Categoria(s) do post: Ferramentas de organização, Mensal

Não sei se é o frio, mas me deu vontade de voltar com o Bullet Journal para registrar a minha rotina. Este mês eu precisei revisar algumas anotações feitas no passado e o BuJo foi super útil. Eu não reviso “tarefas” que foram feitas mas os registros mesmo de marcos maiores. Por isso, resolvi voltar a fazer. Faz quase um ano que parei.

Eu usei do dia 20 de maio em diante e aqui está o setup de junho – vermelho, corações, dia dos namorados (rs), enfim.

Hábitos: acordar antes das 5 da manhã, meditar, beber 3 litros de água, fazer atividade física, passar fio dental, alimentação legal, caixa de entrada zerada, comunicação não violenta, momento com meu marido, momento com o Paul e ida ao parque (estou me forçando a sair para pegar um solzinho e ver árvores).

Esse controle das contas sempre foi muito essencial para mim e eu estava sentindo falta. Gosto de pagar todas as contas possíveis no início do mês e, muitas vezes, eu ficava em dúvida sobre que boleto tinha chego, se caiu algo no débito automático ou não etc. E eu criei uma página nova, para registros específicos de saúde, pois estou fazendo atividade física diariamente e quero acompanhar meu peso e medidas.

Minha análise da área da vida foi feita assim com os coraçõezinhos… Estudos, espiritualidade, social, propósito, amor, enfim, tudo isso tá ótimo. Saúde, família, felicidade quase chegaram lá. Tenho ajustes que quero fazer. Finanças e contribuição me chamam mais a atenção no momento, mas é justamente porque estou mais “em cima” de finanças (por ser a área de foco do ano) e também porque, no último mês, sinto que não contribuí tanto com o mundo como eu poderia (ou talvez sim, mas tenho essa tendência de me cobrar muito e a análise de satisfação é muito pessoal).

A ideia de usar o Bullet Journal para registros é registrar coisas:

  • hora que acordei
  • como estou me sentindo
  • acontecimentos
  • conquistas
  • aulas
  • reuniões
  • projetos concluídos
  • entre outros

Funciona bem para mim. 😉

Deixe seu comentário

13 comentários

  1. Gustavo comentou:

    Boa… estava sem usar há uns 3 meses, resolvi voltar… aí acesso seu blog e vejo esse texto, bela coincidência!

    Vou me mudar esse mês, preciso de bastante organização para dar tudo certo.

  2. Ana Paula comentou:

    Oi Thaís!!! Fico feliz que tenha voltado, eu comecei a fazer bullet inspirada por vc e acho uma terapia. Gosto muito de voltar e consultar registros passados.

  3. Solange Maffi comentou:

    Ah que legal. Eu estou no meu segundo ano fazendo só para registros tbm e amo demais especialmente pq imprimo fotos adesivas 3×4 inches e vou colando nele assim fica muito visual o registro dos momentos mais marcantes. É o meu Instagram só pra mim :))

  4. PATRÍCIA APARECIDA XAVIER comentou:

    Que legal saber que você voltou a fazer o Bullet Journal e ver que essa relação com ele pode ser leve, sem ser uma obrigação. Eu comecei meu Bullet Journal influenciada por você e pelos seus vídeos. Antes eu achava que era apenas para pessoas que gostavam de desenhar e pensava: isso não é para mim. Mas depois que vi como você utilizava e o como era o método na essência decidi usar e estou adorando. Adorei como você fez o seu mês de Junho…sou sua aluna do MVO da turma 5 e também uso o BUJO para registro.
    Um grande abraço.

  5. Larissa comentou:

    Oi, Thais!! Gosto muito de manter esses registros sobre a minha vida também. Hoje não estou fazendo mais isso, mas sinto muito falta. Acho que vou me inspirar em você e voltar. Acho tão gostosinho dar uma folheada e ver tudo o que aconteceu, tudo o que conquistei.

  6. ANA PAULA MAGRI comentou:

    Gosto do seu jeito de usar bujo. Realmente inspirador. ❤

  7. Cintia comentou:

    Amo o bujo, vez ou outra me pego nesse dilema também, paro e retomo.

  8. Juliana Andrade comentou:

    Continuo usando o BuJo também apenas para registro. Confesso que não faço revisões longas, mas gosto de ver no fim do dia as coisas que consegui cumprir no dia e de fazer as revisões mensais das áreas da vida nele. Esse post me fez ter vontade de testar o habit tracker nele de novo. Vou testar com dois hábitos mais cruciais que eu estou com dificuldade de retomar.

  9. Carolina Scheidecker comentou:

    Você poderia me esclarecer qual é a diferença entre o Bujo, o CommonPlace Book? Eu tendo a me confundir com meus cadernos. Utilizava um para morning pages e outro para fazer os meus planejamentos com base no Wks do Vida Organizada. Quando vi tava misturado e tinha lista de tarefas e hábitos em todos. Me ajuda?

    1. Carolina Scheidecker comentou:

      Por favor e muito obrigada <3

  10. HEURISGLEIDES TEIXEIRA comentou:

    Você contribui já muito com um mundo melhor criando esse blog e seu canal no YouTube. Como os outros comentadores já disseram, você inspira, então só sua existência já tem sido uma grande contribuição no mundo.

    Elogios à parte, eu tenho algum entrave que não sei identificar, que não me acerto com nenhum estilo de planner ou agenda. Apesar de ser professora , tenho poucos compromissos com hora marcada, mas tenho uma montanha de tarefas e uma rotina quase nunca organizada. Daí pensei em começar um bullet journal, mas não sei por onde. Se puder indicar algum texto ou vídeo seu como ponto de partida, agradeço ainda mais.

    1. Oi Heuris, tudo bem?

      Tenho sim bastante material tanto aqui no blog quanto no canal sobre Bullet Journal.
      Também indico sempre o livro do autor do método – “O método Bullet Journal”, de Ryder Carrol.

      Mas o que me chama atenção é o fato de você dizer que não tem muitos compromissos por ser professora.
      Professores são de uma das profissão que mais precisam usar uma agenda. Todas as aulas da semana, as provas, as datas de lançar notas no sistema, as reuniões, enfim, é bastante coisa em agenda já. Fora as atividades planejadas, como o próprio planejamento das aulas, estudos seus etc.

      A lista de afazeres, qualquer que seja, vai ter as atividades que você precisa fazer que não entram na agenda. Ou seja, que não precisam ser feitas em um horário ou dia específico.

      Em vez de buscar uma ferramenta, recomendo que você pesquise sobre “agenda” e “lista de afazeres” aqui no blog, pois isso te dará bons tutoriais para colocar em prática hoje mesmo, sem a necessidade de comprar nem gastar dinheiro com nada.

      Veja também sobre o planejamento semanal – a cola que manterá tudo isso unido.

      Uma vez implementadas essas práticas, você conseguirá até avaliar melhor que tipo de ferramenta precisa.

      Boa sorte.