Plan With Me – Junho 2018

6
3548

Eu já expliquei em um vídeo do canal porque não gosto de fazer vídeos de “plan with me” (que são bem famosos no YouTube). Mas todo mês eu planejo o meu mês de uma determinada maneira, e o post de hoje vai trazer como eu faço, para poder te ajudar a fazer o mesmo também.

Assista o vídeo para entender que o planejamento do mês não é desvinculado de um planejamento de vida maior. E esse planejamento amior é algo que a gente vai montando aos poucos. Caso você não tenha, não se preocupe – dá para planejar o mês mesmo assim. Apenas saiba que, quando você o tiver, seu planejamento será muito mais assertivo e significativo, porque envolverá outras frentes.

Eu costumo fazer o planejamento do mês seguinte por volta do dia 15 do mês anterior.

Para planejar o mês de junho, utilizei a seguinte checklist:

  • Verificar os compromissos que já tenho agendados
    • Treinamentos que vou ministrar
    • Cursos online que vou ministrar
    • Viagens já planejadas
    • Horários de coaching e consultoria que posso ter
    • Reuniões
    • Shows da banda do meu marido
    • Consultas médicas
    • Academia e esportes
    • Eventos na escola do filhote
    • Aulas do mestrado e reuniões dos grupos de pesquisa
  • Verificar compromissos a agendar
    • Eventos na cidade (shows, peças de teatro, exposições)
    • Filmes que entrarão em cartaz no cinema
    • Verificar checklist de pessoas que eu gosto de me encontrar regularmente para conversar para combinar algo com alguém
  • Bloquear compromissos em dias específicos
    • Segunda de manhã eu prefiro não agendar nada para não começar a semana no rush
    • Sextas-feiras eu preciso deixar livres porque costumo viajar para ministrar cursos aos sábados em outras cidades (eu também não gosto de agendar nada às sextas porque geralmente é um dia em que as pessoas me contatam para resolver várias pendências delas, então deixo isso mais ou menos reservado para não me sobrecarregar)
    • Domingos eu prefiro deixar de forma sagrada para descansar
  • Garantir que os compromissos estão espaçados e com respiros, e que terei tempo para descansar, fazer atividades de lazer, processar minhas entradas etc.
  • Verificar os projetos que preciso concluir este mês e garantir que os prazos estejam no calendário
  • Revisar e garantir que está tudo ok com o calendário editorial do mês

Eu utilizo a agenda do Google para montar o meu planejamento de compromissos e eventos. Clico para ter a visualização mensal e, com ela, consigo ter uma boa visão das cinco semanas que teremos nesse mês de junho.

Basicamente, meus compromissos são: cursos presenciais e online que vou ministrar, sessões de coaching e consultoria, reuniões, cursos que participarei, aulas e viagens. Todos eles já estão na minha agenda e me dão um cenário geral de como será a minha disponibilidade ao longo do mês. Essa visão me ajuda a não sobrecarregar minha agenda. Por exemplo, se eu participar de um curso que tem dois dias (isso efetivamente vai acontecer agora em junho), no dia seguinte eu me disciplino a não agendar nada, pois sei que estarei cansada. Tento manter essa proporção sempre que tenho compromissos agendados, pois sei que tenho e-mails para processar, notas para esclarecer e outras pendências que surgirão na época.

Revisar os projetos é fundamental, e faço isso pelo menos uma vez por semana, durante a minha Revisão Semanal. Nessa revisão, consigo ter uma visão dos projetos que preciso concluir em junho e posso inserir os prazos no meu calendário (ou seja, na agenda do Google). Isso me ajudará a ter controle semana a semana e dia a dia do que preciso fazer. Ou seja, foco no que for realmente prioridade e mantenho meu tempo para aquilo que for mais importante.

Caso você queira fazer algum curso comigo, o único público que ministrarei este mês é o curso de GTD em São Paulo, Nível 2: Projetos & Prioridades. Clique aqui para se inscrever. Mas é claro que eu também tenho muitos cursos online já publicados, que você pode fazer caso não seja de São Paulo (ou mesmo que more aqui!), com diversos temas de organização.

Meu mês está bem cheio de atividades mas fazer esse planejamento faz com que ele fique cheio de atividades significativas mesmo sem sobrecarregar o meu dia a dia, o que para mim é um fator fundamental para se ter qualidade de vida.

E você, já planejou o mês de junho? Como você costuma se planejar?

6 comentários

  1. Oi Thaís! Ultimamente eu tenho usado o Google Calendar para marcar as tarefas do mês na faculdade, trabalho, e também o calendário editorial do blog. Já para as tarefas diárias eu uso o Any.do, que organizo todo domingo com tudo que tenho para fazer na semana inteira.
    Já faz um tempão que parei de usar agenda de papel e organizo tudo em apps porque acho mais prático e ecológico, mas ainda fico namorando as agendas decoradas nas vitrines haha São tão lindas!

  2. Thaís Que fantástico seu checklist para planejamento do mês. Muito legal, obrigada por seu trabalho. Um abraço;

  3. Olá Thais! Tudo bem?

    Tenho acompanhado seu blog há alguns anos, e muitas pessoas que conheço já sabem do meu apreço por ele e o quanto busco ser organizada. Mas o que tenho visto é que de uns tempos pra cá, tem períodos que fico ansiosa e com a cabeça a mil e não dou conta de tudo que já tenho pra fazer e o que PRECISO fazer no dia a dia (casa, trabalho, 2 filhos – um de 9 meses, faculdade, marido, família [aqui, no caso, pessoas que sinto falta no meu dia a dia e que queria passar mais tempo junto], projetos “meus”, diversão [que anda escassa com tempo escasso – o dinheiro acho que por isso tb anda escasso], cuidado com meu corpo, etc.

    Queria saber se paro de me frustrar e entendo que NÃO dá pra dar conta de tudo e essa bagunça ficará assim pra sempre… ou se tem um jeito de ajustar os pensamentos.

    Bjs.
    Sempre sua fã,
    Evelyn.

    • Oi Evelyn, tudo bem?

      Tem que ter perspectiva. Com filhos pequenos, o foco precisa ser reajustado. Muita coisa poderá ser retomada depois que eles crescerem. O foco agora você pode dar em outras coisas que consegue abrigar mesmo com eles pequenos.

      Eu também fiz pós-graduação quando meu filho era bebê e achei muito difícil. O que eu fiz? Deixei de lado todo o resto, sem culpa. Depois retomei algumas coisas. Sempre que a gente tem coisas na vida que são transitórias, passageiras, precisa saber que uma hora aquilo acaba, então tudo o que pode esperar é melhor que espere mesmo.

      Com relação às pessoas que vc quer dar mais atenção, tenta definir uma frequência que te deixaria satisfeita, mas dentro do factível, e busque programas que você possa fazer mesmo com os filhos.

      Beijo.

Deixar uma resposta

Por favor, insira seu comentário
Por favor, insira seu nome aqui