Rotinas, Estudos, Rotinas

Proporcionando o contexto adequado para estudar no dia a dia

Nossa rotina é constituída por contextos.

Contexto é um mix de situação, estado mental, físico, lugar onde você está e recursos à sua disposição.

Identificar os diferentes contextos que fazem parte do seu dia a dia é um processo chave para você gerenciar a sua rotina de acordo com o que funciona bem e – eu diria – naturalmente para você.

Por exemplo, entender que você tem ali um tempinho entre o seu jantar e a hora de dormir que costuma não ter muito o que fazer, porque já terminou as tarefa domésticas e acaba vendo tv ou ficando nas redes sociais, com o celular nas mãos e jogada/o no sofá, fará com que você reflita se esse é o melhor uso do seu tempo ou se você poderia aproveitar tal contexto para fazer alguma outra coisa.

Se você for aquele tipo de pessoa que gosta de sempre estar estudando algum assunto, se aperfeiçoando, aprendendo, ou se estiver fazendo algum curso que tenha uma demanda de estudos fora da sala de aula, deve saber que existem momentos do dia em que você se sente mais propício/a a ler, estudar, compreender. E existem momentos do dia em que a cabeça está tão cansada que estudar parece uma tarefa impossível.

Outro dia eu fiz um post sobre como encontrar brechas no seu dia a dia para estudar mais. Eu realmente aplico aquelas dicas porque, especialmente durante um dia de trabalho, consigo aproveitar pequenas janelas de tempo para ler. Por exemplo, enquanto um vídeo que editei está sendo exportado pelo computador, em vez de entrar nas redes sociais ou navegar sem rumo pela internet, pego o livro que está ao lado e leio um pouquinho. Desse modo, eu já consegui ler 19 livros em 2020 (e ainda estamos em março).

Para mim, existem dois momentos do dia em que consigo estudar concentradamente, mas de formas diferentes. Um desses momentos é pela manhã, depois que acordei, fiz minha rotina pessoal, tomei café. Eu gosto de escrever e a mente que escreve é a mesma que lê, absorve e cria melhor com aquela leitura. O segundo momento é de noite. Naquele exemplo que dei aqui no texto (mais acima), entre o jantar e a hora de dormir, eu tenho algumas lacunas de tempo em que sei que consigo parar e ler um pouco, ou escrever. Minha mente já não está tão descansada quanto estava de manhã, mas ainda assim está curiosa e consegue aproveitar a leitura. Uso esse período da noite para ler materiais mais calmos (que não vão deixar a minha mente agitada) ou para revisar leituras feitas anteriormente (grifos, anotações etc).

O que eu recomendo é que você se observe ou tente se lembrar dos seus dias de maneira geral para identificar que momentos são mais propícios para você conseguir estudar. Entendendo como a sua rotina natural funciona, como o seu cérebro, o seu pique funcionam, você conseguirá ter uma ideia de quanto tempo tem disponível em média no seu dia a dia para estudar. Também pode acabar chegando à conclusão que, se está vivendo uma época de rotina pesada, haja pouco espaço para blocos de tempo de estudos no seu dia a dia. Aliás, blocos de tempo geralmente denunciam os contextos. Observe-se para aprender mais sobre a sua produtividade pessoal.

Veja então que “encontrar tempo para estudar” vai além de inserir um bloco de tempo na agenda ou não. Não é essa simples ação mecânica de inserir um compromisso na sua agenda que vai fazer com que, por milagre, aquele se torne o melhor momento para você estudar. Você precisa se conhecer. Você precisa entender quais os melhores momentos do dia e da semana funcionam para que você aproveite aquele tempo de estudo. Não adianta se programar para estudar na manhã de sábado se você vai estar exausta/o. Talvez você acabe percebendo que de manhã vale mais a pena cuidar das tarefas domésticas e estudar de tarde, ou ao contrário.

Não dá pra gente fazer TUDO na vida ao mesmo tempo, então é comum você ter que fazer escolhas a respeito de onde deve alocar sua energia no tempo de vida que tem. Por isso, todo estudo é um investimento. Não apenas de dinheiro, mas de tempo e energia. A pergunta que você deve se fazer é: esse estudo é prioridade para mim no momento? Se sim, significa que todo o resto deve vir em segundo lugar. Isso é priorizar = ver o que vem primeiro. E está tudo bem de repente não ser sua prioridade. Você pode estar focada/o em um bebê recém-nascido, em um emprego novo, em uma outra situação que esteja ocorrendo. Nesse caso, aproveite as janelas de tempo no seu dia a dia para estudar. E entenda que tá tudo bem você não conseguir dar conta de tudo, porque ninguém tem que dar. A vida tem que ser legal, e não um amontoado de tarefas a serem cumpridas.

Tudo isso pode te ajudar a conhecer também os seus limites. Talvez você tenha tempo para estudar francês e inglês simultaneamente na vida, talvez não tenha. Mas, para saber, você precisa se observar. Sem saber, você vai acumular projetos e se sobrecarregar.

8 Comments

  1. Ótimo texto, como sempre!

  2. Ana Paula says:

    19 livros em 2020?!?
    Definitivamente, você é minha musa inspiradora da organização!!
    Quero ser assim quando eu crescer.

    Abraço!

  3. Luciana Luz says:

    Pode parecer um pedido bobo, mas não sei como estudar um texto. Fico sublinhando o que acho importante, mas depois não entendo bem o que fiz. Pareço uma criança aprendendo a estudar.
    Não é sobre o que destacar, mas como. Se uso sublinhadorês mudo de cor de forma meio aleatória
    Se vc achar pertinente, pode me dar uma ajudinha?
    Obrigada sempre e sempre pela ajuda e pelas mudanças na minha vida
    Muito amor e paz pra vc e sua família

    1. Tenho um vídeo chamado “código de cores” que trago algumas orientações que podem te ajudar na questão dos marca-textos, mas o estudo vai além das marcações. Envolve revisões, aplicações etc. Cada tema estudado tem uma demanda de aprendizado.

      1. Muito obrigada
        Vou procurar
        Quero muito que meus filhos saibam estudar com organização
        Com a minha desorganização fui até o mestrado, mas foi complicado
        Quero que eles aprendam
        🙏🏼🙏🏼🙏🏼

  4. Melhor momento para mim é pela manhã também, mente esta fresca para produzir ideias. Parabens pela postagem!

  5. Hortencia Pádua says:

    Adoro receber seus newsletter. Tu é inspiração. Obrigada!!

  6. Adriana Mota says:

    Que ótimas dicas. Muito do que li está exatamente na minha mente, mas a procrastinação da quarentena está me enlouquecendo. Fora isso, meditar tem ajudado com a ansiedade é dançar, soltar os braços e relaxar. Sobre a organização do tempo para estudo, nossa eu já fiz vários tipos de mapas, calendários, organogramas, mas tem horas que a sensação de obrigação me faz desistir. Não sei o que acontece. Bem, eu gostei muito das suas dicas, é legal saber que existem outras pessoas que passam por esses mesmos processos.

Deixe uma resposta para Luciana Cancelar resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Você também pode gostar...

Posts mais acessados