Categoria(s) do post: Bullet Journal

Ainda estou buscando a melhor maneira de fazer o Bullet Journal, testando mensalmente configurações que funcionem para mim. Não o uso para planejamento nem organização, mas para log, registros. Assim consigo ter um “diário” mais pragmático para olhar para trás e revisar o que estava acontecendo em cada época da minha vida.

Em junho, não consegui ter muita consistência escrevendo todos os dias, porque estava meio em dúvida sobre o foco do log diário. Para este mês, pensei em ideias diferentes e quis compartilhar aqui com vocês.

Pra começar, o log do mês terá duas páginas porque quero fazer um resumo do mês de modo geral à medida que ele for acontecendo. Ainda não sei como vou equilibrar com o log diário, mas me parece uma boa fazer um registro mais macro aqui dos acontecimentos, enquanto que, em cada dia, eu consigo ver mais detalhes.

Nessa página eu fiz uma parte que me ajuda muito, que é ter as contas listadas para ir dando check ao longo do mês e, ao lado, quero anotar todos os gastos que não sejam contas. Estamos fazendo um acompanhamento mais acurado de todas as despesas.

Aqui a ideia é manter um registro do que foi feito relacionado ao planejamento do trimestre e do mês de julho. Vou passar para cá algumas coisas (esse planejamento está no Notion hoje) apenas para ter como registro do que foi ou não feito ao final do mês. Vamos ver!

Uma página para fazer registros de gratidão ao longo do mês e, na página ao lado, a análise com a roda da vida. Eu estou começando o mês de julho me sentindo melhor do que como eu estava no início de junho, e acho que isso é uma coisa muito boa. Pretendo explicar melhor em outro post sobre as notas de cada uma das áreas.

Aqui eu chamei essa parte de “métricas”, apesar de achar o título feioso demais (na minha cabeça parecia uma boa ideia fazer uma régua no nome…). Coloquei métricas do corpo (medidas), do trabalho (redes sociais e conta bancária) e de hábitos. A ideia é pintar diariamente quando cumpri aquele hábito ou não e avaliar ao final do mês.

Então é isso! Na página seguinte já começa o log diário a partir de 1o de julho e, diariamente, faço uma reflexão diária sobre como foi o meu dia e vou registrando com o viver dos acontecimentos.

Meu nome é Thais Godinho e eu estou aqui para te inspirar a ter uma rotina mais tranquila através da organização pessoal.

Deixe seu comentário

7 comentários

  1. Rose comentou:

    Inspiradora ! Descobri o Bullet com vc ! Adotei e uso como registro de tudo, inclusive agenda !! Sigo suas redes e amo o Blog. Entro todos os dias para ler alguma coisa, até matérias anteriores.
    Muito obrigada pela sua contribuição ! Aprendo muito com vc !!
    Deus abençõe sempre !!

  2. Evelyn Dos Santos Mata comentou:

    Thais, o bullet journal seria quase um planner desenhado e com questões a acompanhar que você deseja?

  3. Jordana comentou:

    Olá, Thais!

    No próximo post da roda da vida, você pode dar exemplos de como estabelece as notas para cada área, por favor? Eu sempre fico com dúvida em quais critérios dar a nota. Sei que os critérios são pessoais. É mais uma noção de quais perguntas são feitas ao pensar na satisfação daquela área. Ir pelo sentimento eu particularmente não gosto pois se eu estiver feliz no momento, a tendência é achar que tudo está bom.
    Obrigada!

    1. É super pessoal. É seu nível de satisfação com cada área naquele momento da sua vida. 😉
      Que bom que está tudo bem!

  4. Aline Campos Correa comentou:

    Oi Thais! Primeira vez que comento aqui! Eu não entendia muito bem o objetivo do bullet Journal mas , com esse post, fez todo sentindo pra mim agora. Achei bem interessante pq percebi que gosto de fazer esses registros mas não fazia desse jeito, era bem aleatório e , no fim do mês, sempre fico achando que não fiz nada 😀

    Eu fiz um Tracker de hábitos no papel para acompanhar os exercícios físicos e, como trabalho num horário de turno muito maluco, só coloquei os dias de folga pra não ficar frustada , já que nos dias de trabalho fica inviável focar em outras coisas e isso me deixava triste (trabalho 3 dias de 12h e folgo 4- fazendo ciclos de dia e noite, uma doideira). Fazendo isso, eu tirei um certo peso da cobrança e priorizo meu descanso nesses dias de trabalho.

    Agora vou seguir o seu exemplo e vou fazer esse acompanhamento mensal e fazer os registros diários mais sistematizados também. Meu principal acompanhamento vai ser a alimentação, junto com os exercícios que já citei, mas vou estender para outras áreas. Achei realmente interessante para não me perder e, acredito, vai me ajudar a olhar a parte do ” copo mais cheio” das coisas!

    Obrigada por compartilhar!
    Beijos

  5. Audineia comentou:

    Eu achava que meu Bujo era minha agenda. Depois que comecei MVO T7 descobri que ele é onde administro minhas tarefas. Log do futuro é meu planejamento anual, o log do mês é meu planejamento mensal (me inspiro bastante nos seus cheklists do mês), no calendário mensal eu copio os eventos da agenda digital, uso também o log semanal e o log do dia é meu To Do List diário. Sei que não indica reescrever a To Do List diariamente, mas li essa dica há muitos anos em outro blog e funciona muito bem pra mim. O tempo de reescrever é o tempo de analisar e pensar no que realmente importa. Diariamente reviso os objetivos da semana. A gente aprende a não reescrever coisas inúteis. Resumindo, meu Bujo é uma compilação da revisão de todos meus planejamentos: anual, mensal, semanal e diário.