Categoria(s) do post: Diário da Thais, Equilíbrio emocional, Vida Organizada

É incrível o que um mês pode fazer com a nossa percepção a respeito dos nossos papéis, da nossa importância e da nossa rotina.

Em agosto, meu lema tem sido SIMPLIFICAR. Simplificar tudo. Então estou olhando para todas as coisas com essas lentes e, com os meus papéis profissionais, não foi diferente.

Antes de acessar meu mapa mental onde costumo fazer essa organização, eu refleti com papel e caneta na mão, perguntando sinceramente a mim mesma quais são os diferentes “chapéus” que eu uso profissionalmente. E concluí que são quatro:

  • a Thais criadora de conteúdo;
  • a Thais professora;
  • a Thais empresária;
  • a Thais pesquisadora.

Esses quatro papéis representam os quatro chapéus que eu simplesmente preciso usar todos os dias para garantir que o meu trabalho seja bem feito. Então abri meu mapa mental e fiz essas alterações:

Mapa Mental Responsabilidades Profissionais / Mind Meister

Quando digo “usar todos os dias” significa que diariamente eu tenho coisas a fazer com relação a esses papéis. E, quando se fala em “diariamente”, a gente sempre cai no exercício do mínimo viável diário ⇢ dia ideal. Aliás, esse é um ótimo exercício para se fazer quando revisa as responsabilidades. Refletir sobre o que tem que ser feito minimamente todos os dias em cada papel dá uma dimensão absurda de quanto tempo realmente precisamos dedicar ao trabalho, assim como a reflexão sobre o “dia ideal” também mostra o que pode acontecer se você tiver um dia tranquilo e fazendo tudo o que precisa, além do mínimo.

Responsabilidades da Thais Empresária / Mind Meister

Eu deleguei bastante coisa nos últimos meses e senti que isso me deixou um pouco alienada sobre alguns processos. Essa percepção foi fundamental para que eu me reorganizasse agora em agosto. Nós estamos vivenciando uma mudança importante na equipe, com a saída temporária de uma pessoa importantíssima para nós, e essa saída me ajudou a refletir sobre diversos pontos fundamentais na nossa dinâmica, pensar em novos papéis ou não, redistribuir atividades internamente, incluindo para mim.

Basicamente, esses quatro papéis são exercidos todos os dias. Estou reorganizando os meus limites diários de dedicação a diferentes atividades, especialmente o trabalho – não porque eu ache necessário trabalhar MENOS. Mas porque, restringindo, eu consigo avaliar melhor o tempo que realmente preciso dedicar todos os dias para o “mínimo” e para o “ideal”. Essa observação será feita com base na reestruturação desse mapa que estou compartilhando com vocês aqui hoje mas que comecei lá no início do mês.

Enquanto essas mudanças, que são significativas, não estão em “estado de cruzeiro”, me sinto mais confortável trabalhando com esse mapa aberto para entender onde entram as atividades ali colocadas (agenda, lista de afazeres). Precisa ser colocado em teste para a organização fluir melhor.

O importante é a percepção e a conexão com nós mesmos. Por isso amo essas revisões.

Meu nome é Thais Godinho e eu estou aqui para te inspirar a ter uma rotina mais tranquila através da organização pessoal.

Deixe seu comentário

3 comentários

  1. Audineia comentou:

    Bom dia Thais
    Sei que você avalia constantemente a qualidade de todos seus trabalhos em relação ao que você espera, com a roda da vida por exemplo. Existe um processo de qualidade para verificar o que as pessoas esperam de você, ou melhor, como você pede e recebe feedbacks?

    1. Buscamos alimentar o relacionamento diariamente, estabelecendo uma comunicação de confiança que permita esse feedback de todos os lados conforme sentirmos necessidade.

  2. Ulisses comentou:

    Obrigado por compartilhar.