Categoria(s) do post: Diário da Thais, Estudos

Como vocês gostam que eu traga exemplos da vida real por aqui, hoje quero compartilhar como estou organizando a minha produção acadêmica quando se trata de um artigo. Vale a pena dizer que, apesar de alguns elementos de planejamento se manterem independente dos temas e formatos, cada trabalho será planejado de acordo com as suas particularidades, justamente porque o local onde serão apresentados ou publicados podem demandar exigências diferentes.

Este ano, por conta do Doutorado, eu passei a elencar o Núcleo de Pesquisa do CNPQ chamado “Trabalho, Trabalhadoras e Trabalhadores”, coordenado pela minha professora orientadora. Haverá uma publicação importante do núcleo no segundo semestre e cada pesquisador deve submeter um artigo. O primeiro passo foi a definição do tema como um todo, que ficou justamente entre as relações legais de trabalho e sindicalismo, mas o fato é que as publicações serão sobre as transformações sofridas no trabalho na modernidade e especialmente nesse momento que nós vivemos.

Além disso, eu também preciso levar em conta algumas coisas, como:

  1. O tema da minha tese. Porque, como estou fazendo o Doutorado, o ideal é que eu não fuja muito para não dispersar. Quanto mais eu aproveitar essas pesquisas para agregar à tese, melhor.
  2. O que eu gosto de pesquisar. Porque né, a vida é curta pra pesquisar assunto que detesta.
  3. O que eu já pesquisei. Meu histórico acadêmico. E, como é o meu primeiro ano do Doutorado, acho que olhar para trás (no caso, o Mestrado) me ajudará a fazer um link coerente (ainda que só na minha cabeça) entre um tema e outro.

Isso é importante porque eu fiz o Mestrado em Comunicação. Agora o foco está na Sociologia do Trabalho. E isso é essencial porque determina o recorte.

Mas enfim, de qualquer maneira, acredito que, depois de um tempo refletindo, eu tenha conseguido chegar num modelo simples e sustentável para planejar meus artigos e pesquisas diversas:

  1. Montando um mapa mental para cada pesquisa ou artigo e;
  2. Usando o Modelo de Planejamento Natural, mesmo que informalmente, do GTD.

Ferramenta usada abaixo: Mind Meister

Primeiro eu pensei: como eu gostaria de contribuir? Para achar um tema geral. E, para mim, não há assunto mais “sangue nos olhos” que eu gostaria de respaldar no momento que a toxicidade do uso exagerado do What’sApp nas relações de trabalho, especialmente durante a pandemia. Na minha dissertação do Mestrado, já explorei um pouco isso na pesquisa, mas agora seria uma pesquisa específica para o primeiro ano da pandemia, com quem estiver trabalhando remoto.

Do lado esquerdo estão os elementos do Modelo de Planejamento Natural e, do lado direito, o resumo e as palavras-chave – que eram os elementos que eu precisava aprovar com a minha professora esta semana.

A ação “Professora – Aprovação Tema Artigo Núcleo de Pesquisa” foi adicionada à minha lista de Follow-up no Todoist para que eu faça o acompanhamento semanalmente. Somente quando ela aprovar o tema eu poderei definir outras ações de pesquisa relacionadas.

Sim, tenho um projeto que é “Publicar artigo Núcleo de Pesquisa Trabalho” na minha lista de Projetos também. Tudo no Todoist.

O e-mail acima fica na pasta de referência do Núcleo de Pesquisa – que, no Gmail, é um marcador, não uma pasta exatamente, mas tem a mesma função.

Vocês querem que eu compartilhe as “cenas dos próximos capítulos” com relação à organização desses projetos? Penso que pode ser uma maneira legal de compartilhar com exemplos como eu faço. Deixe um comentário com sua opinião, se quiser. Obrigada!

Deixe seu comentário

11 comentários

  1. Ana Credendio comentou:

    Por favor, compartilha as “cenas dos próximos capítulos”. Estou fazendo uma especialização que exige muita submissão de artigos, portanto, estou me organizando para isso e verificando a forma como faz, me dará uma luz também.

  2. Monique Heemann comentou:

    Que post delícia <3 Ia mesmo sugerir algo nessa linha sobre a preparação de um seminário, porque vi você falando sobre isso no Twitter. Poderia até render um vídeo para o diário do doutorado, talvez. Adoro esses conteúdos.

  3. Thais Salcedes comentou:

    Por favor compartilha sim. Sou aluna de graduação e estou inserida na iniciação científica. E o seu diário do doutorado e relatos do mestrado tem me ajudado demais. Tenho entendido bem mais como funciona o meio acadêmico através de ti. Obrigada por compartilhar

    1. Obrigada por compartilhar, Fernando! Assisti a aula e traz bons agrupamentos do que recomendamos no Vida Organizada também. 🙂 Bom conteúdo.

  4. Pamela comentou:

    Adoro esses posts vida real que você posta Thais! estou aguardando as cenas dos proximos capitulos!

  5. Katt comentou:

    Também gostei muito de ver esse exemplo. Será ótimo acompanhar os desdobramentos desse projeto para perceber como você executa na prática o planejamento para publicação de artigos.
    Como sou pesquisadora também, está sendo muito legal acompanhar seu blog nessa fase de doutoramento. Já aprendia antes e estou aprendendo ainda mais.
    Abraços!

  6. Karen comentou:

    Que venham as cenas dos próximos capítulos!

  7. Cristiane comentou:

    Thais, adoraria que vc compartilhasse os próximos capítulos e, obviamente, o artigo final também! Sucesso e parabéns pelo trabalho. Abs.

  8. Leila Moraes comentou:

    “Cenas dos próximos capítulos”, por favor!!
    Thaís, como deve ser maravilhoso pra essa professora ser a sua orientadora.
    Chega dá gosto de ver!
    Estou nos preparativos do segundo mestrado, acompanhar seu método de organização está me ajudando muito! No primeiro mestrado tive muitos tropeços… Aprendizados, melhor dizer assim.
    Gratidão pelo seu trabalho.

  9. Ana comentou:

    Gosto muito de posts assim! Mesmo não estando na vida acadêmica, sempre consigo pescar formas de melhorar meu dia a dia!
    Abraço!