Categoria(s) do post: Diário da Thais, Rotinas, Tecnologia

Pergunta feita pela leitora:

Eu utilizo o Todoist para afazeres diários. Por afazeres diários eu entendo:

  • texto, livros etc. para ler e estudar
  • coisas que preciso fazer todos os dias (rotina diária)
  • ações pontuais (que eu faço uma vez e acabou), partes de projetos ou avulsas
  • textos para escrever para o blog
  • vídeos e aulas para gravar
  • conteúdos para criar para o Instagram
  • acompanhamento de demandas de terceiros (follow-up)
  • assuntos e tópicos a tratar com pessoas diversas sem uma reunião agendada
  • checklists

Já o Asana eu uso para projetos, que são de uma natureza diferente das ações. Os projetos são revisados semanalmente e, as ações, diariamente.

Eu tenho dois “quadros” lá dentro:

  • projetos em andamento
  • projetos em espera

Não é difícil conciliar. Entendendo que cada ferramenta tem uma finalidade e um foco, é muito tranquilo.

Basicamente, quando reviso um projeto no Asana, identifico em que etapa ele está (uso as sub-tarefas quando preciso destrinchar melhor cada etapa do projeto) e o que for ação mesmo, algo que já posso fazer, passo para o Todoist, descrevendo a ação de maneira bem clara.

Por exemplo, se uma etapa do projeto “Finalizar apresentação para a INTERCOM” for “PPT”, eu me pergunto o que falta fazer disso para concluir, qual seria o próximo passo, que pode ser “revisar os slides do PPT para a INTERCOM” e aí sim coloco no Todoist. Se tiver um prazo (nesse caso tem), eu coloco o prazo na tarefa. Verifico diariamente. Simples assim. 😉

Se algo demandar um tempo maior para fazer e você sentir que precisa dedicar um tempo a isso, você pode inserir na agenda, como parte do seu planejamento semanal, no melhor dia e horário, tomando o cuidado de deixar o compromisso de outra cor para sinalizar que se trata de uma atividade que você se planejou para fazer. Assim, se precisar movê-la, você tem mais flexibilidade.

Espero ter esclarecido. 😉 Qualquer dúvida, me perguntem. Obrigada!

Meu nome é Thais Godinho e eu estou aqui para te inspirar a ter uma rotina mais tranquila através da organização pessoal.

Deixe seu comentário

3 comentários

  1. Juliana comentou:

    é incrível como no caminho a gente vai se descobrindo com a organização, né? é na prática! eu estou a um ano com o todoist, e é um ciclo, eu uso por uns dias e aí em seguida passo as vezes mais de um mês sem entrar, por ansiedade. Até que em algum momento eu consigo enfrentar de novo e revejo tudo pra tentar voltar. E percebi lendo este artigo que meu problema provavelmente tem origem em eu não ter separado a lista dos projetos das listas de pendencias gerais. Eu acabei criando projetos na lista de afazeres, e destrinchei detalhadamente, planejei a próxima ação de cada um, achando que isso ajudaria e até me motivaria a ir tickando cada passo dado. Mas aí ao entrar no todoist eu me deparo com todos os projetos e afazeres básicos misturados, fazendo tudo parecer prioridade e parecer gigante kkkk. E não saber priorizar de forma certeira gera um cansaço mental muito grande no dia a dia.. vou tentar reformular as listas! valeuzão pelo texto!

  2. Letícia comentou:

    Thais, nesse caso o Notion funciona para ti para planejamentos e anotações gerais?
    Obrigada pelo texto e pelo esclarecimento!
    Eu adoro o Asana, mas para próximas ações nunca consegui utilizá-lo de fato.
    Vou testar dessa forma também.

    1. Oie! Ainda não defini exatamente a função do Notion. Ele está caminhando mais para referências, pois planejamento prefiro fazer no papel. Mas vou compartilhar à medida que for tendo essas percepções. 😉