Categoria(s) do post: Saúde, Plenitude & Felicidade, Curtindo a casa

Recebo algumas vezes essa pergunta e eu fui buscar na minha rotina o que eu costumo fazer quando não acordo muito bem. Esse “não acordar muito bem” pode variar de pessoa para pessoa, mas eu imagino que inclua coisas como: cólica, sinusite, dor de cabeça, preguiça, cansaço, desânimo, depressão, entre outros.

  • Ainda na cama, tomo refúgio (Budismo) e faço uma meditação. Isso me ajuda a pensar na intenção para o dia. Também reflito sobre alguma prática budista que quero focar no dia. Por exemplo: paciência. Se você tiver outra religião, pode rezar, fazer uma oração ou outra prática similar. Se não tiver uma religião, apenas uma meditação respiratória pode ser útil para acordar intencionalmente.
  • Faço um alongamento ainda deitada e vou sentando aos poucos, também me alongando. Isso é especialmente útil quando me sinto mais cansada ou com algum tipo de dor, especialmente nas costas.
  • Exercícios respiratórios são sempre úteis. Já teve post aqui no blog explicando como eu faço. Como tenho sinusite, nos dias frios é comum acordar com dor de cabeça por conta da congestão, então esses exercícios são super importantes e consigo fazer ainda coberta, sentada na cama.
  • Se levantar ainda está difícil, eu leio um pouco na cama ou escrevo no meu caderno. O que eu evito fazer: pegar o celular. Porque senão a vontade de sair da cama vira praticamente nula e o tempo passa sem nem eu perceber.
  • Escovo o meu cabelo ainda na cama e prendo o cabelo.
  • Finalmente levanto e vou ao banheiro fazer a minha higiene pessoal. Lavar o rosto com água fria ajuda a dar aquela acordada.
  • Depois disso, bebo bastante água! Veja que eu vou fazendo coisas para o meu corpo perceber que está acordando.
  • Se eu me sentir bem para isso, faço atividade física em casa mesmo. Yoga ou outra mais intensa. Depende do dia.
  • Arrumo a cama (isso é fundamental).
  • Tomo banho e troco de roupa.
  • Abro a janela do quarto se todos estão acordados. Aqui já me sinto melhor e sigo com o dia.

Para salvar ou pinar:

Ir devagar é sobre isso: respeitar o seu ritmo. E também entender que nem todos os dias serão os seus “melhores dias”. Tem dia mais difícil mesmo que a gente só quer “sobreviver”, sabe? Foque em ficar bem. Começar o dia assim pode ajudar. 😉

Meu nome é Thais Godinho e eu estou aqui para te inspirar a ter uma rotina mais tranquila através da organização pessoal.

Deixe seu comentário

9 comentários

  1. Isabel comentou:

    Bom dia! O post perfeito que eu estava precisando! Tem alguma dica para levantar quando o que está te puxando pra cama é o sono? Às vezes eu mal ouço o despertador, ou tento abrir o olho mas parece que tá grudado, tento sentar mas o corpo parece pesar uma tonelada…! Sinto isso mesmo tendo ido dormir cedo na noite anterior… Está
    começando a prejudicar minha vida, pois sempre estou atrasada pros meus compromissos por causa desse sono pesado pela manhã.

  2. Ludmilla comentou:

    Ótimas dicas. Faço parte dessa rotina matinal e realmente ajuda a levantar bem e a ter um dia mais calmo e produtivo.

  3. Fernanda Sousa comentou:

    Você sempre tem uma resposta para o que estou sentindo. Gratidão!

  4. Margarida comentou:

    Boa tarde,
    Tem alguma dica de exercícios para esse alongamento logo ao acordar? Sempre dá para pesquisar na internet mas aí as respostas são tão variadas que não sei perceber quais os mais indicados para a manhã.
    Obrigada por todo o conteúdo que disponibiliza

    1. A ideia é justamente você personalizar de acordo com o que sente que seu corpo precisa. 😉

  5. Priscila comentou:

    Ótimas dicas Thais vou anotar para por em prática obrigada

  6. Catharina comentou:

    Oi Thais. Como você está?
    Tenho te acompanhado desde o começo deste ano e, inclusive, adquiri o curso. Contudo, não estou conseguindo estudar e focar nele, e isso só aumenta minha bola de neve, com aulas, leituras e trabalhos se acumulando.
    Estou tentando focar na minha saúde no momento (estou cuidado da depressão e ansiedade há alguns anos e recentemente de uma gastrite aguda), mas sinto que estou falhando até nisso…
    Enfim, estou compartilhando tudo isso, pois queria contar que, embora o curso seja ótimo, seu conteúdo aqui do blog tem me ajudado muito, pois estou conseguindo acompanhar melhor através da leitura.
    Esse post foi muito útil e especial, pois ele também se alinha com a minha decisão da prática budista…
    Obrigada por compartilhar e ser tão querida. Percebi o quanto aprendi contigo (e sigo aprendendo) durante esses meses, seja aqui no blog, no Instagram ou no YouTube.
    A partir de hoje, vou adotar essas dicas e também procurar uma motivação para acordar cedo.
    Obrigada mais uma vez!

  7. Patricia Kapicius comentou:

    Adoro seu canal e seu blog também está me ajudando a ser organizada! Gratidão!