Categoria(s) do post: Estudos

Você deve ter percebido que eu dei alguns espaçamentos entre os últimos posts do blog. Estou na reta final da escrita do meu terceiro livro (sobre organização no trabalho; sairá no segundo semestre), e percebi que, quando produzo muito conteúdo em outros formatos (de escrita), eu acabo não tendo muita energia para escrever meu livro propriamente dito. Então praticamente todos os meus blogs estão com um certo hiato atualmente, não por “falta de organização” ou “falta de priorização”, mas por uma questão de estado da arte mesmo. Peço que me compreenda. Entregarei o manuscrito dia 2 e, depois, o fluxo de texto voltará interaimente para os blogs.

PLUS, semana que vem começam as aulas do meu mestrado. Na semana passada, antes do Carnaval, eu tive a minha primeira reunião com o meu orientador. Cheguei cheia de perguntas, listinha de “assuntos a tratar” e um mapa mental com temas e ideias. Aparentemente, ele gostou (eu gostaria de ter uma aluna assim!). Consegui tirar todas as minhas dúvidas e saí pensativa com uma questão que vou abordar na próxima reunião, que será na semana que vem.

“É leviôsa e não leviossá”

Ter conversado com ele foi EXCELENTE para me dar cada vez mais foco para o que eu realmente quero para a minha vida acadêmica como um todo e como posso aproveitar esses dois anos de curso da melhor maneira possível.

Indo direto ao ponto, o que tenho feito atualmente:

  • LEITURAS: Lido. Lido bastante. Como já comentei em um vídeo do canal (sobre como foi a minha entrada no mestrado), eu vou misturar dois temas em minha pesquisa, que são: midiatização (minha formação) e sociologia do trabalho. Porém, preciso de uma base de ciências sociais, com foco no trabalho, que não tive formalmente, então esse tem sido o meu foco no momento. Meu professor orientador recomendou um livro certeiro, que já peguei no mesmo dia na biblioteca, e estou lendo. Estou lendo coisa pra caramba, mas tem sido ótimo. Porém, já que vi que vou ter que dar uma abandonada em algumas leituras não relacionadas ao mestrado, porque esse é o momento de ter foco nele.
  • CRONOGRAMA: Meu professor orientador disse que não tem uma ordem ou recomendação certa ou padrão, do tipo “use o primeiro ano para ler”. Eu já tenho o recorte pronto da minha pesquisa, que é algo que muitos mestrando acabam levando mais alguns meses para fechar. Tenho já um cronogramazinho de curto prazo, que envolve leituras e pesquisa de campo. Tentei fechar o público que vou pesquisar na última reunião, mas a escolha me deixou desconfortável e eu vou discutí-la na próxima. Meu professor orientador disse que seria legal eu ter isso definido até março, para iniciar o planejamento da pesquisa de campo. Ele disse que seria totalmente excelente realizar a pesquisa em maio para poder apresentar já algum trabalho em um congresso regional que acontecerá em junho. Se eu conseguir seguir esse cronograma, me sentirei bem, pois a pesquisa feita já poderá guiar meus trabalhos nas disciplinas e também me permitirá ir escrevendo a dissertação, junto com as leituras e fichamentos que estou fazendo. Qualificarei a pesquisa até 15/12/19 e entregarei a dissertação até 15/02/20. São os meus prazos. Montei um cronograma simples no Google Drive para ir acompanhando.

  • FICHAMENTOS: Eu fiquei tão tranquila que o professor é dos meus! Eu perguntei se ele tinha boas práticas para recomendar ou se a faculdade pediria algo mais formal, e ele disse que não, que fica muito a critério de cada pesquisador. Aí é que está: eu sou uma pessoa que, desde cedo, desde antes de fazer faculdade, gosta de fazer fichamentos no próprio livro, grifando, fazendo anotações, inserindo post-its e só montando um índice no final. E me sentia super culpada por isso! Ele disse que faz do mesmo jeito rsrs. No entanto, estou alternando as técnicas. Livro da biblioteca não tenho como grifar, então estou fazendo o fichamento no meu commonplace book. Livros lidos (meus), tenho deixado juntos, em uma prateleira da minha estante, como referência para a pesquisa. Mas bem, nem comecei o mestrado, né? Vamos ver como será o andamento das coisas ainda.
  • DISCIPLINAS: Optei por cursar a disciplina de Metodologia logo de cara para “aprender certo” desde o início. Minha outra disciplina será “Mídia e Sociedade Contemporânea”, que é uma disciplina geral. Eu optei por pegar apenas duas disciplinas nesse primeiro semestre para sentir o ritmo do mestrado como um todo. Se tudo fluir bem, espero fazer três disciplinas no terceiro semestre, pelo menos (o semestre que vem ainda estará meio conturbado por conta das certificações do GTD).
  • EVENTOS: Quero participar de pelo menos um evento por semestre. Já me inscrevi em um que acontecerá em abril, no sul (como ouvinte), e meu orientador me pediu para participar de outro que acontecerá em junho, já com submissão de trabalho. Gostaria muito, mas pegará um dia em que tenho um curso agendado em São Paulo (que eu vou ministrar). Verificarei a viabilidade para saber se poderei participar ou não.
  • ARTIGOS: Perguntei sobre a publicação de artigos, e ele me disse que, enquanto eu não for formada, não posso publicar sozinha, mas sim com professores. Também me disse que cada disciplina pedirá um artigo como conclusão, e que é bastante comum os professores convidarem os alunos para publicarem em conjunto, se o texto for bom. Tenho isso em vista então para quando terminar o mestrado, mas quero muito escrever artigos de qualidade para tentar publicar antes.
  • IMAGEM: Tem um ponto importante que acho legal citar. Minha imagem na Internet hoje inteira é constituída pelo meu trabalho com organização e produtividade. Se eu quero ser reconhecida na comunidade acadêmica, preciso iniciar um trabalho de construção da “Thais professora e pesquisadora” na web, de modo que eu apareça com relevância quando efetivamente for a público palestrar, participar de eventos e até mesmo iniciar a docência em faculdades. Isso é um dos motivos de eu ter separado os meus canais, especialmente o canal que eu chamo de “pessoal”, que é o “Thais Godinho”. Também vou organizar o meu currículo Lattes, essas coisas.
  • IDIOMAS: Quero retomar um pouco o que comentei em um post anterior sobre o estudo de diversos idiomas. Tenho notado que muita bibliografia do tema que quero estudar está em francês, então decidi que essa será a minha terceira língua para o doutorado, lá na frente. Então, de maneira bem básica, iniciarei meus estudos de francês este ano. A ideia é ter um nível de proficiência adequado quando iniciar o processo de seleção do doutorado, daqui a 4 ou 5 anos. Inglês, sigo nos ajustes gramaticais para aperfeiçoamento de fluência.

Gostaria de agradecer todas as dicas que tenho recebido através dos comentários. Obrigada mesmo! A maioria tem me ajudado bastante.

Sei que estou apenas começando e muita coisa ainda vai mudar, mas quis escrever este post para contar como está o meu planejamento (e execução) atual.

Caso você tenha alguma dica que acredite que possa me ajudar nessa fase, ou ainda queira sugerir um tema para eu ir abordando ao longo dos próximos dois anos (sobre o mestrado), por favor, deixe um comentário.