Categoria(s) do post: Diário da Thais

Essa frase poderia ter sido dita por todo mundo, mas foi escrita pelo Jack Kerouac, meu escritor preferido.

Estamos todos confusos. Seja por passarmos dois anos em uma pandemia que afetou a saúde mental de todos, seja por discutir sobre política, seja por estarmos absurdamente sobrecarregados de informações, trabalho e preocupações.. talvez você tenha perdido seu emprego, talvez um monte de coisas que você tinha certeza simplesmente sumiram no ar, enfim. Uma confusão danada. E é isso. Ponto.

Temos nossas questões pessoais que podemos lidar levando para a terapia, praticando autoconhecimento, lendo, se inspirando e aprendendo. Mas temos questões que não são nossas, que refletem a complexidade de todo esse universo particular de cada um que convive conosco, até problemas da empresa, da dinâmica da família, da equipe, e do próprio mundo (guerra depois de uma pandemia? pqp, quem esperava por isso?).

Sim, a gente não tem nada a oferecer aos outros exceto a nossa própria confusão. Por isso mesmo que a gente tem que focar naquilo que a gente tem controle: ela mesma, essa confusão interna! Pegar esse emaranhado de coisas e buscar clareza. É isso o que a organização traz na real. Clareza.

Então ok: compreenda que sua confusão existe. Aceite-a. Mas agora: o que você vai fazer com ela? Esse é o grande ponto. Você tem a escolha de deixá-la aí, ou se organizar. 

Meu nome é Thais Godinho e eu estou aqui para te inspirar a ter uma rotina mais tranquila através da organização pessoal.

Deixe seu comentário

6 comentários

  1. Marcia comentou:

    Amei o posto! Me atingiu profundamente! Obrigada!

  2. Francismar comentou:

    Ótimo texto. Tem muita relação com o livro que estou lendo no momento, “Diário Estoico: 366 Lições Sobre Sabedoria, Perseverança e a Arte de Viver”.
    Obrigado por sempre compartilhar seus aprendizados.

  3. Michelle Esteves comentou:

    Que texto incrível parabéns! A pós pandemia gerou em mim uma sensação de cansaço extremo que é emcional, não é algo físico.

  4. Marisa Vasconelos comentou:

    Thais te acompanho tanto que vc faz parte da família. Tenho todos os seus livros e esperando quando vai sair o próximo. Comprei os livros que vc indicou. acredito que vc é um exemplo a ser seguindo, no sentido de pessoa que se supera todos os dias. Sinto muito o que aconteceu com vc com relação ao sequestro relâmpago e rezo para vc se restabelecer logo. Também peço a Deus que vc saia da depressão. Por favor retorne e nos brinde com o compartilhamento do conhecimento. Cuide-se e obrigada por existir. Beijos Marisa

  5. Alessandra comentou:

    Gostei muito do texto sobre a confusão interna. E é bem isso. Olho ao redor e na desorganização da casa vejo meu interior… estou arrumando uma coisinha de cada vez…

  6. Claudenice Passos Palaci comentou:

    Escolhi me organizar!!!! A confusão nossa de cada dia é algo eminente, desafiador! Nos provoca a mudar a forma como vivemos e como temos realizado as coisas na vida. E esse pode ser o grande barato de tudo: saber que tudo muda! Nada é permanente! A confusão, talvez, seja o start para nos remover das zonas de conforto e nos levar a andar um pouco mais…a fazer as coisas de formas sempre diferentes e inovadoras! Que venha a CONFUSÃO! Estou pronta pra ela! Viva a VIDA ORGANIZADA!!!!