Categoria(s) do post: Vida Organizada, Mensal, Áreas da Vida

Não é porque ambas as ferramentas falam sobre áreas da vida que são a mesma coisa!

Como essa era uma dúvida muito comum, resolvi escrever um post com a resposta para deixar como referência.

A Roda da Vida é uma ferramenta de desenvolvimento pessoal muito utilizada em processos de coaching. Ela representa as áreas da sua vida e pode sempre ser personalizada, apesar de ter uma versão mais padrão que é bastante difundida por aí.

Essa Roda da Vida lindona é da Meta Sinergia

A Roda da Vida representa VOCÊ. No final das contas, a análise que você faz é sobre a sua vida como um todo naquele momento – como se fosse uma “fotografia” de como você se sente e se está satisfeita/o com cada uma das áreas. Você pode representar esse nível de satisfação pintando a roda ou dando uma nota de 1 a 10 (algumas pessoas preferem se expressar pintando e outra dando notas).

Não leve essa divisão das áreas, nem o nome delas, “a ferro e fogo”. São apenas expressões. Pode mudar, se quiser, mas eu sempre gosto de recomendar ir no básico, porque se existe um padrão pode ser que seja porque ele funciona.

A Roda da Vida representa você como indivíduo. Por isso ela não traz questões locais com relação ao seu ambiente, como “casa” ou “trabalho”, mas sim em como você se manifesta nesses ambientes.

O Mapa Mental com as áreas da vida tem outro propósito.

A ideia dele é trazer em um painel tudo o que está presente na sua vida. Tudo o que você “cuida” e cuidará até o dia em que morrer. É para olhar para ele e ver sua vida representada ali.

A revisão desse mapa permite que você reflita sobre o equilíbrio entre as áreas da sua vida, veja onde precisa melhorar, o que precisa fazer, se existe algo em falta, algo em excesso, se algum item te lembra de algo que precisa fazer e coisas assim.

Esse mapa é “o seu mundo”. Ele não traz projetos, pois projetos têm começo e fim. As áreas não têm fim. Elas representam justamente tudo aquilo que você faz regularmente, por isso pode ser uma importante ferramenta para a construção de rotinas.

Ambas são ferramentas de reflexão sobre a vida mas não é por que tem “áreas da vida” no nome que são a mesma coisa. São ferramentas diferentes, com focos diferentes. Como tudo na organização, serve para sua reflexão pessoal, e jamais como obrigatoriedade. No entanto, sinto que essa reflexão é chave de se fazer em diversos momentos da vida, especialmente quando sentimos que as coisas saíram um pouco “do prumo”.

Se você tinha essa dúvida sobre qual a diferença entre as duas ferramentas, espero que este post tenha sido esclarecedor para você. 🙂 Obrigada por ler.

Meu nome é Thais Godinho e eu estou aqui para te inspirar a ter uma rotina mais tranquila através da organização pessoal.

Deixe seu comentário

3 comentários

  1. Teresinha comentou:

    Oi, Thais

    Obrigado por fazer esse post pois eu estava em dúvida, inclusive questionei algumas vezes sobre essa diferenca . Agora ficou bem claro.

  2. Mariana Oliveira comentou:

    Thais,

    Esse mapa é o mesmo de mapa de responsabilidades?