Como a rotina pode fazer você voltar a amar a sua casa

20
8462

Eu vejo a casa onde a gente mora como um território sagrado que nos abriga e permite que a gente descanse e conviva com as pessoas que ama. Sei que cuidar da casa “dá trabalho” (e já falei sobre isso aqui antes), mas não podemos fazer com que essa rotina de cuidados seja mais cansativa que legal. Nossa casa deve nos servir, não o contrário. Justamente por isso, elaboramos rotinas que facilitem a vida, de modo que cuidar da casa simplesmente aconteça sem tanto esforço.

Algumas maneiras de amar a sua casa a partir da relação que você tem com a sua rotina de cuidados com ela:

Tornar as tarefas mais agradáveis

A imagem acima representa um costume que eu tenho, que é de colocar chá gelado, suco, água de coco, ou ocasionalmente um vinho, em uma taça, (em vez de um copo comum) para realizar atividades em casa. Pode parecer besteira, mas muda minha relação com a atividade, como se eu estivesse valorizando mais o que eu estou fazendo.

Eu também gosto de colocar músicas que eu gosto de fundo ou até mesmo deixarem vídeos e podcasts rodando enquanto eu realizo alguma atividade. Posso me programar assim: “ah, esse podcast tem 20 minutos. nesse meio tempo, consigo dobrar todas as roupas limpas.” Vira um pomodoro ainda mais intencional e focado.

Inserir pequenos detalhes significativos na decoração

Outro dia meu marido pendurou um bonequinho minúsculo do Star Wars em um cantinho da cozinha. Eu dei um sorriso quando vi. Esse tipo de bobagem deixa a nossa casa com a nossa cara e desperta bons sentimentos.

Também vale a pena a gente curtir os acessórios que servem para cuidar da casa. Por exemplo, comprar panos de prato com estampas que a gente goste. Comprar uma escova sanitária divertida. Essas pequenas coisas podem parecer bobagem, mas fazem muita diferença na maneira como a gente encara a nossa casa no dia a dia. Você se depara com esses detalhes enquanto realiza suas atividades cotidianas e, sem perceber, fica mais feliz.

Aproveitar momentos para fazer um “algo a mais”

Toda vez que eu reviso meus remédios para verificar o que está vencido, eu gosto de analisar se a caixinha onde eu os guardo está ok, se ela precisa de uma limpeza adicional ou outras soluções. Isso também me permite listar os medicamentos que preciso comprar para ter sempre em casa. Esse é apenas um exemplo. O que quero dizer é que, a cada atividade de rotina, podemos fazer um algo mais que traga um pouco mais de organização.

Por exemplo, suponhamos que você esteja na cozinha preparando o jantar. Nesse meio tempo, se você segue a dica da vovó, já deve aproveitar para ir lavando a louça. Agora, como aproveitar ainda melhor esse tempo? Pode ser que você queira revisar o estado das suas colheres de pau, dar uma olhada nos armários, arrumar os potes e suas tampas. Entende? Tudo isso ouvindo música, por exemplo, ou conversando com os outros membros da família que podem estar envolvidos na mesma atividade que você.

Aliás, tarefas domésticas são momentos excelentes de interação, especialmente com os adolescentes. Parece que, quando estão distraídos com a atividade manual em si, eles sentem mais facilidade para se comunicar. Faça o teste. 😉

Destralhar diariamente

Marie Kondo que me perdoe, mas mesmo passando por um processo como o dela, eu acredito sim que o bichinho do destralhar deva nos morder todos os dias. Se deixar, todo dia a gente pode acumular coisas novas. É embalagem que surge, é produto que acaba, é coisa que chega e a gente não sabe direito onde guardar e o que fazer com aquilo ainda. Se todos os dias a gente tiver essa consciência de “só manter o que a gente ama” (usando o critério da Marie como exemplo; você pode ter outros), a chance de a casa se manter sempre legal e do jeito que você gosta é enorme. Mas é sim um esforço diário.

Viva mais na sua casa

Você levou anos para ter a sua casa como ela é hoje. Você deu duro para ter suas conquistas domésticas, sejam quais forem. Meu convite aqui é para você curtir mais a sua casa! Como tornar aquele momento em que você se senta no sofá para assistir um Netflix mais confortável e agradável? Como tornar o ato de cozinhar no dia a dia mais prático e prazeroso? Como tornar a rotina de lavanderia mais fácil? Sabe? São perguntas importantes que só você pode responder, pois entendendo as necessidades logísticas da sua casa e da sua família você poderá pensar em soluções personalizadas.

É incrível a quantidade de problemas que podemos gerar decorrentes da falta de organização. Desde ficarmos doentes, porque só comemos fora ou pedimos delivery, até a falta de atividade física porque nunca temos tempo, ou até mesmo a infelicidade de planos não desenvolvidos. Nossa casa está nesse meio junto com todas as outras atividades e áreas da nossa vida. O que precisamos fazer em casa não é diferente dos nossos compromissos do trabalho, com amigos e família, ou até mesmo com nós mesmos. E, como em todas essas áreas, não dá para a gente fazer tudo. Precisa filtrar, priorizar, entender o que é realmente essencial e fazer esse essencial bem.

Rotina não tem a ver com engessar, tem a ver com fluidez. Sua casa está fluindo bem? O que você acredita que possa fazer para que a rotina flua melhor e de forma mais agradável? Espero que as dicas deste post possam oferecer um caminho.

20 comentários

  1. Adorei esse post!
    Tbm tenho aproveitado para ouvir podcast enquanto cozinho ou organizo pequenas coisas em casa.
    Uma coi que junta tralha é recicláveis, eu vou higienizando e colocando dentro do tanque (não tenho outro espaço) quando me dou conta já está lotado e tenho que descer para as lixeiras de recicláveis do prédio!
    Isso pq em casa consumimos mais produtos naturais, mas mesmo assim quando dou bobeira já juntei demais no ap! haha

  2. Desde que comecei a ter meu dinheiro, seja mesada dos pais ou salário, me acostumei a só comprar coisas de muito boa qualidade, o que de melhor eu pudesse pagar. Sapatos, roupas, cosméticos, poucas jóias, ao invés de bijouterias, até e principalmente, comida e bebida. Quando casei e saí da casa dos meus pais, o hábito continuou mas, eu notei que não dava bola para a qualidade de itens como: utensílios de cozinha, vassouras, material de limpeza e coisas do tipo. Resultado para mim: UM MARTÍRIO na hora de fazer as tarefas de casa. Depois de um ano em guerra comigo mesma, me dei conta do quanto estava indo na contramão do que sempre funcionou pra mim, que é a busca por qualidade, que se revertia imediatamente em prazer e satisfação no meu dia a dia. Doei tudo o que estava em condições de uso ainda, joguei fora um monte de cacarecos feios e comprei tudo novinho e lindo. Desde tábua e ferro de passar super moderno, até pazinha e escova de lavar roupas com estampa de flores. Gente … Quanta diferença isso fez na minha rotina. E lá se vão 20 anos!!! Adoro um bom spray de roupas, velas perfumadas que acendo depois da limpeza pesada, e até o simples ato de retirar as migalhas da mesa do café da manhã, com a minha escovinha linda, ficou maravilhoso. Por isso, sou super adepta dessas dicas que vc deu. Beijosss

    • Ótima reflexão. Estou numa fase de não gostar de nada na minha casa. Parece que nada se encaixa, tudo fora de lugar, pouco espaço.

      Esse texto da Thais e sua reflexão me fizeram enxergar que talvez eu precise mudar minha relação com a casa buscando deixar em evidência o que eu gosto nela.

      • Lembre do que a Thais sempre fala: Não se pode organizar tralha. E tralha diz respeito a tudo o que vc não gosta que não te serve mais e não te faz feliz, segundo tbem a Marie Kondo.
        Então, talvez o amor ao seu lar precise começar com um bom descarte dessas coisas que não te ajudam a ter ânimo. Garanto que o efeito vai ser positivo de imediato.
        Depois vc parte para as outras dicas, inclusive as minhas, se vc gostou.
        Tenha calma, paciência e fé em vc e comece devagar. No fim vc verá que linda jornada vc percorreu e manterá os esforços para deixar sempre tudo organizado, pq valeu a pena e te faz bem.
        :*

  3. Gostei muito das tuas dicas. A de ouvir algo interessante enquanto faço uma tarefa é algo que realizo há bastante tempo. Sair com uma sacolinha recolhendo os lixos que surgem também.
    Obrigada, Thais.

  4. Muito legal, Thais. Várias dicas eu já aplico mas o texto ajudou a ampliar o olhar e ter novas ideias. Obrigada!

  5. Muito bom Thais! Agora tornar o ato de cozinhar mais agradavel será possível? As vezes fico perdida, rsrsrs .

  6. Que maravilha Thaís! Gostei das dicas, algumas coisas já pratico como ouvir música, mas tenho me sentindo bem perdida, não tenho dado conta de tudo que tenho que fazer e isso inclui os afazeres doméstico. Estou em busca de me reencontrar, obrigada pelas dicas!

  7. Adorei o post! Casa é refúgio, é lugar de cuidado e afeto. O destralhe é fundamental. Não há porque usar no café da manhã as canecas de propaganda, se temos outras bonitinhas, que nos deixarão mais felizes. Não há pque ficar em casa com roupas manchadas e feias, que não nos permitem sequer abrir a porta para o mensageiro do condominio.
    Os pequenos cuidados e caprichos aumentam enormemente nossa qualidade de vida. Fazer as refeições sentado numa mesa arrumadinha ajuda até a comer mais saudavelmente. Chegar em casa depois de um dia estressante e acender uma vela, ou se servir de uma taça de vinho, ou simplesmente relaxar no sofá com os pés em cima do pufe…não tem nada melhor.

Deixe uma resposta para Tati Cancelar resposta

Por favor, insira seu comentário
Por favor, insira seu nome aqui