Categoria(s) do post: Diário da Thais, Plenitude & Felicidade, Curtindo a casa

Primeiramente: que frio! 6 graus aqui.

Hoje eu quero compartilhar com vocês uma prática da vida que eu venho me tornando cada vez mais consciente nos últimos anos.

Nem todo mundo gosta de fazer terapia com um psicólogo, por exemplo, ou não gosta das modalidades (como TCC). De maneira alguma estou recomendando que você não busque ajuda profissional! É apenas um comentário sobre frustrações que já ouvi de amigos, familiares e alunos sobre momentos de vida em que não estão a fim de conversar em uma terapia. E vai muito do autoconhecimento também. Enfim, somos todos adultos aqui, não é mesmo, mas atualmente você precisa fazer toda uma justificativa para escrever sobre qualquer coisa na Internet para não ser mal-interpretado.

A prática é:

Eu tenho muitos livros. Compro os livros que tenho interesse em ler de imediato, ler em algum momento ou livros que quero ter como referência, para consulta (especialmente livros de trabalho e para pesquisa acadêmica).

Em cada fase da minha vida, me sinto de algum jeito, como todo mundo. E aí eu instrumentalizo as leituras, de modo que elas me ajudem com o que preciso ler naquele momento. Explico.

Se eu estiver desanimada com o trabalho e a rotina como empreendedora (não é fácil), eu vejo na minha estante os livros que tenho sobre esse tema e que ainda não li, e escolho aquele que parece fazer mais sentido para mim no momento.

Eu faço uma pergunta para o livro, que é: como esse livro pode me ajudar?

Reviso a descrição, a orelha, o sumário, dou uma folheada, e assim já consigo pegar o “tom” do livro. Se eu sentir que ele vai trazer as respostas que eu procuro, eu assumo a leitura. (Nada impede de mudar se eu sentir que não foi a melhor escolha.)

Quando termino a leitura, engatilho outro como se fosse uma narrativa, dando sequência, seguindo os passos acima.

Assim vou construindo uma mentalidade legal dia após dia.

Não sei se consegui explicar com clareza, então se tiver alguma dúvida, deixe um comentário. Obrigada.