Categoria(s) do post: Diário da Thais

Ontem e quarta foram dois dias de curso presencial de mapas mentais com a Liz Kimura, que foi certificada pelo próprio Tony Buzan (autor da técnica) e o representa oficialmente aqui no Brasil. Além de a Liz ser uma graça de pessoa, o curso foi excelente. Aprendi muito.

Eu já uso mapas mentais há muitos anos, mas nunca tinha feito um curso, apesar de a vontade de fazer já ser antiga. Nunca tinha dado para conciliar as agendas mesmo! Quando ela tinha curso, eu também tinha, e assim foi indo até conseguir fazer desta vez. Que bom!

Foram duas tardes em um clima intimista, um curso para poucas pessoas, de modo que a gente conseguisse conversar e assimilar bastante o conteúdo, trocar ideias e tirar dúvidas pontuais.

Quem me acompanha aqui no blog sabe que eu uso uma ferramenta chamada Mind Meister para mapas mentais (que inclusive renovei a assinatura do plano Pro ontem). Mas ter feito um curso de fundamentos dos mapas mentais me ajudou a ver como você conhecer o que há por trás da técnica ajuda. Por exemplo, como começar, por que usar cores no tema central, colocar desenhos, canetas mais fortes etc. Tudo isso a gente aprende no curso e é excelente.

Um ponto muito importante para mim foi perceber a diferença entre usar uma ferramenta digital e fazer no papel. Para mim, pelo menos, mostrou que, para raciocínio, no papel é muito melhor, porque segue o fluxo natural do seu pensamento. Talvez para mapas de referência seja melhor no digital mesmo.

Recebi dois livros como parte do material e comprei outro dela:

  • Mapas mentais e sua elaboração (Tony Buzan)
  • Mapas mentais para os negócios (Tony Buzan)
  • Dominando a técnica dos mapas mentais (Tony Buzan)

Quando postei no Insta, as pessoas ficaram me perguntando se os livros são bons, mas eu não consigo ler tão rápido assim, gente (rs). Peguei os livros na quarta e apenas consegui folhear, mas já posso dizer que parecem excelentes, especialmente porque têm muitas figuras e exemplos de mapas coloridos. Recomendo.

A Liz está estruturando todo seu material de divulgação e agenda de cursos, pois ela tem muuuuuuuuita coisa. Fiquem ligados no Insta dela, onde ela costuma divulgar mais.

Aliás, muita gente comenta aqui no blog dizendo que sente a minha falta. Gente, no Insta eu posto todos os dias, inclusive compartilho minha rotina nos stories. Aqui no blog ficam os textos mais reflexivos mesmo, e dependendo do tema (como neste mês, que estou falando sobre estilo de vida, que é um tema mais reflexivo), os textos são mais longos, elaborados, demandam tempo, e obviamente não tem texto assim todo dia, por que não é assim que funciona produção intelectual. 😉 Ninguém é uma máquina nem quero incentivar a ser. Não precisa sentir minha falta não! Basta me acompanhar por lá e em outros canais.

Muito grata. <3