Categoria(s) do post: Saúde

Tudo é auto-conhecimento. Tudo.

Até mesmo atividade física, que pode parecer um detalhe, na verdade é parte de um estilo de vida. E, dentro do seu estilo de vida, você pode ter atividades que tenham mais ou menos a ver com você.

Por outro lado, tem a necessidade. Cada pessoa tem diversas necessidades físicas para manter o corpo legal.

Por exemplo, no ano passado, eu fiz uma cirurgia (bariátrica) que ocasionou uma perda de peso muito grande em um curto espaço de tempo. Eu precisei intensificar a prática de musculação para garantir que eu não perdesse massa magra. De que adiantaria eu dizer que não gosto de academia e de musculação? Não se trata de gostar – trata-se de fazer o que é correto para você naquele momento.

Em primeiro lugar, então, eu recomendo que você avalie as suas necessidades atuais. Emagrecer? Aumentar a massa magra? Aumentar a resistência? Melhorar sua energia? Dormir melhor? Esse é simplesmente o primeiro passo. Tendo definido isso, você pode encontrar as opções existentes que atendam tais necessidades e, dentro delas, escolher (aí sim) aquela que se encaixa no seu estilo de vida, na sua rotina e também no seu bolso.

Quando eu digo que tudo é auto-conhecimento, isso é importante porque, quando você se conhece, sabe que atividades vão te agradar mais. Por exemplo, eu sou uma pessoa muito competitiva. Logo, esportes de grupo, de competição, me atraem mais do que esportes solitários. Encontrar um esporte nessas condições me fará ter vontade de praticá-lo e me deixará feliz quando eu estiver praticando, com vontade de continuar mesmo quando acaba – sabem assim? Gosto da interação também, do espírito de time. Tudo isso é fundamental para eu ter como premissa para escolher uma atividade física legal para mim.

Obviamente que, se você for uma pessoa que não gosta de competição e também prefere não interagir com grupos, outras atividades, de características completamente diferentes, serão mais adequadas para você.

Termino este post da maneira como comecei: tudo é auto-conhecimento. Você já parou para analisar seus pontos fortes, as coisas que te irritam ou te motivam, a ponto de trazer isso para, por exemplo, uma atividade física? Isso pode te ajudar muito a encontrar motivação. É um pouquinho além de trazer uma “dica” para você não apertar o “snooze” na segunda de manhã porque tem preguiça de ir malhar. Não é simplista, mas pode ser simples, se você estiver disposta(o) a pensar sobre a sua vida, pois assim você encontra soluções de verdade.