Categoria(s) do post: Novidades

Trabalhar com Internet é construir diariamente uma narrativa que seja coerente com a pessoa que você é, geralmente dentro de um tema pelo qual você é apaixonado.

O que um texto no blog revela, ou um tweet, ou uma foto no Instagram, é um registro daquele dia na vida da pessoa que está postando. Muitas vezes, o registro do meu dia em um VLOG ou em uma única foto me diz mais que um parágrafo de diário que eu possa ter escrito naquele dia.

Trabalhar produzindo conteúdo significa focar sempre na qualidade do que você está publicando, porque o conteúdo, em qualquer formato, precisa ser relevante para quem está recebendo, lendo, assistindo, ouvindo. Se não for, é apenas sobre você. E quem trabalha na Internet não pode se dar ao luxo de ficar apenas falando sobre si mesmo – o foco (acredito eu) deveria estar sempre em compartilhar algo de sua vida que possa ser relevante para os outros.

O foco na qualidade, no entanto, pode passar a impressão de uma vida perfeita. Se a foto ficou ruim, você não posta. Se você brigou com o seu marido, não vai desabafar nas redes, por causa “da sua imagem”. Para não levar algo negativo aos seguidores. E, assim, a gente segue compartilhando só o que reflete felicidade, paz e alegria, o que pode gerar um sentimento coletivo de frustração. Existe muita gente estudando isso. Eu sinto, você sente, todo mundo sente. Ninguém sabe exatamente como podemos lidar com esses sentimentos mas, do meu ponto de vista, é importante saber que ele existe, em primeiro lugar.

Eu, como blogueira, me sinto exposta e procuro usar isso a meu favor. Compartilho falhas também. Já disse algumas vezes que o diferencial do Vida Organizada é trazer dicas de organização para a vida real, não para uma suposta vida ideal, e acho que é até por isso que você se identifica e está aqui hoje.

O blog já passou por muita coisa. Existe desde 2006. É tempo, hein?

E, nesse período, não apenas ele foi crescendo e amadurecendo como canal, mas eu também. Tenho orgulho de não ter medo de testar. Errar faz parte. Aprender é eterno.

Eu fiz uma pesquisa recentemente aqui no blog para entender o que vocês esperam, o que gostam mais, o que gostam menos, e ouvir sugestões de temas. Toda a programação dos próximos meses será pautada nos pedidos de vocês. Eu percebi que 90% dos temas sugeridos já foram abordados aqui, mas ninguém acessa textos mais antigos (pode acontecer, mas não é a regra). Meu trabalho este ano então será o de refinar esses temas e levá-los para outros formatos – posts mais completos, outros mais curtos, dicas pontuais, fotos, vídeos. Tem bastante coisa legal para explorar, e agora não estarei mais sozinha nessa produção, pela primeira vez, o que será ótimo.

Vou compartilhar com você a minha percepção hoje sobre os diferentes canais, até para você saber o que esperar de cada um deles.

  • BLOG: Do meu ponto de vista, o blog é o “hub”, o agregador de tudo o que é publicado por aí. Posso compartilhar reflexões e provocações no Twitter que depois viram um texto maior. Dicas pontuais no Instagram podem virar um post com o agrupamento delas. Algumas poucas pessoas disseram que os textos do blog são longos demais. Eu sempre alterno (tenho uma planilha com o tamanho dos posts separados e organizados, de modo que se alternem, então falo com autoridade sobre isso, rs). Porém, acredito de verdade que o blog seja justamente para quem quiser ler textos maiores. Continuarei alternando – mesmo porque, existem posts que não precisam ser grandes, como as linkagens de domingo e outros semelhantes, mas existem posts que são artigos, reflexões. Deixe um comentário aqui embaixo me falando a sua opinião sobre isso, por favor, pois ela será muito importante para eu ponderar.
  • YOUTUBE: Muita gente não conhece o blog, os livros, nem tem interesse em acompanhar, seguir, ler os textos. O YouTube hoje é o principal meio de busca e informações que as pessoas acessam. Ter o canal do Vida Organizada é como recomeçar o trabalho do blog por lá, e fico feliz por fazer isso, porque é uma maneira de revisitar temas que já falei aqui e postar minha visão mais recente das coisas. Além disso, os vídeos não funcionam apenas visualmente, mas também seu áudio, o que substitui, de certa maneira, podcasts (por enquanto). Meu objetivo de médio prazo é fazer com que o canal do Vida Organizada no YouTube seja como um canal de tv, no sentido de ter vários programas diferentes, entrevistados etc. Para isso acontecer, eu preciso ter uma estrutura que ainda não tenho (não dá pra fazer tudo ao mesmo tempo), mas que estamos desenvolvendo. Este mês está entrando um editor de vídeos que vai focar inicialmente nas aulas dos cursos online, e depois irá para os vídeos do YouTube, IGTV etc. Então você pode esperar porque muito em breve teremos mais volume mesmo e variedade de vídeos nos diversos canais. Aliás, você já me segue lá? Clique aqui para seguir e saber quando tem vídeo novo.
  • INSTAGRAM: Gosto de pensar no Instagram como um canal para compartilhar dicas curtas – simples assim. Então, se você for do time que prefere textos menores, talvez faça mais sentido você acompanhar o Vida Organizada por lá. Com a entrada da Malu, também vamos otimizar as postagens por lá, que hoje são feitas apenas por mim, o que qualquer produtor de conteúdo sabe como sobrecarrega pra caramba (é um trabalhod e 24 horas). Também pretendo explorar mais os stories do Instagram (com VLOGS, mostrando a minha rotina) e o IGTV, como comentei no tópico anterior. Tudo isso vai acontecer ainda este ano, ao longo dos próximos meses.
  • PINTEREST: Muitas pessoas me pedem dicas e referências de “coisas” diversas sobre organização. Vejo então o Pinterest do Vida Organizada como esse local onde eu organizo essas referências, de modo que você possa seguir e acompanhar as atualizações (que faço diariamente).

Vale citar rapidamente sobre outros canais. A newsletter continuará toda segunda-feira. Tenho três livros publicados (Vida Organizada, Casa Organizada e Trabalho Organizado), que você pode usar para dar de presente ou ter um conteúdo do blog em formato offline com você (também disponíveis como e-books, só para constar). Podcasts, pretendo fazer, mas depois que essa estrutura acima, que é prioritária, estiver rodando. O Twitter traz dicas pontuais, frases, divulgações. O grupo no Facebook também será melhor explorado este ano, provavelmente com LIVEs e outros conteúdos exclusivos.

Esses são todos os programas gratuitos (tirando os livros). Temos os cursos presenciais e online, os webinars, LIVEs, mentoria e um monte de outros formatos para quem quiser se aprofundar.

Pois bem! Tudo isso foi para dizer que tem muita coisa legal sendo preparada por aqui e que você não perde por esperar! Continue conosco e acompanhe todas essas novidades acontecendo. <3