Categoria(s) do post: Diário da Thais

Eu estou escrevendo este post no último dia de um evento de três dias (virtual) que estou participando, de um grupo de mentoria que faço parte, em que das 9h às 19h você fica em palestras de 15 minutos direto, o dia todo, com um intervalo de meia hora para o almoço. Mesmo sendo em casa, é cansativo intelectualmente, porque não apenas fico assistindo as palestras como tendo ideias e “atacando o mínimo viável diário” ao longo do dia. E foi bem interessante observar como a minha energia oscilou ao longo dos dias.

Do Instagram @vidaorganizadaoficial

Por exemplo, no primeiro dia, eu fiquei muito, muito pilhada. De noite, depois do evento, fiquei fazendo planejamentos, tendo um milhão de ideias, reenergizada. No dia seguinte, dia 2, eu acordei 4:30 sem despertador, motivada para começar o dia. Fiz minha prática de yoga até para conseguir dar uma aterrada e segurada. Na parte da tarde, eu estava super cansada, cérebro morrendo mesmo. Quando o evento acabou, fechei o computador e deixei meu caderno em cima, o que significa que eu definitivamente não ia pensar em mais nada do evento depois, hahaha. Meu marido até sabe que, quando não saio com meu caderno do home-office, é porque estou mais cansada. E hoje, o terceiro dia, acordei mais tarde, no limite do horário, me sentindo super cansada, mesmo tendo ido dormir cedo. Porque os últimos dias foram intensos pacas. E olha que eu tomei algumas providências para esses dias, que foram:

  • No meu planejamento do mês, já avisei a equipe sobre esse evento para que a gente pudesse se organizar e não ter mais eventos e reuniões esta semana, justamente para que eu conseguisse ficar dedicada intelectualmente a este encontro.
  • Não agendei nada nos dias do encontro além do evento em si. Planejamento semanal ajudou a antecipar algumas coisas que eu precisaria fazer nos dois dias antes do evento e funcionou perfeitamente.
  • Sono bom, alimentação saudável, manter atividade física, focar no descanso e lazer de noite e aproveitar os intervalos para descansar e não fazer “mais coisas”. Beber muito mais água que o normal para hidratar o corpo e a mente.
  • Agenda e lista de afazeres com o essencial e foco no mínimo viável diário, sem querer ficar inventando moda fazendo coisas a mais em dias já naturalmente cheios.
  • Dizer muito NÃO o tempo todo. Ser enfática com isso porque simplesmente não cabe.

Hoje, que é o último dia do evento, eu sei que já estou mais cansada, então reforço todos os pontos acima, especialmente os de bem-estar. E quis compartilhar com vocês porque a organização está no dia a dia, nas pequenas e grandes coisas que a gente faz. Espero que o post tenha sido útil. 🙂 Tenha um bom dia.

Meu nome é Thais Godinho e eu estou aqui para te inspirar a ter uma rotina mais tranquila através da organização pessoal.