Pular para o conteúdo

Tarefas concluídas – O que guardar e o que deletar?

Eu recebo MUITO essa pergunta e quero trazer uma reflexão importante aqui: por que você precisa armazenar qualquer informação, em primeiro lugar? Por exemplo, eu vejo algumas listas de afazeres antigas de pessoas tipo Leonardo Da Vinci (naqueles cadernos famosos dele) e acho o maior barato ter isso registrado, porque no caso era o Leonardo Da Vinci rsrsrs mas você não precisa ser um artista fora da curva como ele para querer manter um registro da sua vida. Agora, isso é algo de interesse seu, e não uma regra. Você pode querer manter esse registro ou não, não fazer diferença. Existem outros casos de pessoas que simplesmente precisam manter esse registro por n motivos, muitas vezes profissionais, por demanda da empresa, para prestar contas. Então é importante você refletir sobre o propósito de guardar ou não para que possa decidir o que faz sentido para você.

Depois disso, se decidir registrar, você pode se perguntar qual o melhor formato. Papel? Se você quer registrar no papel, tem que considerar que vai guardar esse material em algum lugar, tipo um livro criado a partir de um Bullet Journal que você escreveu. Se você não tem interesse em manter, reconsidere usar. Ou digitalize e jogue fora quando acabar o caderno. Ou pode ser que você decida registrar em uma planilha, no bloco de notas, que pode evoluir para um Evernote ou Notion da vida.

“Ah, mas e se o programa falir, acabar, descontinuar?”. Boa prática básica de segurança da informação: faça backup. Se algo for importante para você, mantenha um backup em um segundo lugar, como proteção dos seus dados mesmo. Isso pode acontecer com absolutamente qualquer ferramenta, por mais consolidada que seja.

Minha experiência

Eu amo a ideia dos Bullet Journals e pretendo manter os que já fiz guardados. Mas eu também gosto de ter as informações armazenadas no digital, organizadas, porque isso independe do formato que eu registrar no papel (só tirar uma foto e guardar). Tenho feito um esforço de registrar no Notion, mas ainda não estou totalmente habituada. rs Tenho um database chamado Journal onde abro uma nota todo dia e vou registrando ali.

Recomendação final: não faça coisas que não fazem sentido para você! 🙂 Reflita sobre o propósito de manter isso armazenado ou não. Se quiser, compartilhe sua experiência nos comentários abaixo. Obrigada!

Thais Godinho

Thais Godinho

Meu nome é Thais Godinho e eu estou aqui para te inspirar a ter uma rotina mais tranquila através da organização pessoal.

5 comentários em “Tarefas concluídas – O que guardar e o que deletar?”

  1. Eu uso o Todoist como um “cardápio de tarefas” e a tarefa que seleciono acaba indo para um Bullet Journal, que, após testes, acabou se tornando o log do meu trabalho. Nele também faço anotações de reuniões.

    As outras tarefas do dia-a-dia, e que não fazem parte do trabalho, em regra, não vão para o papel. Apenas dou check no Todoist, pois dificilmente eu as consultaria por qualquer motivo que seja.

    Tentei fazer testes com a lista de tarefas no notion, mas o fato de ele ser online, me levar a um microgerenciamento e também por ser meio pesado me desanimou um pouco.

    Sigo com o que tem funcionado e tentando aprimorar a partir das novas dicas.

  2. Ando cansada de ter inclusive que registrar e guardar qualquer coisa. É um trabalho triplicado: registrar, armazenar, avaliar se vale a pena seguir o armazenamento e o formato deste. Por outro lado, é terapêutico ler meus diários.

  3. Thais, você ainda escreve diário? Se sim, faz no papel ou digital? Já tentou no digital? O que achou?
    Acho interessante e importante em diversos aspectos manter um diário, mas tenho muita dificuldade de escrever no caderno todos os dias. Pensei então em fazer no digital, algo simples, como abrir um word, colocar a data e ir escrevendo, dia a dia, pra ver se assim consigo incorporar essa rotina. O que você acha?

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *