Categoria(s) do post: Áreas da Vida
Imagem: Getty Images

Segunda-feira foi um daqueles dias em que cheguei em casa sem pique para fazer nada. Como eu sei que vocês gostam quando eu falo da vida real aqui, vou contar um pouco sobre como foi o meu dia.

Acordei cedo (6h) para atualizar o blog, já verificar minha agenda e previsão de projetos para a semana. Me vesti, fiz maquiagem e acordei meu filho. Dei vários beijos enquanto ele tomava café-da-manhã e fui trabalhar. Quando cheguei em casa, muitas horas depois, estava bem cansada. Não estou acostumada a acordar essa uma hora mais cedo, mas quero tentar adaptar meu horário ao horário de verão que vem aí.

Mesmo assim, fiquei com ele durante todo o tempo em que ele estava acordado. Cheguei por volta das 19h30 em casa (precisei passar na farmácia antes). Ele já tinha jantado e ficamos brincando. Aproveitei para organizar algumas roupas nos dois armários, enquanto ele me ajudava perguntando o que era isso ou aquilo.

Por volta das 20h45, tomei banho e dei banho nele. Meu marido o vestiu enquanto eu colocava o meu pijama e eu fiquei mais alguns minutos com ele, antes de ele dormir.

Quando ele dormiu, eu sentei no sofá para descansar. Estava exausta! Já eram quase 21h30 e eu planejava dormir às 22h (porque tinha acordado cedo), mas ainda não tinha feito absolutamente nada em casa. Não tinha sequer jantado. Meu marido tinha feito comida, mas eu optei por deixar para levar para o trabalho no dia seguinte e preparar outra coisa rápida. Então levantei, fiz um omelete vapt-vupt e jantei assistindo tv. Lavei a louça. Limpei a pia. Troquei as lixeiras da cozinha e da área de serviço. Coloquei a roupa suja no cesto. Guardei algumas contas pagas na minha pastinha de 2012. Todo o resto das nossas tarefas diárias já tinha sido feito pelo meu marido durante o dia.

Já eram mais de 22h e eu ainda não tinha estudado espanhol (estudo toda segunda-feira). Mas estava cansada, fora do normal. Foi exceção. Estudei na terça.

Fui dormir às 22h45.

Dias cansativos existem. Tudo é questão de adaptação (a uma rotina nova, como acordar mais cedo) e perspectiva (só estou assim hoje, logo vai melhorar). Ninguém é perfeito, ninguém faz tudo sempre. Quando eu estou em um dia cansativo assim, eu faço somente o essencial. Eu poderia ter deixado a louça da janta para o dia seguinte, mas me custou tão poucos minutos! Por mais cansadas que nós possamos estar, tem que ter um pouco de força de vontade para fazer as tarefas mínimas, pois só elas já fazem uma grande diferença. E não, eu não ia dormir meia-noite só para limpar a casa. Meu bem-estar também é importante.

Esse foi um exemplo de dia em que eu estava cansada e não fiz quase nada em casa. Em breve posto sobre um dia bem produtivo.