Como tenho percebido que eu preciso delegar coisas

10
5505

Basicamente, eu percebi que precisaria delegar mais coisas caso quisesse ter na minha vida mais espaço para as coisas que eu realmente gostaria de fazer ou que precisavam ser feitas necessariamente por mim.

O exercício que eu mostrei no post anterior (sobre as 5 prioridades) me ajudou MUITO a ter mais clareza para este ano e daqui em diante. Por exemplo: coisas que não se encaixam nas minhas 5 prioridades, simplesmente não devem entrar no meu dia. Pronto e acabou.

Mas acontece que, mesmo assim, mesmo dentro daquilo que considero prioridade, posso identificar tarefas e atividades que, se eu for fazer TODAS, minha vida vai ficar sobrecarregada. Por isso eu tenho simplificado a minha execução, que se resume a:

  • abrir minha agenda todos os dias e verificar o que tem naquele dia
  • abrir a minha lista de lembretes (hoje no Evernote) e verificar se algo tem prazo para hoje
  • nos intervalos, esclareço minhas notas processadas e e-mails (prefiro deixar os e-mails para a parte da tarde para não baixar minha energia pela manhã, que é um efeito que percebi que os e-mails têm em mim)
  • ao longo do dia, dependendo do contexto em que estou, trabalho em outras ações que já tenho listadas para fazer, adiantando, fazendo escolhas espontâneas etc.

Meu dia a dia tem sido muito leve, criativo e significativo.

E aí eu comecei a perceber que algumas ações que eu organizava em minhas listas acabavam demorando mais tempo do que eu desejava para serem executadas. E não porque fossem complicadas, mas porque eu sempre priorizava outras coisas em decorrência delas. Foi aí que me deu um estalo: será que não seria melhor delegar essas tarefas?

(tudo é auto-conhecimento)

Então comecei a fazer o seguinte, recentemente: se algo entrou no meu sistema há mais de uma semana e eu ainda não fiz, verifico se posso delegar para alguém. Muitas vezes, isso agiliza a execução da tarefa e eu libero espaço no meu dia a dia também. Fico inconformada (no bom sentido) em como eu pego para mim coisas que poderia ter delegado desde o início!

Se eu não posso delegar, aí vem a parte legal da história: ou eu desencano de fazer (paciência, não vai rolar, e pego leve comigo mesma, sem crises), renegocio os prazos com outras pessoas ou eu tento otimizar essa execução.

E o que seria otimizar? Seria pegar tarefas pequenas semelhantes, agrupar e fazer tudo de uma vez, em uma manhã. Ou executar ouvindo música = tornar a tarefa mais agradável. Tem funcionado muto bem.

Por fim, sabem, ter o foco no que é prioridade é a coisa mais importante de todas mesmo. Influencia em todo o resto. Porque até para saber o que eu posso ou devo delegar eu tenho que ter essas prioridades claras, porque tem coisas que simplesmente não posso delegar – eu mesma tenho que fazer. E isso me permite ter um novo olhar sobre as minhas próprias tarefas e atividades. Me permite olhar com carinho para elas, dar mais tempo, aprimorar meus processos. Pra falar a verdade, tem sido um período criativo intenso para caramba.

Se você costuma procrastinar algumas coisas, essa análise pode ser rica para você também.

10 comentários

  1. Mas Thais, quando vc pega uma tarefa que é do seu interesse, tipo, sei lá, “comprar um remédio”, e delega pra outra pessoa fazer, você não tá atrapalhando a própria execução de tarefas da outra pessoa? Pq teoricamente ela teria que ir fazer algo que não planejou, surgiu pra ela, e não necessariamente é do interesse dela fazer. Em outras palavras é uma tarefa que ela própria poderia delegar e aí vc acaba com essa atividade que “vai sobrar pra alguém fazer”, sabe?

    Eu fico meio confusa com esse aspecto do gtd pq me parece às vezes que é como tirar uma tarefa chata que vc teria que fazer e jogar no colo de outra pessoa. Você teria mais tempo pra você fazer as suas coisas mas porque tá “explorando” os outros. Me parece uma sacanagem às vezes, sabe?

    Eu conheço uma pessoa próxima que é um amor, quer agradar todo mundo e não sabe dizer não. E aí o que acontece é a família toda dela jogar um monte de coisas pra ela fazer que a mantém ocupada o dia todo. A vida dela é um caos e nunca consegue fazer as coisas que ela quer pra por causa disso.

    É claro que o exemplo que eu dei é um caso extremo. Mas como lidar com essa contradição? Eu tenho muita dificuldade de delegar tarefas porque parece uma forma de explorar os outros. =/

  2. Me identifiquei muito com o post de hoje e concordo. Nossa como você escreve tão bem, tem uma leveza que atinge nossa alma.

    Tenho acompanhado seus vídeos no canal GTD Brasil no YouTube e eles estão ótimos. Tem esclarecido muitas dúvidas que eu tinha.

    Obrigado e sucesso!

  3. Sou uma pessoa considerada perfeccionista, então, já viu né, a minha dificuldade em delegar … Mas aprendi que não posso controlar tudo e utilizando a máxima “Feito é melhor do que perfeito” estou começando a dividir tarefas, tanto no trabalho quanto em casa e percebi que muitas coisas não carecem em ser perfeitas, só precisam ser feitas mesmo. Com isso, estou ganhando mais saúde mental e física.

  4. Ruim é quando a gente não tem ninguém pra delegar. Trabalho sozinha e em casa meu marido quase não faz nada – ele está de férias do trabalho e hoje, por exemplo, sequer levou os cachorros para passearem, eu que levei qdo cheguei do trabalho, antes de fazer limpeza na casa e jantar 😩

  5. Verdade Rachel Barbosa eu tenho 26 anos sou mãe solteira de 2 a Kimberly de 3 anos e o kaique de 9 anos…Meus pais são falecidos me viro sozinha, pra alguém me ajudar só pagando e ultimamente minha situação financeira tá bem complicada, moro sozinha com eles, mas agora o kaique já ta me ajudando com a organização da casa e limpeza, isso tá me ajudando muito.Deleguei algumas tarefas p ele ..rsrs tem q aprender a ser organizado desde pequeno. Estou adorando esse blog tá me ajudando muito, pq sou sozinha e tenho muita dificuldade em me organizar.bjinhus!

Deixar uma resposta

Por favor, insira seu comentário
Por favor, insira seu nome aqui