Os melhores aprendizados do livro “O ponto de equilíbrio”

36
13415

Já comentei com você em posts anteriores como gostei do livro “O ponto de equilíbrio”, da Christine Carter. Incentivo fortemente que você leia o livro inteiro, mas neste post trago os meus principais aprendizados ou fortalecimento de crenças que tive lendo o livro durante as minhas férias em dezembro.

  • Tranquilidade significa coisas diferentes para pessoas diferentes.
  • Para encontrar o seu ponto de equilíbrio, use a fórmula: faça intervalos + ligue o piloto automático para algumas coisas + livre-se das amarras + cultive bons relacionamentos + saia um pouco da sua zona de conforto. (O livro se baseia inteiramente nessa fórmula)
  • Aprenda a descobrir seu estado de fluxo e como entrar nele.
  • Encontre sua Dose Mínima Eficaz.
  • Sua vida deve ser composta de coisas boas no dia a dia, não de listas de coisas “para fazer antes de morrer”.
  • Certas curas demandam uma transformação total de mentalidade. Não tem atalhos.
  • Quando estamos felizes, ficamos muito mais felizes com o nosso contexto.
  • Emoções positivas nos movem adiante – emoções negativas nos mantêm em equilíbrio.
  • Alegria não é desperdício de tempo nem luxo.
  • Encontre os gatilhos que funcionam para você. A chave é descobrir onde a rotina começa. Ex: ir para a academia de manhã começa quando você deixa a roupa pronta na noite anterior.
  • Uso o piloto automático de manhã e evite tomar decisões.
  • Preste atenção quando as pessoas estão te prestando algum serviço.
  • Às vezes, é melhor ter uma rotina “melhor do que nada” do que não ter nenhuma rotina.
  • “Antes de questionar sua vida inteira e as decisões que tomou, verifique: hormônios, privação de sono, bagunça da casa, teimosia das crianças, colegas de trabalho intoleráveis. Apenas se nenhum desses fatores for responsável pela sua infelicidade você pode ter problemas maiores.” – Kristin van Ogtrop
  • Pessoas criativas dizem NÃO.
  • Escolha as suas 5 prioridades e diga não para todo o resto.
  • Escreva uma declaração de missão para o seu ano e leia o tempo todo para tomar decisões.
  • Comece a se ver como uma artista. Incorpore hábitos de rotina que melhorem a sua vida.
  • Cada um de nós tem suas próprias fontes de estresse. Conheça as suas e tente diminuir a incidência delas na sua vida.
  • Planejar não significa engessar a vida e ser inflexível. Significa apenas identificar o que é previsível, especialmente aquilo que pode gerar estresse, e faz com que a gente se sinta mais tranquilo para regair às diferentes situações.
  • Verificar o celular quando acorda é O FIM. Apenas pare com esse hábito. É assim que você quer começar todos os seus dias pela manhã?
  • Precisamos esculpir tempos e espaços que nos afastem de comportamentos de verificação.
  • Indivíduos felizes costumam simplificar.
  • Não é necessário criar expectativas baixas – crie expectativas específicas.
  • Defina “uniformes” para as diversas situações do seu dia a dia. Não é para matar a criatividade – apenas para aperfeiçoá-la tomando menos decisões.
  • Procure tirar da sua vida tudo aquilo que te deixa ansiosa, tensa ou que não contribua para o seu crescimento a longo prazo.
  • Delete as coisas ANTES de elas irem para o seu calendário.
  • A vida é curta demais para a gente tentar mudar ou melhorar pessoas tóxicas. Tem pessoas que é melhor a gente simplesmente se afastar.
  • Devemos saber nos afastar quando o custo de atingir uma meta supera os benefícios.
  • Observe seus sentimentos, pensamentos e emoções e tente dar nome a eles, em vez de ficar ruminando coisas ruins na mente. Veja como são temporários.
  • Todas as nossas interações têm potencial para ser positivas.
  • Tente trocar autoestima por autoafirmação.
  • A diferença entre o perfeccionismo e a maestria é a capacidade de arriscar e até mesmo aceitar pequenas derrotas.
  • Qualquer método serve – o importante é agir.
  • “Coragem não é a ausência de medo, mas sim a decisão de que há algo mais importante que o medo.” – Meg Cabot
  • Nada tem graça quando o seu talento especial está em risco.
  • Trabalhe em seu epitáfio, não no seu currículo.

Como eu já disse, é um bom livro, para ler e reler.

Qual foi seu aprendizado preferido? Deixe um comentário!

36 comentários

  1. Adorei Thaís! Sou fã do vida organizada❤️❤️❤️ Já vi várias dicas suas sobre livros ótimos, queria saber por qual você recomendaria pra começar e ajudar numa mudança de estilo de vida (tenho lido muito pouco). Pensei em comprar um do Napoleon Hill, mas não sei se seria o melhor para esse momento incial.

  2. Seu post me despertou a vontade imediata de ler o livro, Thais. Toques para a vida. Até repassei o link para o meu marido. Obrigada

  3. Olá Thais, estou lendo o livro por indicação sua e adorando!
    Muito obrigada mais uma vez por compartilhar conosco esse conteúdo riquíssimo que você produz!

  4. Thais, depois do post da “Dose mínima eficaz” comecei a ler o livro e estou amando!
    Me vi com com os mesmos sentimentos da autora, descreveu demais tudo o que passei no ano passado. Já consegui fazer várias mudanças significativas mas é um processo feito lentamente.
    Estou prestando muito mais atenção no que é necessário manter na minha rotina, de como simplificar ao máximo tudo que conseguir e liberar mais tempo para fazer as coisas que eu realmente gosto e sinto prazer em fazer.
    Gratidão

  5. Qdo vc citou o livro eu li. Fiz uma segunda leitura mais devagar e estou relendo para anotações.Acho ótimo a dose mínima eficaz e o livro todo. A diferença entre maestria e perfeccionismo nos faz pensar.Veio em boa hora.

  6. Essa síntese me despertou a vontade de ler este livro! Já coloquei o nome na minha listas de livros para ler!

  7. Thais, adorei o seu post! Gostaria que você explorasse o tema de estado de fluxo. Um beijo, bom Carnaval

  8. Antes de questionar minha vida eu penso se não estou com fome. Sou uma pessoa muito estranha se estou com fome hahaha

    Thais, vc vai deixar a autora do livro Rycah, seu resumo dá vontade de ler o livro!

  9. Achei super realidade e constatou em palavras algo que eu sabia e não conseguia traduzir em palavras. kkk – Tranquilidade significa coisas diferentes para pessoas diferentes. Entretanto fiquei cismada e por isso resolvi incluir o que acredito ( só minha opinião, não estou querendo que ninguém compre minha ideia, tá) sobre – A vida é curta demais para a gente tentar mudar ou melhorar pessoas toxicas… – Eu na minha vida substituo por – Se você não ama alguém é porque ainda não o serviu suficiente. Bjus Thais adoro seu blog e estou lendo o livro a arte de fazer acontecer e estou amando e praticando….

  10. Olá Thais, comecei o livro assim que terminei de ler a postagem. Me pergunto: Como vivi até agora sem essas ponderações e considerações. Está sendo excelente a leitura, me conduzindo a caminhos mais sólidos e coerentes, sem o excessivo.

  11. Preciso ler esse livro!
    “Antes de questionar sua vida inteira e as decisões que tomou, verifique: hormônios, privação de sono, bagunça da casa, teimosia das crianças, colegas de trabalho intoleráveis. Apenas se nenhum desses fatores for responsável pela sua infelicidade você pode ter problemas maiores.” – Kristin van Ogtrop

  12. Oi Thais!

    Vou contar a história de como encontrei esse livro: para variar, estava estressadíssimo com meu trabalho, e ao passar por uma banca de jornal(isto para mim não é perda de tempo, gosto ainda de ver as publicações neste local), eu cruzei com esse livro. Eu amei simplesmente, tanto que procurei a palestra da Christine Carter no TED. Mas mesmo que já li e volto nele, gostei do seu post, e vi que tenho de voltar a ler e praticar. Em especial gostei desse livro porque sai daquela coisa que vem em auto ajuda daquela cantilena de “alto desempenho”(não que não fale de produtividade, claro), e fala do ponto central(felicidade) – tanto que indiquei para uma pessoa que está fazendo um trabalho acadêmico sobre isso. Ah… antes de terminar, digo que simplesmente amo seu blog, Thais! Bjuss

  13. “Coragem não é a ausência de medo, mas sim a decisão de que há algo mais importante que o medo.” – Meg Cabot

  14. Comprei o livro após assistir sua licença no canal do YouTube. Estou amando o livro, realmente uma leitura excelente! Obrigada Thais!

  15. Thais, ainda não acabei a leitura deste livro, mas já me passa pela cabeça o que seria de mim se tivesse lido este livro aos 20, 25 anos? Estou adorando!! Eu tenho uma livraria e toda vez que alguém se interessa pelo seu livro “Vida Organizada” eu dou o meu depoimento: “Ele mudou a minha vida” e o livro “Ponto de equilíbrio” também receberá este mérito. A meditação da bondade carinhosa é realmente fantástica! Obrigada mais uma vez pelas sua dicas.

  16. Trabalhe em seu epitáfio, não no seu currículo.

    Não entendi essa frase, pesquisei mesmo assim não entendi, me ajuda Thais?

Deixe uma resposta para Aline Michels Cancelar resposta

Por favor, insira seu comentário
Por favor, insira seu nome aqui