Saúde, Equilíbrio emocional, Rotinas

Uma das minhas metas atuais: acordar antes do nascer do sol (Brahma Muhurta)

No Ayurveda existe uma rotina diária chamada Dinacharya, que ainda quero escrever mais sobre aqui no blog para vocês. E ao implementar os direcionamentos do Ayurveda, eu quero aos poucos ir inserindo uma coisa e outra na minha rotina até virar hábito. E a principal delas no momento é o horário de acordar. Essa é minha meta atual: conseguir acordar todos os dias no mesmo horário, cedo. Ainda não consigo diariamente, mas minha meta é chegar lá.

Brahma Muhurta é o “horário do criador”. Trata-se daquele período antes de o sol começar a nascer, em que está escuro, quase amanhecendo. Nas minhas leituras sobre Ayurveda, já li referências a 45 minutos antes do nascer do sol até 2 horas antes de o sol nascer. Mas dá para entender o sentido da coisa e mais o menos o horário que acontece.

Para saber quando o sol nasce, eu verifico no meu app de “tempo” do iPhone a atualização diária da meteorologia. Hoje, exato dia em que escrevo este post, o horário de nascer do sol era 5:52. Varia de país para país, de estação para estação etc.

Nós, como seres humanos, vivemos hoje uma rotina muito afastada da natureza. E me reconectar com a natureza sempre foi importante e fez bem para mim. Logo, essa é UMA das coisas que tenho buscado fazer.

Claro que, para acordar cedo, é preciso dormir cedo, e dormir bem. Um dos pilares do Ayurveda é ter uma boa noite de sono, porque essa noite de sono que vai nortear todo o seu dia. Sim, parece as coisas que eu falo aqui no Vida Organizada. rsrs Não é à toa que me apaixonei pelo Ayurveda.

O Matheus, do Vida Veda, falou uma coisa que me marcou muito, que foi: “Dormir 1h da manhã e acordar às 5h não é Ayurveda. Ayurveda é dormir a quantidade de horas suficientes – que podem ser de 6 a 8 horas por pessoa, você que se conhece melhor e sabe as horas que precisa dormir. Mais importante do que acordar no Brahma Muhurta, é dormir bem”.

Então eu estou exatamente nesse momento. Pelo trabalho que eu faço, dormir bem já é minha prioridade desde sempre. Porém, eu também já aprendi, nos últimos anos, que ter uma certa constância de horário para dormir e para acordar é tão importante quanto a quantidade de horas que você dorme. (Não é à toa que o jetlag faz tão mal às pessoas) E aí eu venho tentando estabilizar esse horário.

Para acordar 5h, eu preciso ir dormir umas 22h ou 23h. Só que, conhecendo o meu corpo, eu sei que se eu for para a cama depois das 22h, eu perco a janela do meu sono e fico acordadaça – até pelo meu biotipo, que já vimos outro dia em outro post. Então o ideal para mim é: 20h desliga os eletrônicos, 21h está na cama já tentando dormir.

Qual tem sido o principal desafio aqui? Dois, na verdade:

  • Como você pode imaginar, conciliar com o horário da família. Paul dorme mais cedo, mas meu marido não. Mas estamos conversando de modo que ele entenda a importância desse hábito para a minha saúde. Ele sabe o que eu passei nos últimos anos em termos de saúde e como é importante que eu priorize isso. Eu tenho todo o período da noite antes de ir dormir para ficar com eles, e basta aproveitar bem. Depois meu marido até consegue aproveitar para fazer as coisinhas dele, ver filmes, tirar músicas etc.
  • Algumas vezes eu tenho compromissos à noite. De modo geral, estou evitando TODOS (sério mesmo). Mas às vezes acontecem. Tenho os grupos de pesquisa da faculdade, mas eles acontecem de uma a duas vezes por mês, apenas. Tenho o curso no Centro Budista, 2x por semana, que acaba 22h. Mas o que eu faço é tratar como exceção o que é exceção, não deixar virar rotina. Então nos outros dias fico mais regrada e dormindo no meu horário.

Quando eu não consigo dormir no meu “horário ideal”, eu priorizo então dormir a quantidade de horas suficientes. Por exemplo, se fui dormir às 23h, acordo às 6h ou às 7h. De modo geral, fico bem atualmente com 6 a 7 horas de sono e durmo 8 apenas nos dias em que fiz mais coisas fisicamente (como a mudança do escritório) e fiquei mais cansada. Outro dia mesmo eu tomei café de tarde e isso prejudicou meu sono pacas – fui dormir quase 1h30 da manhã. Acordei 9h30. Então pode acontecer, mas é exceção total. E não é o ideal, para mim, porque já perdi praticamente metade da minha manhã. Mas acontece, a vida é isso mesmo.

Agora vamos lá: qual é o lance de acordar antes do nascer do sol? É para ser master blaster produtiva? Para montar o 5am club? Não, longe disso. Simplesmente porque é um momento de silêncio e introspecção, observação do milagre da vida mesmo, e eu aproveito para começar o dia da maneira mais significativa para mim. Leio, medito, faço Yoga ao nascer do sol, tomo meu café-da-manhã às 6h, quando já estou com um pouco de fome. Faço tudo com calma, é bem gostoso. Eu percebo que consigo me cuidar mais, e esse período da manhã é excelente para esse autocuidado (que eu vou detalhar mais no post sobre Dinacharya).

Quando chega a metade da manhã, lá pelas 9h30, 10h, eu já fiz bastante coisa legal e sinto que meu dia já rendeu em um horário que muita gente ainda está começando a trabalhar. É uma coisa minha, e eu gosto.

E então eu coloco como meta porque, para mim, isso estará implementado quando virar a maior parte dos dias da minha semana. Por enquanto consigo fazer de 3 a 5 vezes ao longo da semana, o que já é ótimo! Então estou nesse processo e queria compartilhar com vocês.

Mais uma vez: não tem milagre. Para acordar cedo bem, tem que dormir cedo, ter um sono restaurador, suficiente, tranquilo. E eu me sinto MUITO melhor quando acordo cedo. Sempre achei que fosse “noctívaga”, mas no Ayurveda, estudando muito e muito, a gente aprende que isso na verdade é um mito e envolve outras questões, como o uso excessivo de aparelhos eletrônicos e alimentação desregulada. Quem tiver interesse em saber mais sobre isso, recomendo uma consulta a um terapeuta ayurvédico ou a leitura de um livro sobre o assunto. 😉

Você também pode gostar...

Posts mais acessados

28 Comments

  1. sim, eu gosto de tudo que vc fala 😀

  2. Vivian Alves Pacheco says:

    Eu queria demais seguir isso, sou uma pessoa que gosta de aproveitar bem as manhãs. Mas faço faculdade 19h~23h, daí chego em casa… e até estar pronta pra dormir já é 00h. Comecei estágio 8h~14h, então tenho que acordar pelo menos às 6h30 da manhã. E não estou conseguindo me adaptar essa rotina, pois depois do almoço passo a tarde inteira sentindo sono, chego a cochilar em vários dias, mesmo odiando cochilar a tarde. Me faz me sentir mais cansada ainda e sem tempo para estudar e fazer outras coisas. Enfim, só tô aproveitando o espaço para desabafar mesmo, estou com medo de como será esse ano pra mim, me sinto exausta todos os dias rs

    1. Durante a faculdade, claro que isso não tem como se aplicar para você. 😉

      Quando eu fazia faculdade, dormia 4 horas por noite. 6 em uma noite boa. Não tem como a gente sair desse “modo sobrevivência”, é muito difícil mesmo.

      É ter em mente que passa, é temporário. Até lá, foque ao máximo em outras coisas que possam melhorar seu bem-estar.

  3. Valter Conrado says:

    Bom dia Thais, faz total sentido o que voce mencionou. Fiz uma consulta com uma terapeuta ayurvédico aqui de Santos e ela menionou muitos pontos que voce retratou, principalmente o acordar cedo (e dormir cedo é lógico).
    Estou numa faze da vida em que a mudança de hábitos, o cuidado com o corpo e a mente estão sendo os pontos principais, que descobri para ter a tão sonhada produtividade, tudo se conecta, voce acaba descobrindo que tem uma grande diferença entre estar ocupado e ser realmente produtivo, priorizar aquilo que realmente vai fazer a diferença e gerar resultado. Nessa grande jornada voce descobre que tudo é uma questão de escolha e no meio do caminho tudo muda. Voce descobre que a sua verdade está na busca pelo “caminho do meio”, do equilíbrio, aquilo que te faz bem, a sua verdade. Quando isso vem a tona, o incomodo vem, porque geralmente te tira da sua zona de conforto, mais ai chega ao ponto de voce começar a criar o seu caminho, em tudo….pessoal, profissional e família. Forte abraço

    1. Obrigada pelo comentário, Valer. É isso mesmo.

  4. Valter Conrado says:

    Bom dia Thais, faz total sentido o que voce mencionou. Fiz uma consulta com uma terapeuta ayurvédico aqui de Santos e ela menionou muitos pontos que voce retratou, principalmente o acordar cedo (e dormir cedo é lógico).
    Estou numa fase da vida em que a mudança de hábitos, o cuidado com o corpo e a mente estão sendo os pontos principais, que descobri para ter a tão sonhada produtividade, tudo se conecta, voce acaba descobrindo que tem uma grande diferença entre estar ocupado e ser realmente produtivo, priorizar aquilo que realmente vai fazer a diferença e gerar resultado. Nessa grande jornada voce descobre que tudo é uma questão de escolha e no meio do caminho tudo muda. Voce descobre que a sua verdade está na busca pelo “caminho do meio”, do equilíbrio, aquilo que te faz bem, a sua verdade. Quando isso vem a tona, o incomodo vem, porque geralmente te tira da sua zona de conforto, mais ai chega ao ponto de voce começar a criar o seu caminho, em tudo….pessoal, profissional e família. Forte abraço

  5. Daniela Matthes says:

    Muito legal vc compartilhar a sua experiência! Sobre ser “noctívaga” (eu nunca me considerei essa pessoa, ao contrário rs), a terapeuta ayurvédica com quem me consulto falou algo ótimo sobre: “quero ver noctívago sem energia elétrica”. hehe Quer dizer, o nosso modo de vida artificializado (começando pela luz!) é que nos leva a isso.

    1. É exatamente isso.

  6. Thais, adorei! Eu sempre gostei de acordar cedo mas era algo meio difícil levantar disposta quando minha filha ainda acordava muito à noite. Depois que ela passou a dormir a noite toda, minha rotina de sono pôde enfim (voltar a) ser implementada. Eu estava curtindo acordar cedo para estudar e trabalhar – adoro essa mesma sensação que você falou, de já ter feito muita coisa quando o dia está apenas começando para muita gente e também porque à noite eu fico com minha filha e gosto de já ter terminado as tarefas do dia quando ela volta da escola. Inclusive, o excesso de TV para ela me fez decidir que de noite nada de eletrônicos – brincamos de lego, quebra-cabeça, lanchamos juntas, etc. Essa decisão melhorou MUITO o humor dela, como era o esperado. Acabei abrindo mão de muitas coisas – não consigo estar ao vivo nas suas lives por isso 🙁 – mas sempre penso que minha prioridade é ela, que faz três anos mês que vem. Voltando ao assunto sono: continuo acordando cedo mas agora vou para a academia, já que de noite não consigo. Então tá rolando toda uma nova adaptação de vida mas minha disposição é outra depois que passei a fazer exercício físico com frequência. E assim seguimos, tendo a organização como aliada para fazer boas escolhas 🙂

    Eu comprei uma pulseira smartwatch e o monitoramento de sono dela me fez perceber algo curioso: eu realmente acordo melhor quando durmo por volta de 6h30 por noite. Se eu passo de 7h30, tenho muita dificuldade para acordar e fico lenta o dia todo. Percebi isso nessa semana e agora, na próxima, já vou me organizar para não dormir demais… doido né, dormir demais nem sempre é bom rs

    Bjs

    1. Obrigada pelo comentário, Dalva. Estou com vontade de ter uma pulseira inteligente assim mas fico meio ansiosa pensando em ter mais um aparelho eletrônico me mandando mensagens. Ouvir um pouco da sua experiência talvez me inspire. Brigada. <3

      1. Eu comprei a MiBand 4. Vc pode optar por não receber notificações dos apps de mensagens. Comprei pois queria um relógio de controle de treinos e, por não poder investir num Apple Watch agora, achei uma boa alternativa. Eu gosto bastante, especialmente pelos alarmes. Prefiro a pulseira tremendo para me avisar de algo q eu programei do q o celular tocando…

      2. Mariana Cordeiro says:

        dependendo da versão do Android, ele vem com um app chamado Bem-estar digital. É excelente, pois te mostra também a média de sono e inclusive trava os apps pra vc só mexer pela quantidade de tempo que vc estabelecer. É bem bacana.

    2. Evelyn Dos Santos Mata says:

      Dalva, que horas você costuma dormir? Ano passado eu consegui acordar cedo para ir a academia, e esse processo melhorou muito meu humor e também tive mais tempo a noite com os filhos. Agora penso sobre retirar os eletrônicos deles… e tentar colocar jogos. Você poderia sugerir alguns para não se tornar repetitivas as brincadeiras? Minha filha chega e já vai direto pro celular e o menor pro desenho. Já também não tenho conseguido me exercitar… parece um looping, sei lá… uma vez que não acordo cedo, me arrasto o dia todo… o hábito de ir para academia pela manhã, quando eles ainda dormiam, se perdeu… mas quero retomar! Eu me sentia muito bem quando fazia esse “acordo” comigo mesma. Acordar e estar sozinha em silêncio, sair quando todos dormiam para cuidar de mim me fazia muito bem… ver o sol nascer e clarear tudo me deixava feliz. Mas não entendo pq o bloqueio e a tamanha dificuldade de implementar essa rotina novamente.

      1. Evelyn, eu durmo entre 22h e 23h, depende do dia. Acordo entre 5h e 5h40. Nossas brincadeiras quase sempre são Lego, Polly, jogo da memória, um brinquedo de imã que ela adora, essas miudezas que ela curte (ela tem 2 anos e 9 meses). Montamos juntas, juntamos bonecos de histórias diferentes, isso já faz com que ela fique entretida um tempo, q é a hora que paro para fazer nosso lanche ou ajeitar alguma coisa em casa. Aí ela chama de novo, ficamos mais um tempo juntas e por aí vai. Mas tenho que sentar no chão com ela e deixar o celular longe pois é quando ela entende que estou ali de verdade. Implementar um novo hábito é difícil mesmo, o que eu fiz foi me obrigar a ir, mesmo com sono, e combinei com uma amiga. Eu sabia q ela estaria me esperando às 6h30 na garagem e isso me animava. Fui aos poucos, pensando que eu faria só 3 vezes por semana e mais q isso era lucro. Acabou que desde o início eu consegui ir todos os dias, inclusive final de semana, e o fato de ser todo dia fez com q a rotina fosse naturalmente estabelecida. Nosso corpo não sabe a diferença entre final de semana e dia de semana, então eu acordava cedo mesmo no sábado e domingo e ia caminhar no condomínio. Mas veja se o seu bloqueio é com academia ou se outra atividade te faria retomar esse prazer… ou então outro horário… a gente muda, então nossos hábitos acabam mudando também… mas o q vale é fazer alguma atividade 🙂

  7. thaís, ao longo dos últimos anos eu tb fui percebendo que acordar mais cedo toda a diferença pra mim – e dormir mais cedo tb, claro, para que isso seja possível. no começo fiz isso muito por uma questão de necessidade: ficava muito cansada à noite, e como sempre tinha trabalho frila pra fazer, era impossível e passei então a remanejar para de manhã cedo, quando rendo muito melhor. esse ano
    decidi trabalhar menos mas tenho acordado às 5h, e usado esse tempo com sabedoria: tem sido o suficiente para ler, meditar, fazer yoga e tomar banho antes de acordar a minha filha e engrenar a rotina “normal” do dia. o engraçado é que contrariando o senso comum, eu não fico mais cansada, é exatamente o contrário. eu apenas amo o
    amanhecer, e poder estar de pé para vivê-lo muda tudo.

  8. FRANCELINE RODRIGUES SILVA says:

    Bacana demais, Thaís! Isso super conversa com a ideia dos blocos de tempo que você já postou aqui. Muito obrigada!

  9. CINTHIA LATERZA SILVA says:

    Puxa Thaís, que coincidência!! Também estou querendo ir dormir às 21:00 pq vejo que se deito às 22:00 só pego no sono às 00:00.
    Estou me programando para desligar os eletrônicos às 19:30 e fazer alguma atividade lúdica com minha filha até às 20:30, para “desligar do dia” e ir deitar no mesmo horário que ela. Marido aqui faz faculdade à noite e fico tentada a esperá-lo chegar, mas vejo que esse não é um horário de qualidade, pq nós dois estamos cansados e é sujeito dormirmos ainda mais tarde e, pior, de mau-humor por algum mal entendido.

    Pela manhã dialogamos melhor, então faz sentido eu procurar dormir mais cedo, buscar minhas leituras se acordar antes deles e tomar café da manhã reforçado com todos descansados.

  10. Muito interessante. Vou cuidar mais de meus horários de sono. Nunca tive problemas para dormir, então não é algo que eu preste muita atenção. Vou prestar agra!

  11. Adriana Gomes says:

    Nossa, Thais!
    Cada vez mais, eu estou convencida de que os antigos sabiam das coisas. Você falou muito bem: nossa rotina está afastada da natureza. Com a luz elétrica e os aparelhos eletrônicos que surgiram depois disso, criamos uma rotina noturna que vai até depois de meia-noite, se deixar.
    Eu não consigo mais ler à noite nem usar celular ou assistir TV, meus olhos cansam muito e no dia seguinte ficam vermelhos e sensíveis.
    Eu também adoro a manhã, o silêncio, rende mais o dia e detesto fazer as coisas correndo. Um horário bom pra mim é 5:45h.

  12. Tarissa Dal Medico says:

    Muito legal a sua experiência. Tem algum livro sobre o assunto que você indicaria?

    1. Pretendo fazer um post sobre essas leituras em breve. 😉

      1. No aguardo 😊

  13. Ana Festucci says:

    nossaa Thaís.. me identifiquei demais com isto! tenho sentido necessidade de acordar “antes de todos”. Meu filho tem 2a8m, ainda demanda mta atenção, de manhã e na madrugada tb mtas vezes.. fico com receio de me sentir mto cansada e parece que 5 minutos a mais na cama farão a diferença, mas na vdd não faz! o que costumo fazer é dormir cedo pq sei que se ele acordar de madrugada consigo assisti-lo, sem prejudicar tanto meu dia… considerando implementar o acordar antes dele tb (pq no caso, ele é meu despertador..rs, às vezes 5h30, às vezes 6h30… rs)

  14. Annanda Sousa says:

    Conheci a Ayurveda por causa do seu blog, ao recomendar o livro “Mude seus horários, mude sua vida”, que li e amei! Depois de ler esse livro eu nunca mais acordei tarde. E como isso me faz bem! Eu AMO dormir e acordar cedo.
    Também mudei os horários de alimentação, não passando a jantar depois que 18h, o que descobri que faz MUITA diferença pro meu sono. Eu tinha muita muita dificuldade de dormir, realmente Ayurveda mudou minha vida nesse sentido. E estou como você, cada vez tentando adicionar boas mudanças segundo a Ayuverda na minha rotina.

  15. Mais um excelente post! Você me inspira muito! Sou muito grata por você dividir conosco seu dia a dia, seus aprendizados, suas experiências! Vou pesquisar mais sobre a Ayurveda! Lendo o que você posta, percebo que é o que quero para a minha vida! Obrigada mais uma vez Thais! Muita luz no seu caminho!! <3

  16. meu biotipo e vespertino. Este tipo de pratica em leva a um processo de sono durante o dia.

  17. É impressionante como tudo se encaixa, a Brahma Muhurta, o Ciclo Circadiano (relógio biológico), a energia YANG que nasce e se põe com o sol. Tudo nos indica a forma melhor de vivermos. Infelizmente nossas casas hoje são tão claras como o dia, temos uma rotina super atarefada, e inúmeros estímulos visuais e sonoros com os aparelhos eletrônicos.
    Para mim fez muito sentido o ebook ‘Antes do Nascer do Sol – como acordar antes do nascer do sol revigorado e animado para conquistar todos os seus dias’, tem um passo a passo com estratégicas, dicas e instruções que me ajudou bastante a adquirir esse novo hábito que impacta em todas as áreas da vida.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *