Categoria(s) do post: Diário da Thais, Plenitude & Felicidade, Equilíbrio emocional

Ultimamente tenho compartilhado com vocês que estou em um momento de transição na minha vida de modo geral e, em meio a essas mudanças, algumas decisões foram tomadas. Elas fizeram toda a diferença na minha vida como um todo, e hoje quero compartilhar com vocês.

Aprendizado

Decisão: Eu sou uma pessoa que simplesmente gosta de estudar. Aceitar quem eu sou foi o maior aprendizado. Inclui estudos, mas também outras coisas minhas.

Isso me ajudou a me respeitar. A não permitir coisas e pessoas que me agridam emocional ou psicologicamente. Também me ajudou no autoconhecimento, porque eu me permiti ser essa pessoa que sempre fui mas achava “nerd, estranha” ou qualquer outro adjetivo pejorativo que pudesse existir. Não mais. 😉

Saúde

Decisão: Pensar em longevidade.

Mais do que buscar soluções imediatas – que também são importantes – pensar na minha saúde em termos de longevidade mudou completamente a relação com as práticas diversas no meu dia a dia. Da alimentação à atividade física, tudo o que eu faço é pensando em envelhecer bem. Quando passei a ver minha saúde dessa maneira, ficou mais fácil manter uma alimentação saudável, fazer atividade física várias vezes ao dia, todos os dias, cuidar da mente, diminuir o uso de remédios, focar mais em terapias naturais menos agressivas etc.

Este é um livro base da minha tradição

Espiritualidade

Decisão: Comprometer-se com um caminho.

Não se trata do momento da meditação, mas da vida entre uma meditação e outra. O Budismo é uma religião prática, pois você executa as suas ações o tempo inteiro. Uma mente de compaixão para alcançar a iluminação e poder ajudar outros seres vivos a superarem seus sofrimentos. O Caminho do Bodisatva é justamente esse.

Mundo melhor

Decisão: Acreditar que é possível construir um mundo melhor.

Ter uma atitude mental positiva é, hoje, uma forma de resistência. Eu acredito sim em um mundo melhor, mais sustentável, mais igualitário, e acreditar nisso me faz trazer para o dia a dia, para os meus projetos, para a vida como um todo, atividades que expressem esse comprometimento meu com esse mundo que quero viver. Algumas pessoas não acreditam, por exemplo, que o que está acontecendo hoje com a pandemia vá fazer com que o mundo mude e o ser humano veja as coisas de outra perspectiva. Eu acredito. Cada um, cada um.

Finanças

Decisão: Viver uma vida com menos custos.

No ano passado eu fiquei doente e, para manter minha empresa durante meses, eu tive que viver a vida com um custo baixíssimo. Isso me fez ver para onde estava indo o meu dinheiro, e que quanto menos custos eu tivesse, menos eu teria que ter para viver com um pouco mais de paz e qualidade de vida. Eu poderia trabalhar menos. Mais coisas, mais preocupações. Desde então venho exercitando esse movimento de uma vida mais frugal e com significado em outros pontos que não o consumo nem ostentação – características que nunca tive, mas agora menos ainda. Valorizo ter dinheiro guardado para não passar dificuldades.

Eu gravei um vídeo comentando melhor cada um dos pontos, se você quiser assistir. 😉