Categoria(s) do post: Dicas de produtividade

Sim, eu também tenho dias em que percebo que estou procrastinando algumas atividades. Segue o que eu costumo fazer nessas ocasiões. Quem sabe não te dá algumas ideias?

  1. Eu olho para a minha agenda do dia e a minha lista de tarefas e faço uma análise do que realmente precisa ser feito naquele dia. O “do or die” mesmo. Tudo o que eu puder mudar de dia ou renegociar, eu mudo. Fazer isso não é procrastinar, mas sim gerenciar sua energia e focar no que realmente precisa ser feito. Procrastinar é ter que fazer algo e não fazer.
  2. Foco em uma coisa de cada vez. Se eu tiver 32 coisas para fazer no dia, olhar o montante só vai me deixar aflita. Então escolho uma de todas, a que considero mais importante, e trabalho nela. Depois, escolho outro. E por aí vai até acabar o dia.
  3. Respeito meus limites. Tem dias em que estou sem pique ou cansada, e tá tudo bem. Por isso, quanto antes eu terminar o inadiável, mais tempo livre terei para cuidar de mim ou fazer outras coisas.
  4. Quando preciso trabalhar em algo chato ou demorado, eu marco 25 minutos no timer do celular e trabalho focada naquela atividade. Para me ajudar, eu quebro a tarefa em tarefas menores para ir concluindo e riscando da lista, o que me dá motivação extra.
  5. Se a situação estiver realmente ruim, eu estabeleço alguma espécie de “prêmio” para conseguir concluir algo. Por exemplo: se eu terminar esse relatório até às 16h, vou me dar 15 minutos de vídeos no YouTube. Costuma funcionar!

E você, como costuma lidar com a procrastinação?