Categoria(s) do post: Diário da Thais, Lazer, Saúde

Uns três meses depois do início do período de quarentena, lá em 2020, eu comecei a ter crises de ansiedade. Foi bem difícil. Iniciei o tratamento (que ainda faço) e, naquele momento, identifiquei um hobby simples e que me ajudou – e ajuda até hoje – a relaxar e a desligar um pouco de todas as coisas: colorir. Comprei um primeiro livro pela Internet e, com ele, vieram outros. Usava canetinha, aí depois fui para giz de cera, lápis de cor e aquarela. Acho que se tornou o hobby mais consistente em muitos anos, porque faz isso mesmo – DOIS anos – que venho colorindo praticamente todos os dias.

Como eu acredito que esse hobby tenha me ajudado:

  • Desconexão. Ficar offline é bom demais.
  • Atenção plena. Estou ali, fazendo aquilo e nada mais, concentrada.
  • Não precisa usar o cérebro. É um descanso.
  • Por isso, relaxa todo o meu corpo também.
  • Minha respiração fica mais calma.
  • Os cachorros amam ficar no meu colo quando estou colorindo no sofá.

Acabei comprando também uma prancheta grande para apoiar os desenhos e a ideia é imprimir outros da Internet e eu mesma desenhar alguns para colorir. Também adoro desenhar.

Alguns livros são tão bonitos que os mantenho para folhear de vez em quando. Outros eu acabo separando as páginas dos desenhos que gostei mais e faço recortes para o commonplace book, meu planner etc. e separo para reciclar o resto.

Fez muita diferença para mim e quis compartilhar com você.

Deixe seu comentário

11 comentários

  1. Simone comentou:

    Que maravilha, Thais! Tenho interesse pelo hobby também e adorei a ideia de usar recortes para o commonplace book. Você tem sugestões de livros e/ou marcas para quem está começando? Um abraço carinhoso!

  2. Lisandra comentou:

    Oi Thais
    eu já coloria nos livros, e durante a pandemia, também intensifiquei e foi um hábito que ficou….é uma delícia e estimula a criatividade.
    Gosto de planejar antes a composição das cores, utilizando o círculo cromático, tipo: Ah!.. para esse trabalho vou usar só as primárias, num outro, só secundárias e assim por diante. Tenho um livro só de desenhos de mandalas que recomendo muito, é bem detalhado.
    No meu caso, minha gata adora remexer nos lápis de cor e gosta do barulhinho quando estou apontando….
    Por fim, acabei trazendo para o dia a dia no vestuário, passei a usar muitos blocos de cor, independente da moda e sim mais ligado a vibração das cores, principalmente no chackra cardíaco, e curto bastante.
    Obrigada!

  3. maria regina bernardo comentou:

    adoro colorir!!
    Realmente me acalma.
    No entanto aqui, tenho uma sobrinha de cinco anos que se apossou dos meus livros, eram dois, dos lápis de cor, canetas e etc.

  4. Fabiana comentou:

    Eu também curto muito colorir para relaxar. Outra coisa que me ajudou bastante são os rabiscos ou “doodles” como os gringos chamam. Eu fico rabiscando, rabiscando, sem compromisso nenhum e ajuda bastante. É ótimo inclusive que dá para fazer em qualquer lugar.

  5. Rosana comentou:

    Thais quais livros de colorir você indica

  6. Letícia comentou:

    Eu amei a dica, Thaís! Já quero comprar um pra mim. Um hobby off-line que eu resgatei este ano foram as palavras cruzadas. Estou bem viciada em celular e redes sociais e isso estava me atrapalhando. Ai estou me cercando de atividades offline: deixo o celular em outro cômodo à noite e antes de dormir leio em livro físico ou no Kindle, ao usar o banheiro são as palavras cruzadas… acho que colorir vai ser divertido. Eu nunca tinha pensado nessa opção. Muito obrigada!

  7. Lisandra comentou:

    Oi Thais,
    já coloria, mas intensifiquei durante a pandemia e mantenho, alternando com outras atividades no tempo livre (inclusive voltei a praticar música em família, por sua “influência”). Gosto de trabalhar no círculo cromático, fazendo composições do tipo, um trabalho só com primárias, outro uso complementares, só frias, só quentes, só pastéis, … é uma delícia!. No dia a dia, trouxe a influência no vestuário, trabalhando com blocos de cor, independente de moda, e curto bastante…
    Um dos livros que recomendo, é o de mandalas da editora Geek, bem detalhadas e dá pra usar lápis aquarelavel pois as páginas são mais grossinhas e o kit de lápis em 12 cores neon, fica muito legal fazer um trabalho inteiro com eles.

  8. Marcela Vianna comentou:

    Eu amo também, tenho várias mandalas coloridas. Tenho essas sensações também com os quebra-cabeças <3

  9. Edel Sanchez comentou:

    Oi Thaís! Tudo bem com você? Eu amo também livros de colorir e colori alguns desenhos durante a pandemia em que eu estive isolada também. A minha psicóloga diz que lhe dar com cores é lhe dar com as emoções. Faz sentido quando a gente está ansiosa ou numa situação que a gente mal sabe quando vai sair dela. Obrigada por compartilhar

  10. Carolzita comentou:

    Sinto muita necessidade de me organizar para tirar um tempinho por dia para pintar minhas mandalas. Chego tarde e não consigo fazer isso antes de dormir porque já estou cansada demais.
    Mas seu incentivo me faz repensar e me programar para fazer esse tempo existir. ;D

  11. Dani comentou:

    Que bom que vc encontrou um hobby que te traz essa paz de espírito. Eu senti a necessidade de um hobby no meio do ano passado. Então comecei o bullet journal. Comecei, larguei e encontrei o que ele significa pra mim recentemente. Meu sistema de organização está no notion. O bujo é para colocar a lista de tarefas porque gosto de escrever e ticar então além disso ele é para ter esse momento meu de criar, desenhar, colorir e colar uma vez por mês. É uma delícia olhar pro meu bujo, cada mês com um tema diferente, desenhos, cor, washi que eu adoro. Amo cores! Também desenho de vez em quando. ♥️