Sei que não é o mais adequado, mas simplesmente não existe outra alternativa, pois é o único armário. Na outra prateleira, ficam os potes (tupperwares), jarras de suco e itens afins.

No armário de cima, que tem duas portas (mas somente uma prateleira), de um lado ficam os pratos, copos e canecas, e do outro ficam baixelas, xícaras, potes de sobremesa e outros itens parecidos.

Em cima do armário superior, ficam os potes com mantimentos (arroz, feijão, macarrão, sal, açúcar) e os livros de receitas.

Na estante de inox, que fica em frente à pia, estão o microondas, uma cestinha com temperos (azeite, pimentas etc), duas cestinhas com alho e cebolas, duas cestinhas com frutas, a batedeira e uma caixa com sacolinhas de plástico. Não tem mais espaço.

Para organizar uma cozinha pequena

Não tem segredo: tem que ter somente o necessário. Nada mais, nada menos. Tem que se conformar que não dá para manter louça que não usa (vale mais a pena alugar nas raras ocasiões em que receber convidados) ou utensílios que sequer sabe o que significam.

A outra dica prática é separar a cozinha por áreas de atividade. Um canto para preparar alimentos, onde ficarão as facas e tábuas de corte, assim como um canto para fazer café, com cafeteira, garra térmica, xícaras, e assim por diante. Setorizar a cozinha é a melhor maneira de organizá-la.

Também é fundamental manter com fácil acesso os itens de uso diário. Superfícies, suportes na parede, primeiras gavetas e prateleiras na altura dos olhos são os melhores lugares para tais itens.

O parâmetro é: se você se irrita para pegar alguma coisa, ela está no lugar errado. Veja como pode melhorar.

Antes de lamentar o pouco espaço que tem na cozinha, procure soluções diversas. Olhe para as paredes, para os pequenos espaços que podem ser aproveitados. Você pode pendurar panelas no teto, instalar ganchos, embutir eletrodomésticos, instalar prateleiras, móveis de canto etc.

Se o imóvel for seu, dá para pensar a longo prazo e buscar a melhor solução possível. Se for alugado, basta encontrar alternativas que possam ir embora com você, como ganchos e móveis avulsos. De qualquer forma, dá para contornar a situação se você não tiver muita coisa para guardar.

Sempre privilegie o que você usa no dia a dia e questione a posse de objetos que não usa muito, como batedeiras e quilos de tupperwares. Às vezes eles não valem o espaço que ocupam.