Meu Bullet Journal para Janeiro 2020

Eu fiz um apanhado das páginas dos cadernos que usei ano passado como Bullet Journal, então nada mais justo que mostrar a configuração para o caderno que comecei a usar no começo deste ano, em janeiro.

Nós estamos fazendo algumas manutenções no servidor do blog e, por isso, algumas vezes as imagens não estão carregando nos posts. Se isso acontecer, você pode visualizar todas as imagens do post nos seguintes painéis no Pinterest:

Eu publiquei um vídeo no YouTube fazendo uma resenha do modelo de caderno que eu usaria como BuJo agora, que é o Leuchtturm 1917 – um modelo de caderno bem usada lá na gringa e que eu comprei na minha última viagem para Amsterdam. Assista abaixo ou, se não estiver aparecendo para você o vídeo, clique aqui.

Veja então como configurei o BuJo para uso este ano.

Nessa primeira página inicial dá para ver que eu tenho algumas KEYs personalizadas, que são: um ponto de exclamação para entradas inspiradoras, um coração para tudo o que for “amorzinho” e meio emocional, e um / para as entradas que eu processei e organizei no meu Trello. Nem tudo eu passo de um dia para o outro pois uso o GTD alinhado com o método do Bullet Journal. Comentei em posts anteriores sobre essa distinção, que é importante.

Imprimi da agenda do Google e recortei os meses para colocar nessa página. Ficou meio torto intencionalmente, mas eu esperava que o resultado ficasse um pouco melhor! kkk Mas tudo bem. O importante é ter a visão do ano inteiro sempre que eu precisar.

Como esse modelo de caderno só tem 4 páginas dedicadas ao log do futuro, eu dividi dessa maneira. A primeira página traz os dois outros meses do trimestre (com mais espaço por terem mais volume, por serem os próximos), e nas outras três páginas eu fiz um trimestre por página. Acho que ficou bom.

Eu adoro ter essa visão geral do ano – considero ela muito essencial porque, assim, eu consigo ver tudo o que coloquei no meu planejamento, sob um panorama geral. Tem o meu lema do ano, as 5 prioridades que escolhi, informações úteis, metas nas redes sociais e meus objetivos.

Depois da visão geral do ano eu gosto de trazer o planejamento geral dos 4 trimestres do ano, só com os eventos que eu já sei que vão acontecer.

Eu preencho o log do mês à medida que ele vai acontecendo, e não como forma de “planejamento” (o planejamento é feito no log do futuro ou nos trimestres). Eu gosto de ter uma página com as big rocks do mês, que são marcos ou projetos que preciso concluir no mês em questão. Gosto de dividir os meses usando uma washi tape decorada na lateral da página.

Essas duas coleções mensais são as mais úteis para mim. Apesar de eu controlar as minhas finanças pelo calendário (na agenda do Google) me ajuda demais ter essa página onde vou fazendo o registro financeiro de modo geral. A página do mood tracker eu mudo o tema todo mês para usar imagens que tenham a ver (para mim) com o mês em questão. Adoro preencher diariamente e fazer esse acompanhamento.

Essa é uma ideia nova! Eu pensei que seria legal, todo mês, ter uma seção que eu estou chamando de “check-in”. Por quê? Eu já tradicionalmente faço todo mês uma revisão das áreas da minha vida por causa do GTD. Logo, achei que seria bacana fazer um registro dessa análise todo mês no meu Bullet Journal. Eu desenhei a roda da vida, com as áreas da vida como quero analisar, e escrevi alguns apontamentos úteis que me trazem uma análise geral de como eu me sinto.

Aqui está um exemplo de como eu uso o log diario para captura e registro das atividades ao longo de um dia. Também trago uma collection super simples que criei quando estava planejando o armário-cápsula de verão (que eu deixei para fazer em janeiro mesmo).

Quis trazer outro exemplo de log diário pois estou fazendo uma tentativa de trazer para o BuJo registros de aulas e reuniões que tenho feito, para marcar no dia em que fui mesmo. Ainda não sei se será o melhor formato. Estou tentando conciliar com o Commonplace Book.

Espero que tenha gostado. 😉

31 COMMENTS

  1. Oi, Thais, bom dia! Seu bullet journal foi o mais inspirador que já vi – pelo menos é o que mais faz sentido para mim. Geralmente o que vejo são exemplos que focam mais na beleza (e tem cada um mais lindo do que o outro) do que na função. Para mim foi inspirador, obrigada por compartilhar. Um pedido: se possível, gostaria de saber mais sobre como você tem coordenado o bullet journal com o commonplace book – eu tenho pesquisado sobre o assunto, já li o que você escreveu sobre o assunto, mas ainda não encontrei uma forma legal de registro. Obrigada e ótimo 2020!

  2. Oi Thais, muito inspirador o seu BUJO, ainda estou longe de chegar lá.
    Vi que vc está tentando conciliar o BUJO como commonplace book. Eu na verdade tenho commomplace books desde antes de pensar em BUJO, onde anotava as reuniões os estudos, os pontos importantes dos seminários enfim…, mas uma coisa que eu estou fazendo nos dos últimos commonplace books foi criar um índice divido em tópicos, que no meus caso são as reuniões administrativas, seminários, reuniões com alunos, etc., subdividindo em vários tipos, p.ex., as reuniões administrativas são as da CCP, CPG, Congregação, CAPES, etc. quando preciso procurar alguma coisa está bem fácil de achar.

    • Eu não gosto muito de bullet porque não tenho paciência pra moldar ele do zero, mas já anotei algumas coisas pra fazer no meu planner que tem espaço no final, para eu preencher como quiser! Como o planejamento trimestral (eventos) e também a roda da vida, que vc me inspirou a fazer esse ano! 😍

  3. Oi Thaís, como sempre inspirador! No ano passado eu iniciei o meu Bullet Journal em janeiro, passaram-se alguns meses quando as coisas saíram do meu planejamento, acabei desanimando. Este mês eu dei uma olhada nele e achei interessante para fazer uma auto-analise e ver onde posso melhorar. Lendo o seu post me animei a dar inicio ao de 2020…rsrs… Obrigada!

  4. Oi Thaís, adoro quando vc mostra como usa seu Bujo. Eu sempre tento fazer mas acabo não tendo consistência de ir usando. Acho que é falta de hábito de sentar e escrever as coisas.

    Você poderia mostrar o seu commonplace book um dia?? Me agrada ter um espaço pra guardar todas as coisas, pq como não tenho essa consistência toda, se eu começo um caderno pra um curso, por exemplo, sempre sobra caderno, e geralmente faço várias coisas ao mesmo tempo, e não sei direito como organizar. Quem sabe vc me dá uma luz.

    Beijos e obrigada por compartilhar seu conhecimento conosco ❤

  5. Amei demais!!!!! Estava esperando esse post ansiosamente e valeu super a pena. Estou amando meu primeiro BuJo (comprei um caderno igual ao seu) e agora vou deixar ele ainda mais completo com as duas dicas.
    Vou falar de novo pq ta demais: ameeeeeiiiiii

  6. Oi Thaís,
    quando esse seu caderno acaba (e o ano ainda não acabou), você reescreve essas páginas de planejamento anual e trimestral no caderno seguinte?

    • A transição de um caderno para o outro no Bullet Journal é uma avaliação feita que refletirá a prioridade da sua vida naquele momento. Se sentir necessidade de passar esse planejamento, você passa. Você que vai reavaliar quando fizer a transição.

  7. Amei! Estava um pouco frustrada com o meu planejamento anual (fiz no bloco de notas do celular, já que queria ter sempre comigo), pois ele não me deu a sensação de clareza que eu esperava, senti falta de uma visão como essa que você tem no seu BUJO.
    Obrigada!

  8. Gratidão!! Eu havia parado de usar a roda da vida no BUJO e tenho sentido falta, vou voltar logo depois de ver a sua. Achei legal a visão geral do ano, muito útil. Voce não tem usado uma pagina de “BIG ROCKS” da semana?

  9. Thais, uma dúvida: vi um post seu de 26/9/19 dizendo que tinha desistido de usar o Bullet Journal. E agora vi esse… Você voltou atrás? Por que? Obrigada!

  10. Thais, quem usa planner pode usar Bujo concomitante? Eu não sei se o planner tem me atendido, apesar de ter mais funcionalidades (ganhei um da Nelly Jereissati, de Fortaleza, que trabalha muito com ayuverda, yoga, realização pessoal – vale a pena vc conhecer, tem tudo a ver com você!)… eu me sinto um pouco perdida. Talvez porque tenha ficado com 1 grande meta ano passado e com várias esse ano…ou porque separe pessoal de profissional… não sei… tô analisando, mas gostei muito de como você mostrou o BuJo.
    Poderia mostrar mais como organizar com ele?

  11. Muito bom! Tenho meditado bastante nessas últimas semanas pra entender uma forma de tornar mais analógico e de melhor visualização pros planejamentos deste ano, vou salvar esse post no Evernote pra me dar ideias.

  12. Oi Thais, tudo bem?
    Estou comecando novamente a usar o BuJo e fiquei com uma dúvida sobre o que você fez para meses futuros: qual a diferença entre o tipo de informação que você lança no log futuro e no plabnejamento trismestral? No trimestral são só eventos confirmados e no log são atividades/metas que você pretende realizar nesses meses futuros? Obrigada por compartilhar! Ajuda muito visualizar as suas paginas!

Deixe uma resposta para Mirelle Marques Cancel reply

Please enter your comment!
Please enter your name here

Carta da Editora – Maio 2020

Todo mês eu escolho um tema para nortear os conteúdos que serão criados nos diversos canais do Vida Organizada e o tema de maio...
Ler

Veja Também

Série de LIVEs feitas sobre o bem-viver em casa durante a quarentena

Entre os meses de abril e maio eu fiz uma série de LIVEs diárias (foram 28 no total), todos os dias, às...

“Thais, sua família segue a sua dieta?”

Existem algumas perguntas que eu recebo com muita frequência, então, sempre que eu identificar alguma assim, vou criar um post com a...

Sopa de inhame com espinafre e especiarias (vegana)

Seguindo por aqui na pegada de fazer receitas com base em cremes, caldos e purês durante a...

“Hábitos Atômicos” (James Clear)

Mais um livro da série “boas leituras para o período de quarentena”. Tenho lido alguns livros (e relido outros) que eu acredito...

Como eu estudo Ayurveda

Desde que comecei a estudar Ayurveda de maneira mais "oficial", sempre recebo comentários de vocês nas diversas redes sociais perguntando que curso estou fazendo...

Outros artigos como este