Categoria(s) do post: GTD™, Plenitude & Felicidade, Ferramentas de organização

A sua lista de coisas a fazer representa um grupo de lembretes.

Lembretes do quê? De coisas que você não pode deixar de fazer.

Claro que essa lista terá itens que são meio burocráticos e obrigatórios, pois todos nós temos que fazer coisas que, muitas vezes, não são as melhores coisas do mundo.

Massssss

A reflexão que não pode deixar de ser feita é: por que as coisas estão na sua lista?

Por que ESTA tarefa está na sua lista? Por que ela é importante? Por que você precisa fazê-la?

Pensar sobre isso não é “perda de tempo”. Na verdade, a sua lista representa a sua vida. Quando você dá “check” em algo que concluiu, significa que dedicou tempo àquela atividade. O que FOI essa atividade? Por que ela foi tão importante a ponto de você trocar tempo de vida por ela? O que isso significa?

Significa que sua lista de afazeres representa a sua vida. Se te incomoda, pode ser que esse incômodo venha da vida como um todo, não da lista em si. Se te deixa com ansiedade, que tal refletir sobre essa raiz um pouco mais?

Listas são apenas ferramentas. Ótimas ferramentas, diga-se de passagem. Permitem que a gente deixe a nossa mente livre, sem ter a preocupação de “ficar lembrando” o que fazer. Mas ela não é um amontoado de itens que você despeja ali sem pensar. Ou não era para ser!

Existe uma diferença enorme entre esvaziar a mente no papel e o que efetivamente você organiza em uma lista. O que você organiza em uma lista foi o que você decidiu fazer a respeito daquilo que capturou antes. Você refletiu e decidiu se demanda ação ou não.

Quando você anota e já considera aquilo a sua lista, não há qualquer filtro. Significa então que você abriga de tudo na sua vida, sem pensar?

Vale a reflexão.

Deixe seu comentário

11 comentários

  1. ilce palinski comentou:

    “Quando você anota e já considera aquilo a sua lista, não há qualquer filtro. Significa então que você abriga de tudo na sua vida, sem pensar?” me vi muito aqui, e realmente abrigo muitas coisas urgentes mas não necessariamente importantes… preciso rever meus conceitos. Obrigada!

  2. Cristall Hannah comentou:

    Nossa, reflexão excelente! Vou revisar meu sistema pensando assim.

  3. Matheus Barros comentou:

    Esse é o principal ponto que preciso entender e trabalhar. Acompanho o blog há 3 anos e, de tempos em tempos, eu acompanho os conteúdos com mais intensidade, me organizo certinho… mas não mantenho. Quando vou ver, minha lista tem muitas coisas que estão lá há semanas e eu procrastinando.

    Ter um mente a importância de cada tarefa é fundamental para manter a organização.

    Ainda tenho muita dificuldade com isso, mas agradeço muito pelo seu conteúdo, que funciona até mesmo como terapia para mim.

    Obrigado Thais e equipe. Deus os abençoe.

  4. Lucà comentou:

    Adorei essa reflexão!!

    Beijos!

  5. Mariana Sonoda Macedo comentou:

    Reflexão mais que necessária, principalmente nos tempos atuais em que acabamos criando a tendência de “tudo é importante”, não conseguimos filtrar nossas necessidades.

  6. Ana comentou:

    Acho essa reflexão tão difícil! Me vejo como uma “acumuladora de tarefas” rsrs!
    Fico pensando que um dia posso resolver fazer aquilo!

  7. Raquel comentou:

    Adorei esta reflexão. Quando me vejo procrastinando uma tarefa começo a pensar: será mesmo que eu preciso de fazer isto? E se eu simplesmente não fizesse isto? Muitas vezes colocamos coisas na lista que achamos que é suposto nós fazermos mas, na realidade, só nós é que achávamos isso! Só o nosso “eu” do passado é que achou isso! Gostei da sua reflexão e do enquadramento que devemos ter nas nossas tarefas e refletir se elas servem um propósito.

  8. Samar comentou:

    Oi Thais. Acompanho seu blog desde o inicio, fiz o curso Organize-se em 2020 e sou fã do Método GTD leio e releio o livro do David Allen anualmente. Ocorre que sou muito ansiosa e simplesmente gosto de ir direto as listas, pois tenho preguiça mental de capturar, esclarecer, organizar, refletir e engajar, poucas vezes segui todos os passos. Sou a mulher das listas… e as coloco em prática e inclusive já tive grandes realizações graças aos seus ensinamentos. Como ter disciplina nesse longo processo é que é difícil..

  9. Daniel comentou:

    Que ótima reflexão, Thais!!!

  10. Sandro comentou:

    Ótimo comentário.
    Me fez pensar de uma forma diferente em um detalhe que não tinha sido alertado.
    Capturar não é transformar em uma lista automaticamente.

  11. Fabiane comentou:

    Thais quando puder me conta como vc prioriza as atrefas no todoist. As coisas que tem data vao sempre pra minha agenda, mas fico ansiosa e insegura com as enormes listas do todoist….
    Ja deixei la coisas que era importantes e acabaram virando urgente, por estarem no meio das outras