Categoria(s) do post: Social

Manter amigos é algo que demanda investimento de tempo e de atenção. Já aconteceu comigo, e creio que com você também, de deixar de ter uma pessoa querida na vida apenas porque nossas vidas em si nos afastaram. Porque, se a gente não fizer um esforcinho, isso acontece mesmo.

A grande verdade é que “ninguém tem tempo”. Todo mundo tem sua vida rolando, com seus projetos, trabalho, contas a pagar, correria com os filhos. Se a gente deixar, tudo passa – inclusive as amizades.

Não adianta a gente ter mais de mil amigos no Facebook. E isso também não é errado. Temos relações que são mais leves, levadas apenas por esse contato através da rede social. Mas também temos outros tipos de relações, que muitas vezes não alimentamos tanto quanto alimentamos essas das redes sociais.

Minha proposta com o post de hoje é que você reconheça quem são as pessoas na sua vida que você gostaria de manter um relacionamento de amizade e pode estar sempre de olho em maneiras de manter esse relacionamento.

Não se trata de quantidade, mas de qualidade. Acho que isso você já sabe. 🙂

Vamos no simples: faça uma lista dos amigos com quem você mais se importa.

  • amigos de infância
  • amigos da família (ex: primos, cunhados)
  • amigos do trabalho atual
  • amigos de trabalhos anteriores
  • amigos da faculdade
  • amigos da escola
  • amigos que você conheceu em outras atividades

Depois, marque com um “coraçãozinho”, nessa lista, aqueles amigões do peito mesmo. Aqueles que te procuram quando querem desabafar, e vice-versa. Pessoas de confiança. Amigos que só não são família por conta do acaso.

Depois, marque com uma “estrelinha” os amigos que você simplesmente gosta de estar. Que te fazem bem. Que, sempre que você faz algo com eles, te vêm à mente: “poxa, temos que sair mais juntos!”.

Depois, marque com uma “bolinha” aqueles amigos que, apesar de você gostar, talvez tenham se distanciado, por qualquer motivo. Ou porque você mudou de emprego, ou porque alguém mudou de cidade. Eram pessoas que faziam parte da sua vida e, vira e mexe, você sente falta.

Minha sugestão prática então é a seguinte:

  • Para o primeiro grupo, tente estar sempre presente. Estar sempre presente significa, pelo menos uma vez por semana, trocar uma ideia pelo What’s App e, sempre que possível (eu sugeriria uma vez por mês), fazerem algo juntos. Quando você planejar o seu mês, já pode contatar a pessoa com algumas ideias.
  • Para o segundo grupo, tente juntar essas pessoas em grupo e, com cada grupo, fazer alguma coisa juntos a cada três meses. Por exemplo: encontro dos amigos da faculdade. Ou enttão, se for uma única pessoa, marcar de almoçarem juntos ou tomarem um café.
  • Para o terceiro grupo, envie uma mensagem de vez em quando. Que seja um “oi, como você está?”. O “de vez em quando” pode ser uma vez por mês ou a cada três meses. Depende de você.

Use ferramentas de organização para se lembrar de fazer isso (agenda, listas de tarefas etc).

Manter amizades é como manter plantinhas vivas em casa. A gente tem que regar e cuidar sempre, senão morre mesmo.