Categoria(s) do post: Diário da Thais, Tecnologia, Dicas de produtividade

De tempos em tempos acho bom dar uma revisada um pouco mais aprofundada em todas as ferramentas que utilizo, de modo que eu não caia na inércia de manter as coisas iguais apenas por manter, sendo que eu poderia trazer melhorias e adaptar de maneira mais eficaz às minhas atuais necessidades.

Eu já uso a agenda do Google há pelo menos 15 anos e ela vem sendo a minha companheira fiel em termos de ferramenta de produtividade. Tentei outros calendários ao longo dos anos (Fantastical, iCalendar, Outlook, até mesmo planners e agendas de papel), mas não adianta: acho a agenda do Google prática, fácil, muito simples de manter e com recursos que me atendem. Por isso, não vejo motivo para trocá-la.

Logo, pensei: quais as minhas necessidades pessoais em termos de calendário?

Essas são as agendas que tenho dentro da minha agenda do Google:

As que estão habilitadas são as que eu vejo diariamente.

O fato de eu ter várias agendas dizem respeito às permissões de visualização. Por exemplo, meu marido vê “Agenda Thais” para ele saber meus compromissos, mas ele não precisa ficar vendo minhas ações, lembretes etc. Sobrecarregaria para ele.

Isso permite que ele também consiga fazer seus agendamentos sem ficar me perguntando toda hora (não que ele não prefira perguntar algumas vezes rsrsrs continuamos em treinamento).

Por isso, as outras agendas contêm ações e informações que dizem mais respeito a mim mesma e eu não preciso compartilhar com ele. Com o passar dos anos, achei que era uma maneira prática de fazer e funciona bem por aqui.

Agora a Aninha tem acesso à minha agenda também, pois ela é a guardiã do nosso trabalho. <3

Uma coisa que quero comentar, pois sempre me perguntam quando falo sobre a agenda do Google, é sobre eu usar ou não as ferramentas de Lembretes, Tarefas e o Keep. Não uso. Só isso mesmo. Prefiro organizar a agenda dessa maneira como estou relatando no post.

Bater um papo sobre os códigos de cores. De modo geral, a escolha é intuitiva, pessoal e, muitas vezes, aleatória. Já usei de outros modos antes, conforme a necessidade, mas hoje uso uma cor padrão para os eventos com horário (verde), azul para eventos relacionados ao Vida Organizada, amarelo para lembretes (para lembrar um post-it), cinza bem claro para atividades de planejamento e um cinza mais escuro para as ações de dia específico. As aulas ao vivo estão em abóbora, justamente para terem destaque.

Se algo ficou pendente de um dia para o outro, pinto de vermelho (é mais um “coral”, na verdade, que é aquele vermelho não tão forte da ferramenta).

Eu gostei de fazer assim, funciona para mim e gosto da harmonia das cores (sou uma pessoa muito visual e esse tipo de abordagem é eficaz no meu caso).

Ano passado, quando fiz essa reorganização, criei um evento com recorrência anual com esse lembrete. Ele apareceu para mim agora em junho e aproveitei a oportunidade para repensar a agenda e escrever esse post de atualização para vocês. 😉 Funciona!

Meu nome é Thais Godinho e eu estou aqui para te inspirar a ter uma rotina mais tranquila através da organização pessoal.

Categoria(s) do post: Diário da Thais, Rotinas, Saúde

Sei que é um privilégio.

Foi algo que levei décadas para conseguir.

Não dava para fazer quando nosso filho era bebê.

Não dava para fazer quando eu tinha dois trabalhos, ou fazia faculdade à noite e acordava para sair muito cedo para trabalhar, sem ter descansado o suficiente.

Então é importante ter perspectiva ao ler este post, tá bem?

Hoje, a maior prova de que o meu tempo é livre é o fato de poder dormir e não colocar o despertador para tocar.

De modo geral, acabo acordando no mesmo horário todos os dias (sempre antes das 6h), mesmo aos finais de semana e naqueles dias que penso: “amanhã vou dormir até mais tarde para descansar mais!” Acabo acordando no mesmo horário mesmo assim. rsrs

Foi do dia para a noite? Não. Eu diria que levou todos os anos de vida até aqui.

Eu comecei esse projeto de sono para me acostumar a acordar cedo há pouco mais de um ano – quando iniciou a pandemia. E hoje finalmente acostumei meu corpo a ponto de ele acordar sozinho mesmo que eu tenha ido dormir mais tarde, excepcionalmente.

Durmo por volta das 22h – alguns dias mais cedo, mas geralmente nesse horário ou, excepcionalmente, durmo mais tarde. O que importa é que acordo quando me sinto descansada e rejuvenescida.

Já aconteceu algumas vezes de eu despertar – ou seja – sem conseguir voltar a dormir, mesmo sentindo que meu corpo poderia descansar mais, ou sabendo que fui dormir mais tarde e não dormi “horas suficientes”, mas a verdade é que o nosso corpo não conhece o tempo do relógio.

Algumas vezes, consigo descansar um pouco depois do almoço, mas evito dormir, pois atrapalha meu sono à noite. Prefiro encerrar o dia de trabalho mais cedo e descansar de noite, dormindo tranquila. Aos domingos, me permito tirar uma soneca depois do almoço, pois é um dia de descanso para mim. Mas nem todo domingo eu tenho vontade. Apenas me permito escolher.

Não me importo de trabalhar de tarde e no início da noite, se for necessário. Mesmo aos finais de semana. Mas só de ter a manhã livre isso me deixa muito bem.

Essa orientação também ajuda a equipe do Vida Organizada a trabalhar melhor, pois sabe que, pela manhã, não vou agendar nada, a não ser em situações especiais, como inscrições abertas do nosso curso, e tudo coordenado com antecedência. Então todos conseguem trabalhar concentrados de manhã ou agendar reuniões entre si sem que eu proponha conversar naquele horário.

Eu também aproveito para trabalhar no meu tempo por aqui, mais concentrada, mas sempre respeitando o meu ritmo.

É o que eu quero para todo mundo que me acompanha aqui. Tempo livre. Livre para escolher como você quer vivê-lo.

Meu nome é Thais Godinho e eu estou aqui para te inspirar a ter uma rotina mais tranquila através da organização pessoal.