Categoria(s) do post: Saúde

Pode parecer um tema bobo mas acho que vale o post.

A campanha de vacinação para a minha idade foi adiantada aqui em SP.

Eu já inseri a informação na minha agenda como “compromisso de um dia inteiro” nas minhas datas para eu me planejar quando estiver mais próximo.

É interessante porque isso me permite pensar em algumas coisas. Em julho, estamos planejando um especial de organização de estudos para o Vida Organizada como um todo, com várias ações. É provável que tenhamos um evento ali no meio do mês. E, no finalzinho de julho, eu vou iniciar um retiro de duas semanas muito importante, para o qual me planejo há anos (mas será virtual). Como é possível ter algum tipo de reação com a vacina, é importante se preparar para não atrapalhar muito o meu planejamento.

Eu pretendo me vacinar entre os dias 23 e 26, então, pois se eu tiver um ou dois dias de reação, o que é absolutamente normal no caso de QUALQUER vacina, vale dizer, não vai atrapalhar os meus outros compromissos. E já posso me planejar para ficar de boa, sem grandes agendamentos, na semana antes do retiro (que começa no dia 31).

Em resumo, dá sim para a gente antecipar algumas coisas, mesmo que pareçam imprevistos, se a gente pensar com carinho na gente mesmo. O autoconhecimento também ajuda e contribui na construção do processo pessoal de organização.

Não posso deixar de fazer um comentário aqui, afinal é um blog com a minha vida pessoal, que compartilho com vocês.

Durante toda a nossa vida, tomamos vacinas. As vacinas podem dar reação, isso é normal. Assim como podem não dar. Tomar vacina é uma decisão que diz respeito à cidadania, pois você protege a si mesmo e ao outro. Tomar a vacina não garante que você não vá pegar COVID, pois é um vírus! Só garante que os sintomas e efeitos do vírus não sejam tão fortes ou até mesmo mortais para você.

Também não adianta tomar vacina e sair se aglomerando ou sem máscara, pois mesmo tomando vacina você ainda “transporta” o vírus para lá e para cá e pode transmitir a pessoas que não foram vacinadas e crianças.

Precisaremos continuar tomando cuidado até que a Organização Mundial da Saúde diga que a pandemia está sob controle. É só isso. Pois muita coisa ainda pode acontecer com o COVID-19, incluindo mutações, e a situação no Brasil não está nada fácil para ninguém.

Meu papel aqui não é conscientizar ninguém, apenas expressar minha opinião pois, como falei, é um blog pessoal. Mas se eu puder usar a minha “influência”, se tenho alguma, espero fazê-la para o bem.

Infelizmente, em uma pandemia, não se trata de “cada um, cada um” ou de “liberdades pessoais”. É como você beber e dirigir bêbado. Você não é livre para fazer isso, pois pode se prejudicar e prejudicar outras pessoas também.

É isso. Live and let live.

Deixe seu comentário

16 comentários

  1. Letícia comentou:

    Arrasou, Thais, Quis vir deixar este comentário par você neste momento, não tem tantos. Ver com o post (que inclusive é ótimo!). É o seguinte: eu optei por, neste momento, desativar todas as minhas redes sociais. A ultima a ser desativada foi o Twitter, eu ainda estava te seguindo um pouco por la. Não sou muito dde vídeos, prefiro conteúdo em texto, então voltei cá para o blog. Este comentário é só pra dizer que, mesmo que pareça que os blogs morreram, não é verdade 🙂 muito obrigada pelo seu conteúdo! Você me inspira. E faz isso há anos. Beijos.

  2. Camila comentou:

    Estou contando os dias pro dia 30/07 ansiosa pela vacina, como você muito bem citou no texto, podemos ter alguma reação ou não e a melhor saída é se imunizar não temos opções.
    Torcer para que esse final de ano seja mais feliz com mais esperança de um ano melhor e sem mascaras. Enquanto isso vamos continuar com as mascaras e acredito muito que há profissões que não usavam mascara antes e que agora vão manter os protocolos, pois antes eu não via necessidade de um terapeuta usar mascara, mais hoje acredito que deveriam sempre usar, assim como cozinheiros enfim profissoes que tem muito contato com pessoas.

  3. Maria Gorete Teixeira Avelar comentou:

    Excelente e necessário posto! Aqui em Minas também está adiantando. E eu que não esperava me vacinar tão cedo, está semana vou ter a alegria de fazê-lo. Já me planejei também para estar mais quietinha. Importantíssima sua opinião.

  4. Fernanda comentou:

    Obrigada pelo post e pela mensagem, Thais!

    Estou planejando tomar vacina alguns dias após abrir pra minha faixa etária, a partir do meio de agosto… aguardo ansiosamente por esse momento!

  5. Leonardo Y comentou:

    Sou professor e fui vacinado semana passada. Acho importante divulgarmos, enaltecermos e divulgarmos a vacina, todas elas. Parabéns pelo trabalho. Vem imunidade!

  6. Marina Maria comentou:

    Lembrete super importante! Eu não me atentei à possibilidade de reação e terminei tomando a vacina em um dia com 3 reuniões remotas marcadas. O primeiro encontro rolou, no segundo eu desliguei a câmera e descobri pra serve a inclinação da cadeira gamer, hehehe e o terceiro precisei declinar a presença. Agora já estou recomendado a todos/as que peguem leve nas 48h pós vacinação e já tenho isso em mente para a 2a dose! Mesmo com reação, que não é uma certeza, me sinto muito grata e privilegiada – só amor pela pisa que a astrazeneca me deu! Louca para tomar a segunda! Kkkkk E seguindo com todos os cuidados e na luta para que mais pessoas se vacinem! Viva o SUS!

  7. Bianca comentou:

    Tomei a vacina dia cinco agora. Fiquei dois dias sem sintomas, exceto um leve incômodo no braço, depois dois dias bem baqueada, dor no corpo, febre, letargia. O que é esperado, mas eu realmente já estava toda em comemoração por não ter sintomas. Então fica a dica para pegar leve na agenda da semana pós vacina. Pois eu reservei só dois dias e depois agenda normal e me enrolei toda no meu cronograma.
    Mas é aquilo, o que vale é tomar a vacina. Não podemos nos furtar a esse direito e dever social coletivo.
    Boa sorte com a sua!!!!
    Pega leve na agenda, dica dois, deixa uns caldinhos que vc gosta prontos.

  8. Ana comentou:

    Oi Thaís bom dia!
    Eu vou receber a vacina nessa 6a feira e tbm me planejei p/ isso com agenda e td.
    Gostei do post !

  9. Daiane Pereira comentou:

    Real! Não vejo a hora de tomar a vacina. Aqui no RJ esta bem complicado, a vacinação esta sendo suspensa constantemente por falta de insumos 😫.

  10. Ana Paula comentou:

    Falou tudo!
    Obrigada pelo post.
    Mais que necessário nos dias de hoje.

  11. Cristina Tanaka comentou:

    A vacina deu reação em boa parte das pessoas que conheço e tomaram, então reserve pelo menos uma semana para pegar leve.
    No meu pai, ela deu reação no dia, ficou suando muito, sentindo frio, mole, durou uns 2 dias. Na minha mãe, no dia só dor no braço, mas no dia seguinte começou dor no corpo, frio, sintomas de gripe super forte, durou quase uma semana e meia.
    O que sondei é que se vc tem reação quando toma a vacina de gripe, vai ter reação mais forte com a de covid, se não tem reação, vai ter apenas leve com a de covid

  12. Celeste Gomez Sardinha comentou:

    Thaís, parabéns pelo seu post. Claro e objetivo como sempre, e com uma relevância imensa. Gratidão por compartilhar a ideia de que vacinação tem relação com o cuidado próprio e dos outros. Como pediatra, às vezes me deparo com famílias que não querem vacinar seus filhos recém-nascidos por causa de reações. Nesse momento, tenho que entrar com as várias justificativas para vacinar. Afinal, quando era médica residente na década de 1980, o sarampo ainda ceifava muitas vidas de nossas crianças. Era avassalador. Tínhamos o sarampo em controle, até que grupos anti-vacinas começaram a atuar e em 2019 tivemos retorno do sarampo em algumas regiões do Brasil. Digo sempre para os pais de recém-nascidos que devemos investir em duas situações pelo bem de nossos filho: prevenir doenças (e aqui entram as vacinas também) e diagnosticar precocemente as doenças (teste do pezinho, da orelhinha, do olhinho, e assim por diante). Tudo isso para dizer que concordo com você em gênero, número e grau. Beijo

  13. Aline comentou:

    Olá Thais adoro te ler por aqui. O layout do Instagram e o fato de trabalhar por lá me exaurem às vezes ..então vir aqui é como se oxigenasse a mente um pouco. Me lembro de anos atrás. Uma sugestão se você me permite, tomar muita água e homeopatia..não sei se vc é adeptA, se sim veja com um médico de sua confiança. Assim a reação à vacina fica mais leve. Não é nada absurdo, nada que não passe e não seja um convite para nos recolhermos. Falou perfeitamente no post! Viva a vacina !

  14. Milene comentou:

    Excelente, Thaís! Tomei a vacina semana passada e felizmente não tive reação. E por sorte, pois eu não me planejei como você e tinha diversos compromissos importantes no dia que tomei a vacina e no dia seguinte.