Pular para o conteúdo

Meus dois primeiros anos de doutorado: desafios, aprendizados e crescimento pessoal

Gostaria de compartilhar com vocês um pouco sobre os meus dois primeiros anos de doutorado. Esse período foi muito intenso e cheio de desafios, mas também de muitos aprendizados e crescimento pessoal.

Quando decidi iniciar o doutorado, sabia que seria uma jornada desafiadora e exigente. Mas, ao mesmo tempo, estava muito motivada e animada com as possibilidades de aprendizado e de contribuição para a minha área de pesquisa.

No início, confesso que foi um pouco difícil me adaptar à rotina de estudos e às exigências do programa de doutorado, especialmente por ser em uma área nova para mim (Ciências Sociais, vinda de Comunicação). Eu precisava ler muita coisa, fazer resenhas, apresentações e preparar-me para as disciplinas. Além disso, ainda trabalhava em tempo integral e precisava conciliar as demandas do trabalho com os estudos.

Mas, aos poucos, fui encontrando minha própria maneira de lidar com os desafios e de organizar minha rotina de estudos. Comecei a utilizar técnicas de produtividade e organização para otimizar meu tempo e meu trabalho, o que me permitiu dedicar mais tempo aos estudos e à pesquisa.

Ao longo desses dois anos, também tive muitas oportunidades de aprendizado e de crescimento pessoal. Participei de congressos, seminários e eventos da minha área, o que me permitiu conhecer novas pesquisas e tecnologias, e ampliar meu conhecimento sobre minha área de pesquisa.

Os últimos dois anos teriam passado de qualquer maneira, fazendo o Doutorado ou não. Então foram dois anos já do Doutorado. sabe? Com certeza, é normal sentir-se desanimado em momentos em que o processo parece demorado e muito volumoso para a vida. Mas é importante lembrar que cada jornada é única e que cada um tem seu próprio ritmo de aprendizado e desenvolvimento.

Nesses momentos, é importante ter paciência e perseverança, e buscar formas de manter-se motivado e animado com as possibilidades de aprendizado e crescimento pessoal que essa jornada pode proporcionar.

Ao final desses dois primeiros anos de doutorado, sinto-me muito feliz e realizada com tudo o que conquistei até aqui. Sei que ainda há muito a aprender e a fazer, mas estou animada com as possibilidades que o futuro reserva.

Para quem está iniciando o doutorado ou qualquer outra jornada de aprendizado, minha dica é: mantenha-se motivado e animado com as possibilidades de aprendizado e crescimento pessoal que essa jornada pode proporcionar. Lembre-se de que os desafios fazem parte do processo e que é possível encontrar sua própria maneira de lidar com eles.

Além disso, é importante lembrar que o aprendizado e o desenvolvimento são processos contínuos, que exigem esforço e dedicação diários. É preciso ter um compromisso com a jornada e estar disposto a investir tempo e energia para alcançar os objetivos que se deseja.

Por fim, é importante lembrar que cada pequena conquista ao longo do caminho deve ser comemorada, para que se possa manter a motivação e o entusiasmo durante todo o processo. Lembre-se: o importante é manter o foco, perseverar e confiar no seu próprio ritmo e capacidade de aprendizado.

Thais Godinho

Thais Godinho

Meu nome é Thais Godinho e eu estou aqui para te inspirar a ter uma rotina mais tranquila através da organização pessoal.

1 comentário em “Meus dois primeiros anos de doutorado: desafios, aprendizados e crescimento pessoal”

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *