Diário da Thais, Criatividade, Estudos, Vida Organizada, Universidade Pessoal

Aprendizados no uso do commonplace book

Recentemente acabou o caderno que eu estava usando como commonplace book e eu resolvi listar aqui alguns aprendizados que tive.

O caderno durou praticamente um ano e ele era daquele modelo capa dura, da marca Spiral, com 300 folhas.

Durante o isolamento social, eu enjoei da capa dele e o encapei com um papel contact estampado que tinha em casa, e assim ele foi até o final de setembro e comecinho de outubro.

O primeiro aprendizado é sobre o tamanho. Apesar de 300 folhas proporcionarem mais tempo de caderno, é fato que o tornam mais difícil de manusear. Especialmente mais para o final do caderno, com poucas folhas, a parte que encosta na espiral fica quase rasgando.

Muitas pessoas perguntam como não se perder com conteúdo misturados no caderno, mas é só fazer um índice. Eu confesso que tentei fazer mas, para mim, não foi muito útil, porque o que gosto muito é de folhear e, muitas vezes, não escrevo grandes textos e sim frases ou fragmentos, o que tornaria a indexação um microgerenciamento (para mim).

Uma coisa que fiz nesse caderno foi “enfeitá-lo” com colagens e marcações com canetinhas e washi tape. Fica legal, mas não vale a pena enfeitar com antecedência, pois pode acontecer de eu escrever sobre um assunto que não tem nada a ver com o desenho ou a imagem em si.

O caderno ser pautado é essencial, pois eu o uso essencialmente para textos.

Capa dura também é essencial, pois muitas vezes eu não estou escrevendo nele sobre uma superfície e preciso desse apoio extra.

Nunca usar como caixa de entrada para coisas que demandem ação, notas de reunião e anotações mais voláteis desse tipo, pois a ideia do caderno é guardá-lo como se fosse um livro, com informações que eu queira acessar depois.

O caderno representa quem eu sou naquele momento e como estou raciocinando. É legal deixar que ele expresse isso em sua totalidade. Tem dias que escrevo mais, tem dias que escrevo menos, tem dias que enfeito, tem dias que só escrevo mesmo.

Meu novo commonplace book é um caderno também da Spiral, também 300 folhas, pautado e capa dura, pois quis manter esse formato. Já gravei um vídeo onde explico direitinho e mostro um pouco dele, e em breve irá no ar no canal.

Na segunda metade de setembro, eu também parei de usar o Bullet Journal. Foi natural. Eu tenho um texto no blog onde explico sobre os motivos.

O commonplace book tem sido um grande aliado no meu dia a dia, especialmente com relação a estudos e aprendizado em todas as frentes.

22 Comments

  1. Letícia Moraes says:

    Muito Legal, Thaís. Vou tentar aderir a este formato também, no entanto continuo com o Bullet Journal para essas informações mais voláteis e para registrar meu dia-a-dia (uma prática mais voltada para produtividade).

    Você escreve seus posts para o Blog no CommonplaceBook também?

      1. Vou testar assim também.

  2. Acho que é um hábito da época da escola usar cadernos diferentes para as matérias. Por causa desse raciocínio “departamentalizado”, eu sempre fui no automático escrevendo em lugares diferentes.

    Esse ano assisti um vídeo seu sobre commonplace book e agora estou testando um caderno único. Fiquei um pouco ansiosa no começo, mas agora começo a entender o diferencial que tem…fica tudo mais integrado em um lugar só né…

    Mas deixei a parte um outro commonplace book pequeno se orientações do trabalho.

  3. Clara Moraes says:

    Eu acho essa ideia muito interessante. Atualmente utilizo o bujo pra praticamente tudo. E tenho utilizado o evernote para anotações de aula online. Mas tenho muita vontade de aderir a esse outro caderno, ao msm tempo que tenho medo de estar colocando mais uma coisa pra gerenciar, sabe? Fora que sou a doida dos cadernos… Hahahahahahaha Se deixarem vivo eu e os cadernos dentro de casa. As vezes fica dificil até de organizar em ksa. Passei a fazer meus próprios cadernos, dai eles tem um valor sentimental ainda maior pra mim. Enfim… Fico com receio de estar arrumando mais um “problema”.

  4. Mariana Cabo says:

    Oi, Thais! Tenho gostado muito de usar o Commonplace Book também. O meu é um modelo da Cicero um pouquinho menor que A4 mas maior que A5, com 96 folhas quadriculadas.
    Eu ainda estou usando o Bujo, no momento, como diário mesmo, escrevendo coisas mais pessoais, e fazendo alguns desenhos também (que eu poderia fazer no CB, mas não gostaria de escrever coisas tão pessoais no CB).
    O bom é que a produtividade compassiva me ajudou a aproveitar mais o meu processo de organização pra que eu consiga aproveitar o que eu estou usando sem a necessidade de saber agora se eu quero continuar usando o Bujo ou não. Isso está sendo muito positivo.
    Beijos,
    Mariana

  5. Beatriz Souza says:

    Enquanto espero meu caderno chegar, tô vasculhando o blog atrás do conteúdo sobre o commonplace book e seus estudos, Thais! Muito inspirador. Obrigada por compartilhar!

  6. Vanessa Bongiolo says:

    Thais, vc faz o planejamento dos projetos no commonplace book? Onde posso encontrar mais sobre essa estrutura de um projeto (propósito, princípios…)? Sou aluna do MVO desde maio, vou tirar uma semana de férias e aproveitar para assistir o módulo Vida, ando precisando refletir e planejar alguns objetivos e projetos. Obrigada, adoro seu trabalho 🙂

    1. Faço sim, de modo geral. Alguns planejamentos faço no computador mesmo.
      Essa estrutura de projeto é do Modelo de Planejamento Natural do GTD. Tem vários posts aqui no blog. 😉

  7. Thais, fico em dúvida sobre o que colocar no caderno Commonplace book. Por exemplo, se vc assiste um video no youtube e resolve fazer anotações, vc as faz neste seu caderno ou em outro lugar?

    1. Tem vários posts aqui no blog explicando mais. 😉 recomendo dar uma olhada.

      Sim, eu anoto nele.

  8. Outra dúvida: vc acha que seria mais facil organizar os assuntos do commonplace book se se usasse fichário? Tenho muita vontade de usar o CB, mas fico bem perdida, pois às vezes tenho pouca coisa pra anotar, mas outras vezes são praticamente resumos de palestras ou de vários trechos de livros. Será que estou fazendo errado?

    1. Cada um, cada um. Eu acho que o fichário acaba fazendo perder um pouco sentido, mas “errado” não acho.

  9. Aqi tambem iniciei um novo caderno e estou usando um igual ao seu. To adorando 🙂

  10. Oi, Thais!
    Inspirada em vc, eu to fazendo o meu num fichario! Comprei um modelo A4 da Yes, pq assim consigo colocar quase qlqr folha dentro, só furar com meu furador. Comprei uma resma de papel 90g também, pq a folha grossa rasga menos na área do furo.
    Assim, ando sempre com um montinho de folhas e quando chego em casa só junto no caderno.
    Tem sido legal pq assim junto textos importantes pro que to pensando, anotações de estudo, tudo cabe.

  11. Camile Fonseca says:

    Oi Thaís! Estou usando o CB tem um tempo já (na verdade eu já usava antes e agora ele tem um nome). Vc disse que não faz anotações de reunião nele, mas aí vc faz onde? Eu usava o bullet journal para anotações de reunião, mas quando flexibilizou a quarentena o bujo parou de funcionar pra mim. Hj tenho anotado as reuniões no CB quando necessário e usado o trello para fixar os compromissos, mas tbm acho confuso juntar reuniões com aprendizado. Tenho pensado em voltar para a agenda comum de papel e usar algumas coisas do método bujo nela, pq percebi que o que me atrapalha no bujo fora da quarentena é justamente que eu preciso anotar coisas para frente e todo aquele sistema de Future log, etc. me deixa confusa na correria e eu ainda não conseguir a prática de revisar sempre (😖). O fato de ter o espacinho daquela data futura na agenda me conforta (quando eu não anotava nada um um dia no bujo, aquilo me incomodava, pq era como se o dia não tivesse existido. Na agenda ele existiu, tá lá anotado. Eu só não preenchi (aí eu ponho um desenho, sei lá).
    Voltando ao CB: Estou em dúvida pra 2021 se mantenho um caderno tamanho colegial de 10 matérias ou começo a usar fichário. Isso pq, como ando muito e geralmente de ônibus e com notebook, um caderno grande é pesado pra mim. Leveza de usar poucas folhas sempre me atrai muito, mas tenho medo de acabar perdendo coisas no caminho.

  12. ELAINE VALERIA OLIVEIRA DA SILVA says:

    Vou pesquisar mais sobre commonplace book. Brigada por compartilhar 🙂

  13. Aline Santos says:

    Adoro a ideia do book. Tentei fazer mais para mim não funciona, pois prefiro escrever sem pauta, e, gosto de escrever sobre o mesmo tema e diversos momentos diferentes, e adaptei: classificador com várias folhas plásticas encadernadas e papel oficio, sem pauta. Assim, o conceito é o mesmo, mas sooa mais livre e adequado a minha forma de estudar os temas. Um abraço Thais! Suas contribuições são maravilhosos. Sou velha aqui no blog,rs.

  14. Fernanda Freitas de Almeida says:

    Eu uso um Caderno Inteligente como commonplace book.
    Assim, posso ir movendo as páginas como eu quiser. Ou por data, tema, etc…

    https://www.cadernointeligente.com.br/

  15. ADRIANA NOSSA DE MOURA RODRIGUES says:

    Depois de ver seus posts e vídeos sobre o commonplace book, decidi aderir a um também. Por enquanto, ele tem ficado no trabalho que é onde tenho concentrado meu tempo de estudos. Em casa, com filhos pequenos, não tem rolado… Escolhi um caderno em espiral (pensando na praticidade de dobrá-lo todo para escrever, mas em tamanho menor – de uma agenda – para ficar mais fácil levá-lo em uma bolsa, por exemplo; também optei por capa dura). Sinto que é muito mais fácil acessar os conteúdos que tenho estudado dessa forma. Antes eu apenas marcava os textos, ou anotava em lugares aleatórios… A informação se perdia…

  16. Thais sua seguidora desde 2014 e tive a oportunidade de participar daqueles encontros de Abril que no Blog. De lá para cá resolvi usar o CPB e um caderno para o trabalho. Meu trabalho é muito técnico e acabaria perdendo o histórico dos meus comentários pessoais e estudos e expor esses assuntos para algum bisbilhoteiro rsss. Tenho a rotina semanal de passar para o Ever Note conteúdos dos cursos do meu Hoby e usar as questões anotada para o planejamento da semana. Costumo decorar com canetinhas coloridas e desenhos !
    Obrigada !

  17. Regina Azevedo says:

    Iniciei meu primeiro commomplace book essa semana. Espero que seja bastante útil.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Você também pode gostar...

Posts mais acessados