Categoria(s) do post: Roupas

Eu gosto de usar a técnica do armário-cápsula para organizar o meu guarda-roupa. A adaptação que faço é criar uma cápsula de peças para um período de tempo em que ela faça sentido para mim – não necessariamente por estação, mas uso as estações como direcionamento. Ultimamente, tem feito sentido organizar por mês e, para quebrar um pouco do tédio do looping da quarentena, eu achei divertido estabelecer um tema para cada armário! O último que fiz e postei no blog 1 mês em Paris. Entre novembro e dezembro fiz 1 mês na Toscana, rsrsrs, mas não deu muito certo porque choveu e fez frio, então tive que usar outras peças. Para janeiro, o tema é Santorini, na Grécia.

Só para reforçar, caso eu não tenha escrito com clareza: eu não vou viajar! Estamos em uma pandemia ainda! Mas justamente para trazer um pouco de criatividade, leveza e humor para o dia a dia, eu estou fazendo isso com o meu guarda-roupa.

Santorini é essa cidade na Grécia com céu e mar com um azul estonteante e as casas na costa todas branquinhas, com toques coloridos, especialmente o amarelo! Por conta disso, a paleta de cores do armário ficou fácil. Optei por azul marinho, azul royal, azul jeans, amarelo, bege (areia) e branco.

Depois disso, fiz uma análise geral de todas as minhas roupas separando as peças que eram dessas cores mas que também combinassem com o clima (calor e chuva, janeiro em São Paulo) e com o estilo da cidade (praiana, então listras e referências náuticas são bem-vindas).

Na sequência, usei como referência a orientação da querida Ana Soares sobre buscar ter uma parte de baixo que combine com pelo menos cinco partes de cima. Se essas cinco partes de cima combinarem com outras partes de baixo escolhidas, ainda melhor! Significa que o armário está combinando bem. Claro que não é uma obrigatoriedade, mas é uma orientação mesmo que me ajuda a pensar sobre quantidades e necessidades.

Eu separo as peças que compõem o armário e elas serão organizadas em uma parte mais acessível do guarda-roupa, para ficar fácil de manusear no dia a dia. As peças da estação, mas que não foram “selecionadas” para a cápsula, ficam guardadas em outra porta do guarda-roupa, ainda acessível, porém não tão visíveis (em caixas de tecido). E as peças de outra estação completamente oposta (peças pesadas de frio) ficam guardadas na parte de cima do guarda-roupa, o famoso “maleiro”.

Partes de baixo:

  • 3 calças jeans: uma pantacourt escura larguinha, uma calça reta mais clara e uma calça pantalona de cintura alta jeans escuro.
  • 1 calça de linho bege pantacourt.
  • 1 calça de algodão branco pantacourt.
  • 2 bermudas jeans (uma clara mais surrada e uma mais escura, com um laço na cintura).
  • 1 bermuda bege de alfaiataria.
  • 1 short de sarja branco.
  • 1 macacão bege.
  • 1 kaftan curto com as cores da cartela.
  • 1 vestido branco de sarja e botões.
  • 1 vestido de malha nas cores da cartela.

Parte de cima:

  • Camisetas brancas.
  • Camisas brancas.
  • Camisa jeans.
  • Cardigan bege.
  • Suéter marinho de lã fininha.
  • Suéter listrado de lã fininha.
  • Regatas variadas (brancas, estampadas).
  • Blusinhas estampadas nas cores da cartela.
  • Camisetas listradas.
  • Camiseta azul marinho.

Calçados:

  • Sandália tipo Birken amarela e outra bege.
  • Havaianas branca (off-white).
  • Sandália de dedo de palha com pedrarias azuis.
  • Mocassim caramelo.
  • Sandália em tons variados de bege (de tiras).
  • Tênis branco.

Já estou usando essas peças há alguns dias e a escolha foi muito acertada, pois até agora atendeu absolutamente todos os climas e temperaturas feitos em São Paulo, desde os dias desérticos até os dias de chuva com vento frio.

Você já usou essa proposta de armário-cápsula? Tem alguma dúvida? Deixe um comentário, se quiser. Obrigada!