Categoria(s) do post: Diário da Thais, Vida Organizada, Vida

Quando vai chegando o meio do ano, eu sempre gosto de dar uma revisada em como foi o primeiro semestre, ou como está sendo, para alinhar expectativas e ter perspectiva de como serão os próximos meses.

Uma percepção interessante que eu tive este ano: é recorrente, para mim, ter uma baixa de energia no mês de março. Eu acho que isso ocorre porque, de novembro até fevereiro, é meio que “temporada” aqui no Vida Organizada. A gente trabalha muito, tem muita demanda, porque no final de um ano e no início de outro praticamente todo mundo tá nessa vibe de querer se organizar e planejar o ano novo. Isso me leva a considerar planejar férias para março de 2023 ou, talvez, deixar esse mês sem planejamentos e deadlines, justamente porque estou mais quietinha. Enfim, foi assim nos últimos dois anos. Talvez não queira dizer que seja sempre, porque sei que estamos em uma pandemia e isso influenciou bastante. Mas é algo a se pensar – já deixei anotado para 2023.

Criei essa página no final do planner para anotar tais ideias

Eu fiz então uma revisão do meu planejamento de 2022, para ver se é necessário ajustar alguma coisa.

  • Meu lema continua. Inicialmente eu pensei na questão da resiliência, mas com o passar do tempo fui alinhando meu lema como aquele de lembrar das decisões da vida que me trouxeram até aqui, honrar essas decisões e transformar a minha rotina naquilo que eu quero viver e sei que me faz bem. Tive muitos altos e baixos nos últimos meses – mais baixos que altos, confesso. Mas, de modo geral, HOJE, estou bem. Ainda não 100%, mas bem. Tive que dar um PAUSE em 90% das coisas, mas isso foi absolutamente necessário para eu me recuperar. Sei lá, talvez no inverno eu me sinta mais eu mesma. Isso que é importante de se observar: se conhecer, entender seus ciclos, porque tudo isso apoia os planejamentos. E agora eu estou voltando a ter a minha rotina saudável de sempre com alimentação, yoga, pensamentos positivos. Tem me feito muito bem. Só quero continuar assim, e é isso.
  • A saúde é a minha área de foco e continua sendo. Claro que saúde emocional conta também. Inclusive, está na minha lista de 5 prioridades para o ano. Mas eu acho mais fácil ajustar a saúde física primeiro do que a mental. Me parece que, quando a minha rotina com exercícios, sono, alimentação etc. anda bem, a saúde mental e emocional fica mais fácil. Foi muito acertado escolher saúde para focar este ano.
  • Todas as minhas 5 prioridades estão sendo realmente priorizadas. Acho que este é o ano mais focado em prioridades que eu já vivi, o que é bom.
  • Com relação às prioridades que defini para cada área da minha vida, algumas ideias mudaram – o que é normal. Por exemplo, eu desisti de fazer pilates. Simplesmente não quis gastar dinheiro com isso. Sinto necessidade de voltar a praticar um esporte para “gastar energia” – voltar para o kung fu, talvez. Mas ainda não voltei. Espero fazer isso em julho. Junho é um mês com várias viagens a trabalho e não vou conseguir. Outra coisa que repensei foi o hobby “banda”. O hobby que estou me dedicando mais é a aquarela. Banda mesmo, sinceramente, perdemos a vontade (meu marido e eu). Pelo menos por enquanto. Continuamos nos dedicando à música em casa – ele e o Paul estão praticando piano, eu voltei a compôr, e tem sido gostoso e leve assim, sem precisar ter uma banda, se comprometer com ensaios etc.
  • Uma meta que eu tinha de carreira era fazer um curso com o pessoal do Holacracy One, e concluí isso ainda no primeiro trimestre. Foi bem legal, mas aquietei meu coração com relação à holacracia como produto porque preciso focar em outros projetos dentro do Vida Organizada no momento.

Eu acho, de verdade, que um grande ponto de revisão aqui foi a revisão das minhas responsabilidades profissionais. Já fiz um post sobre isso este mês, em que detalho mais, mas na última semana eu mudei minha cabeça para um montão de coisas e é provável que tenhamos mudanças numa próxima revisão. Eu prometo que contarei mais sobre essa reflexão quando tudo se consolidar melhor, mas foi uma mudança de chave mental importante.

Pra pensar no segundo semestre, é muito importante ver as datas e compromissos já agendados, especialmente no que diz respeito a viagens, o que sempre aloca mais espaço na agenda. De modo geral, para os próximos meses, nós temos:

  • JUN – Formação e capacitação da equipe do MVO / 2 viagens a trabalho / conclusão 1 semestre do Doutorado
  • JUL – Férias 🙏🏻 aproveitando as férias escolares do Paul também
  • AGO – 1 viagem a trabalho / lançamento de um novo projeto do VO / reinício Doutorado
  • SET – Meu aniversário ❤️ / provável viagem com a família
  • OUT – Seminário acadêmico / Eleições 😬
  • NOV – Aqui começa a época de rush do VO / 2 viagens a trabalho / início da Copa / FLIP?
  • DEZ – Bastante trabalho no VO!

Eu revisei os meus objetivos de curto, médio e longo prazo e percebi que a maioria dos objetivos de curto prazo têm a ver com a minha vida profissional, e tá tudo bem que seja assim. É o momento de vida que estou vivendo, de construção. Tenho metas porque preciso ter uma direção de para onde as coisas estão caminhando. Na vida pessoal, tá tudo certo por aqui. Um grande foco é guardar dinheiro – estou comprometida com essa parte. E isso tá fluindo bem.

Os objetivos de médio prazo não mudaram. É isso aí da imagem acima, não tem muito segredo. Como se trata de uma construção maior, de uns 10 ou até 15 anos, tá tudo certo. Eu considero essa uma abordagem compassiva de objetivos. Eu sei o estilo de vida que estou criando para mim. O foco está acertado. Isso me ajuda a ter clareza com as prioridades, de modo geral.

Por fim, vale a pena fazer, depois de olhar tudo isso, uma bela revisão da lista de projetos. Isso porque, depois de revisar o que é realmente prioridade, fica mais fácil olhar para os projetos e pensar: esse sim, esse não, esse pode esperar, esse eu preciso focar, ou até mesmo identificar projetos novos.

Notion

Ah, e vale a pena dizer que, se você for de SP, no sábado que vem a gente vai fazer uma imersão presencial sobre isso, organização de projetos. Não precisa ter conhecimento prévio nem ser aluno do MVO (mas, se você for aluno, tem desconto para você – escreva para o suporte!).

Clique aqui para se inscrever (são poucas vagas)

Enfim, bom momento do ano. Você costuma fazer essa revisão do semestre para pensar no seguinte? Como você faz?

Meu nome é Thais Godinho e eu estou aqui para te inspirar a ter uma rotina mais tranquila através da organização pessoal.