Categoria(s) do post: Diário da Thais, Livros

Reli esse livro esta semana. Já tinha lido há alguns anos, em formato de e-book.

Quem me acompanha há mais tempo sabe que eu tenho n ressalvas com os rapazes desse site, o The Minimalists. Tenho uma crítica ácida aqui no blog ao minimalismo – clique aqui para ler, se quiser.

O minimalismo é uma reação ao capitalismo. Mas é uma reação cosmética, que não vai no problema estrutural da coisa toda. Diferente do movimento de simplicidade voluntária, que resgata outro modo de vida e propõe soluções que realmente envolvem mudanças para o planeta e a humanidade, o minimalismo é um movimento muito mais voltado para dentro, quase monástico, uma verdadeira ontologia do homem branco, hetero, norte-americano que, com inúmeros privilégios, pode escolher não ter um emprego em que ganha super bem e, em vez de ter uma casa enorme com muitos bens de consumo, prefere morar em um apartamento menor com menos coisas mais caras. Tá tudo bem. São escolhas pessoais. Certamente já influencia positivamente de alguma maneira. Mas algo de errado não está certo. O livro soa arrogante. Infelizmente, rola uma certa arrogância na maneira como os rapazes disseminam as suas ideias.

Eu tenho particular dificuldade em lidar com o Joshua. Ele é um ótimo escritor, de verdade. Mas o jeito que ele objetifica as mulheres no livro me incomoda bastante. No primeiro capítulo, em que ele fala novamente sobre a relação com a mãe dele… eu acho muito, muito triste. Já o Ryan me parece mais “saudável”, mais pé no chão, mais real, mas mesmo assim algumas coisas contadas no texto soam esquisitas para mim.

Vamos lá: o livro vale a pena? Tem bons trechos. Dá para se inspirar. Mas tem que fazer aquele recorte crítico de sempre – lembrar quem está falando e para quem ele está falando. E devemos sempre nos perguntar: para quem é esse minimalismo?

De qualquer maneira, é óbvio que a essência do minimalismo é incrível. Todos nós deveríamos repensar constantemente o que é essencial e buscar viver com menos, porque “mais” sempre dá mais trabalho. Se você se interessa pelo tema, vale a leitura – até porque eles são a referência mundial hoje no tema. Mas coloque esses óculos críticos para não se frustrar ao fazer comparações.

Clique aqui para saber mais sobre o livro na Amazon.

Meu nome é Thais Godinho e eu estou aqui para te inspirar a ter uma rotina mais tranquila através da organização pessoal.