Categoria(s) do post: Diário da Thais, Mensal, Áreas da Vida

Uma das coisas que eu mais gosto ao fazer essa análise da roda da vida mensalmente é perceber como a vida muda, nossas necessidades mudam, e como essa reflexão é necessária para a gente se conhecer e pensar em mudanças positivas ou até mesmo entender que precisa se dar um tempo em determinados setores.

Saúde eu não me dei nota máxima de satisfação porque, apesar de ter iniciado um novo projeto bom para fazer exercícios em casa, meu sono desandou um pouco no último mês, e eu pedi mais delivery do que gostaria. Preciso retomar meus hábitos agora em abril. Mas olha como é importante revisar e perceber?

Dar nota baixa em estudos me mostrou como a cobrança acadêmica já está me afetando. Um mês de doutorado e já acho que estou fazendo pouco. É uma carga muito maior que a do mestrado de textos para ler, além de ser em outra área de formação para mim (e, por isso, muitas leituras são básicas para uma galera e, para mim, ainda não). Não consegui escrever o quanto eu gostaria nem ler no ritmo que eu esperava. Tudo bem, eu tive um evento no trabalho no último mês que me tomou muito espaço, mas mesmo assim eu sinto que poderia ter feito mais. Ao mesmo tempo, não me sinto frustrada, pois sei que estou me adaptando, aprendendo sobre esas nova demanda, e que aos poucos as coisas de ajeitam. É pegar leve comigo mesma, sabe?

Outra área que me dei nota menor foi finanças, pois é uma preocupação, apenas. Um ponto de atenção maior nesse momento que estamos vivendo. Lembre-se que é a minha área de foco para o ano e que meu lema para 2021 é “cresça com responsabilidade”. Logo, sinto que, no início desse segundo trimestre, eu gostaria de ter andado com mais coisas nessa área do que efetivamente andei, mas entendendo também que estou fazendo o melhor que posso nas condições atuais e respeitando o meu tempo. Março foi um mês muito difícil emocionalmente, mas eu já melhorei (pretendo falar sobre isso em outro post).

Outra área que dei nota mais baixa foi espiritualidade. Definitivamente, foi uma área que não consegui fazer muita coisa no mês de março. Nem do retiro que me inscrevi consegui participar (tive um problema de acesso que não consegui resolver, enfim). Mas eu tenho a gravação e pretendo fazer nos próximos dias.

O legal desse exercício não é se dar nota 10 em tudo, mas a reflexão sobre a própria vida e o que está acontecendo. Algumas coisas eu posso ou preciso mudar, outras apenas preciso deixar o tempo passar para resolver. Mas, me dando essa reflexão de presente pelo menos uma vez por mim, consigo ser mais compassiva com o que está acontecendo comigo.

Meu nome é Thais Godinho e eu estou aqui para te inspirar a ter uma rotina mais tranquila através da organização pessoal.

Deixe seu comentário

7 comentários

  1. ANA PAULA DE MORAES MARINHO comentou:

    Olá Thaís,
    Quando vi suas “notas” para si mesmo me deu um choque, mas depois pensei melhor e acabei entendendo que a compassividade que vc fala não requer que se dê uma nota excelente (nesse exemplo da RV), ainda que algo não tenha ainda saído como você gostaria só porque vc é compassiva consigo mesmo, mas perceber que por mais que o resultado não tenha mesmo sido o ideal, esta tudo bem… é reconhecimento + aceitação = paz. E bola pra frente!

  2. Thais comentou:

    O legal dessas suas postagens recorrentes é que eu me lembro de analisar a minha própria vida. Hoje vou preencher a roda da vida e olhar também minhas resoluções de ano novo, para ver como estão indo!

  3. Anna Amélia Dias Carcanholo comentou:

    Ontem tive uma crise de choro dentro do chuveiro por achar que estava muito estagnada nas minhas decisões deste ano. Me dei o direito de chorar até dormir (coitado do meu marido, achou que eu estivesse muito triste). Hoje acordei 1% melhor que ontem e esta foi uma vitória que você me ensinou!!! Sei que neste tipo de crise que tive, esquecemos tudo de bom que fizemos até agora e só focamos no ruim. Mas foi bom para extravasar os sentimento de um tempo tão difícil!!! Gratidão por tudo que você ensina a tanta gente e “tamo juntas”

  4. adriel comentou:

    vendo a sua roda da vida, acabei lembrando que preciso atualizar a minha. não sou de fazer mês a mês, mas vou começar a fazer como página fixa do meu bujo, daí não tem como esquecer.

    vc, como sempre, sendo essencial na organização do (meu) ritmo de vida. obrigado. <3

  5. Diana comentou:

    Após a leitura resolvi fazer a minha roda da vida !! Confesso que fiquei decepcionada com o resultado. Mas o pior não foi constatar que eu não estou me dedicando a setores realmente importantes na minha vida, mas sim perceber que conscientemente estou negligenciando esses setores. Comodismo. Procrastinação. Preguiça.
    Acho que uma combinação.
    Enfim valeu a leitura.
    Agora vou recomeçar diferente.
    Gratidão.

  6. Adele comentou:

    Eu percebi que me dar uma nota nesse tipo de revisão não é tão produtivo, acabo não tendo compassividade. Faz uns meses que passei pra formato de texto (um mini parágrafo refletindo sobre cada área) e achei que deu bem mais certo pra mim. 🙂