Categoria(s) do post: Diário da Thais

Todo final de mês eu gosto de publicar um post no blog contando como foi o meu mês por aqui, tanto vida pessoal quanto vida profissional. A ideia é poder fazer um apanhado e compartilhar com vocês um pouco mais da minha rotina.

Outubro foi um mês bastante intenso porque participei de diversos eventos e também iniciei uma série de novos projetos na empresa, então para mim ele foi um mês de “respira e vai” lá no começo, e agora está no fim. Eu vivi intensamente esse último mês mesmo. Vou contar como foi.

Lá no início, eu já tinha decidido que o tema central do nosso calendário editorial seria Produtividade Compassiva. Por quê? Basicamente, porque eu estou estudando, pesquisando, para desenvolver esse termo com cuidado e respaldo, mas vi que várias pessoas (que geralmente já são conhecidas por copiarem o meu conteúdo) estavam se apropriando dele. E, sinceramente, gente, eu não sou “apegada” às coisas (o Budismo me ensinou isso), mas foram dois pontos: 1) achei sacanagem, e fraude acadêmica é um assunto muito sério, e se eu comentei que estou desenvolvendo, alguém vir e se apropriar disso é muito feio sim, e 2) já que “remediado está”, então deixa eu explicar melhor de onde surgiu o termo, porque se alguém for copiar, que pelo menos saiba como o termo surgiu e por que ele é usado, em vez de desapropriar a origem dele, que vem do Budismo.

Este é um trabalho de uma vida inteira. Ao escolhê-lo para desenvolver a minha tese, o que eu quero é construir toda uma trajetória na “segunda metade” da minha vida, seguindo o exemplo, talvez, do que a Brené Brown fez com o trabalho acadêmico dela que foi para o público em geral, assim como outros professores e pesquisadores que eu admiro. Eu fiz o caminho inverno – comecei no blog e fui para a academia. Mas estou apaixonada por esse processo e é muito brochante ver quando alguém pega uma ideia da sua vida e quer se apropriar dela antes mesmo de ter sido definida. Na real eu nem entendo muito por que alguém faria isso. Ou sim, enfim.

O fato é que, em outubro, também foi aniversário do Vida Organizada (14 anos este ano). E, para comemorar, quis fazer algumas ações. Uma delas foi a Semana da Produtividade Compassiva – uma semana com 4 aulas e 4 lives adicionais, de apoio, onde eu busquei ensinar como você pode associar a produtividade pessoal ao conceito de compassividade, tornando a sua rotina mais tranquila através da organização.

Outro projeto bacana que fizemos este mês foi uma série de 15 lives sobre as principais dificuldades da organização. Em setembro, fiz uma pesquisa no Instagram, perguntando para o pessoal; o que vocês gostariam que eu abordasse? Eu percebi que os temas citados sempre eram dificuldades com relação ao processo pessoal de organização! Então foi bacana concluir esse projeto.

E também, ao final do mês, abrimos a Turma 5 do meu curso online do Método Vida Organizada, em uma edição com muitas novidades e a implementação de recursos bacanas nesta e em todas as outras turmas que estão em andamento. Sou muito grata a todos que participaram e se tornaram alunos.

O meu mês foi cheio desde a primeira semana. Gravações, sessões com clientes, encontros do Grupo de Pesquisa, reuniões, processos novos sendo implementados, equipe, lives, eventos – ufa! Passou! Mas foi intenso!

O Seminário Acadêmico que eu apresentei foi o 6o Seminário de Comunicação e Política na Sociedade do Espetáculo, onde apresentei uma parte da minha dissertação sobre “What’sApp 24/7, ansiedade e precarização do trabalho”. O Seminário não será disponibilizado gravado e a minha própria pesquisa, assim que publicado, eu divulgarei aqui (ainda não foi). Eu gosto muito desse grupo de pesquisa e ele tem reuniões periódicas, geralmente a cada três semanas, e eu espero continuar participando dele mesmo estando em outro GP por conta do Doutorado (quando entrar).

Outro evento que participei foi o POB Brasil – Personal Organizer Brasil, o maior evento do setor. Junto com o José Luiz da Cunha (fundador da OZ) e a Tamara Myles (uma linda, e autora de um livro muito bacana chamado “Produtividade Máxima”) discutimos em um painel sobre “produtividade egoísta” – quando os seus limites de produtividade pessoal prejudicam a produtividade do outro. O painel na verdade rendeu boas discussões e eu aprendi muito a partir dele. Eu não saberia dizer se é possível comprar as palestras do evento após a sua realização, mas você pode contatar os organizadores no site do evento para perguntar, se quiser.

Aí, na sequência, tive meus dois grandes eventos do Vida Organizada no mês.

Bom, eu acho que vale a pena comentar sobre um tema que norteou bastante as coisas por aqui, que foi o meu planejamento para o Doutorado. Os processos seletivos que eu gostaria de participar foram abertos em outubro, então eu foquei bastante na conclusão do meu pré-projeto, revisá-lo, fazer leituras e pesquisas adicionais, levantar os documentos necessários (pedir em secretaria, aquela coisa). Foi um ponto alto do mês porque eu me senti bastante orgulhosa de mim mesma pelo pré-projeto que desenhei e, só de me imaginar fazendo essa pesquisa nos próximos quatro anos, fiquei muito feliz.

Saúde, bem. Melhor que setembro. Ainda não fiz os exames – farei entre novembro e dezembro.

Estudos, como falei, voltados ao Doutorado e ao Seminário. Estudei bastante para a minha mentoria de marketing também.

Equilíbrio emocional, indo. Comecei a me consultar com um médico novo e iniciei um novo tratamento também. Psicoterapia continua (acho essencial).

Senso de propósito e legado mais forte do que nunca. Feliz com esse trabalho.

Finanças, um pouco mais tranquila, feliz com um objetivo alcançado, e considerando que essa seja a minha área de foco no ano que vem. Eu aprendi demais nos últimos anos sobre esse assunto, especialmente de um ano para cá. Cresci enormemente, internamente.

Contribuição com o mundo, me sinto doando a mim mesma o tempo todo.

Família, tudo bem. Saudades da minha mãe. Frustrada por não poder vê-la mais vezes. Marido está bem. Paul está passando dos limites com as telinha, para mim, mas este mês a gente conseguiu melhorar um pouco isso.

Amigos, continuam mais ou menos na mesma, trocando mensagens virtuais, em tempos de pandemia. Social, levando em conta contatos profissionais também, sigo não dando muito conta. É muito contato, muita gente, e eu sou introvertida, não me sinto bem respondendo e falando com todo mundo ao mesmo tempo. Mas sigamos.

Espiritualidade, plenitude e lazer estão presentes.

Como era um mês duro, com muitas atividades, eu priorizei o meu descanso nas horas vagas. Foi muito acertado. Não ficou doente e tive falta de ar mais grave só uma vez (no meio de uma live). Me sinto melhor.

Quero tirar uma semana off em novembro para descansar a mente um pouco, e farei o possível para que isso aconteça. Um dos pontos altos de outubro foi que algumas pessoas começaram a trabalhar comigo e vão ajudar demais em todas as frentes do VO, mas isso é assunto para outros posts futuros, porque tem bastante coisa legal a dizer a respeito disso.

Outubro foi muito bom para mim em diversos aspectos, mas desde o início sabia que seria um mês volumoso e ocupado, o que sempre me tira da zona de conforto, pois prefiro tempos mais tranquilos. No entanto, passou! Acabou! E agora vem um mês que eu acredito que seja mais tranquilo. E isso é maravilhoso.

E o seu mês de outubro, como foi?

Meu nome é Thais Godinho e eu estou aqui para te inspirar a ter uma rotina mais tranquila através da organização pessoal.