O que me ajudou a desenvolver um mindset de prosperidade

22
13126

Vale dizer que eu ainda tenho isso em andamento, porque não considero concluído. Para mim, ter um mindset de prosperidade significa o seguinte: sabe quando uma pessoa rica, muito rica, perde todo o seu dinheiro e, em pouco tempo, reconstrói tudo e fica mais rica ainda? Isso acontece porque ela tem um mindset, ou um modo de pensar, que sempre está voltado para a prosperidade. Ela sabe como fazer e como reconstruir. E é algo que eu quero para mim.

O que tenho feito para construir isso é seguir algumas recomendações de pessoas que tenham esse mindset. Como eu sei quais são? Lendo livros, biografias, entrevistas de pessoas que admiro ou que sejam influentes (ex: Paulo Lemann, Flávio Augusto da Silva, Conrado Adolpho). Saber como essas pessoas pensam me dá um direcionamento.

Eu comecei com essa ideia quando li o livro do Napoleon Hill, “Atitude mental positiva”. (Não quero aqui entrar na problematização do fetichismo da mente positiva que leva muitas pessoas a terem depressão nessa época em que vivemos. Para mais informações, recomendo a leitura do livro “A sociedade do cansaço”, de Byung-Chul Han). Esse livro (do N. Hill) foi decisivo para mim. Já comentei em outros posts que passei por um ano difícil entre 2016 e 2017. No segundo semestre de 2016, sofri um tremendo baque profissional, que tinha tudo para me desestabilizar completamente. Mas foi o fato de ter percebido que eu precisava controlar a minha mente e ter uma atitude mental positiva que realmente me salvou daquilo. E eu não apenas consegui superar, como prosperar em um ano de recessão no nosso país.

Vale dizer que, quando falo em prosperidade, não me refiro apenas a dinheiro, mas em mover a vida adiante de maneira geral. Sentir que as coisas estão andando, que estou alcançando o que quero nas diversas áreas da minha vida – incluindo dinheiro.

Eu também via outras pessoas indo bem em seus negócios e prosperando, enquanto outras não conseguiam. Essas pessoas que não conseguiam prosperar estavam sempre com a mente negativa, chateadas, sempre focando em “pequenezas”, buscando culpados ou focando nos problemas em vez de focar nas soluções. Eu cheguei à conclusão de que tudo estava na mente, nesse “clique” da prosperidade e que eu precisava desenvolver para sempre pensar para frente, empreendedora mesmo.

Às vezes, tenho a impressão de que isso pode parecer ser uma visão meio “poliana” da vida. O Brasil em crise, tudo o que está acontecendo, e eu aqui pensando positivo e buscando iniciativas que me levem adiante. Mas isso não está me prejudicando – pelo contrário. Foi o que me manteve viva. Então por que não confiar nessa filosofia de vida?

Meu primeiro projeto foi ler todos os livros do Napoleon Hill. Ainda está em andamento, porque ele tem vários livros. “O poder do triunfo”, que é o mais famoso, é o que está com a leitura mais lenta, porque sinto que preciso absorver mais cada um dos trechos. Quando eu terminar de ler todos, pretendo fazer um vídeo para o YouTube falando mais sobre eles de maneira geral. Mas o “Atitude mental positiva” e o “Como aumentar seu próprio salário” foram os meus preferidos até então (até mais que o “Quem pensa enriquece”, outro best-seller dele). Costumo recomendar para várias pessoas que eu gosto muito, porque para mim foram livros que “mudaram a chavinha” no meu cérebro e, quando quero o bem de alguém, costumo recomendar livros.

Existe uma crença meio cruel por aí, que diz que você é a média das cinco pessoas com as quais você mais convive. Eu digo que é cruel porque, nesse processo, você pode perceber que pessoas íntimas ou queridas suas não têm esse mesmo mindset, e talvez você se sinta deslocado com o passar do tempo. É o famoso “minha família não me apoia” ou “meu marido não acredita em mim”. Longe de mim querer recomendar qualquer coisa aqui (cada um sabe a vida que tem), mas eu posso dizer que isso influencia para caramba mesmo. Porque, quando você se cerca de pessoas que estejam na mesma “vibe” que você, tudo parece correr mais rápido e de maneira mais suave e natural, ao mesmo tempo. Vou deixar então a seguinte recomendação: procure pessoas que estejam nessa mesma vibração. Busque grupos de empreendedores (se for o seu caso), almoce com colegas bem-sucedidos, pague um café para alguém, frequente eventos, palestras, faça amigos pela Internet, siga pessoas que admira, assista seus vídeos, leia suas entrevistas. Isso trará essas pessoas para o seu cotidiano. Faz TODA a diferença.

Como falei, não me considero uma pessoa que tenha desenvolvido totalmente esse mindset de prosperidade como descrevi no primeiro parágrafo deste post. Então acredito que, mais adiante, eu possa recomendar mais coisas. Por hora, isso é o que tenho feito e que tem me ajudado bastante nessa construção.

O livro “Atitude mental positiva” me ensinou que a atitude positiva é como um talismã que precisamos levar sempre com a gente e usar quando a gente mais precisa. É acreditar que sempre vai dar certo, do jeito que a gente quer – a gente pode não saber o “como” ainda, mas o “como” virá justamente dessa crença inabalável de que as coisas darão certo. É acreditar e fazer acontecer. Se isso está certo ou errado, eu não sei, mas tem funcionado comigo. Isso é tudo o que eu posso dizer.

22 comentários

  1. Maravilhoso! Gostei muito da frase: ” É acreditar que sempre vai dar certo, do jeito que a gente quer – a gente pode não saber o “como” ainda, mas o “como” virá justamente dessa crença inabalável de que as coisas darão certo. É acreditar e fazer acontecer.”. Porque nessa vibe de descobrir propósitos, eu me sinto por diversas vezes frustrada. Descobri, lendo o livro “Jesus, o maior líder que já existiu”, que o meu propósito é ajudar as pessoas. Me sinto bem fazendo isso em qualquer atividade que eu realizar. Me marcou muito o trecho: “Aparentemente, a verdadeira vocação de Art é ajudar pessoas. Ser corretor de imóveis é apenas o canal que lhe permite isso” (p. 47). Me senti plenamente identificada. Porém ainda não descobri o “como”. E por vezes isso me tortura! Obrigada por esse texto. <3

  2. Thais, adorei esse post! Cada vez mais, percebo que ter esse posicionamento mental é fundamental para nos mantermos equilibrados. Eu tenho gostado muito dos livros do chris guillebeau, que são muito estimulantes nesse sentido (inclusive, comecei com a sua indicação do nasci para isso). E essa questão das pessoas por perto influencia mesmo. Tenho um grupo de amigos que toca um projeto artístico e social que está no início, e eles enfrentam muitos percalços. Mesmo assim, eles possuem uma motivação e obstinação que sempre me surpreendem. Acho que é por aí. No meio digital, eu acho você e a Ana Paula Passareli muito inspiradoras. Sempre que eu leio o blog me sinto animada e motivada, essa é uma função muito bacana! Obrigada!

  3. Só um complemento: precisamos ter o cuidado de não querer, a todo momento, nos cercarmos de pessoas prósperas, positivas, alegres e abastadas. Todos nós, de certa forma, temos a missão de ser o agente da mudança. De transformar algo ou alguém ao nosso redor. Se a gente se ver cercado(a) de 5 pessoas negativas, porque não ser o agente transformador? Dá trabalho? Ô, se dá. Mas é a tal da corrente do bem. Então claro, não precisa ser sempre, não precisa ser toda hora, até porque não dá pra (nem forçar a) mudar as pessoas ao nosso redor. Mas às vezes vale “passar o recado” pra aquela comunidade, grupo, que tá precisando de uma good vibe. Riqueza se multiplica quando se compartilha.

    • De acordo, isso chama-se Compaixão.
      Mas conseguimos ajudar muito mais efetivamente o próximo quando estamos “de bem com a vida” e acho que isso tem muito a ver com essa mentalidade positiva que a Thais explicou.

  4. “…siga pessoas que admira, assista seus vídeos, leia suas entrevistas. Isso trará essas pessoas para o seu cotidiano. Faz TODA a diferença.” É por isso que estou sempre de olho no seu blog!

  5. Eu falei por falar quando disse no Twitter que adoraria ler algo seu sobre espiritualidade/desenvolvimento, mas tô muito feliz que você tenha postado isso! De verdade! Meu “guia” é o Abraham Hicks, confesso que nunca prestei muita atenção no Napoleon Hill. Gosto da ideia do Abraham de que você precisa se sentir bem pra que as coisas fiquem bem, e não o contrário – esperar as coisas ficarem bem pra você ficar também. É a sua energia que determina como as coisas são ou vão ser. Muito obrigada por compartilhar, adorei!

  6. Curiosamente tenho lido um livro que fala sobre a mente também, mas de um viés mais “auto-ajuda”. Comecei a ler meio descrente, porém depois de conhecer o relato de uma pessoa que teve a vida completamente transformada sob a influência desse livro, por que não, né? Então estou lendo, aplicando e gostando bastante. Tem uma visão mais espiritualista, é bem interessante e vai de encontro com coisas que eu já acreditava anteriormente. É o “The Power of Your Subconscious Mind”, de Joseph Murphy. Definitivamente, sua atitude e seu pensamento mudam tudo na sua vida.

  7. Tenho sorte de você ser uma das 5 pessoas com quem mais convivo virtualmente!
    Seus textos são sempre respostas para minhas dúvidas, angústias e preocupações. São magicamente oportunos, e chegam na minha caixa de entrada quando mais preciso.
    Muito obrigado por compartilhar! Seu post foi fantástico!
    Feliz Natal para você e sua família! Fique bem, em paz e em Luz!
    Abraços!

  8. Lembrei dos Hacks do Gabriel Goffi do High Stakes Academy, vc provavelmente conhece o trabalho dele, porque muitas vezes eu vejo reflexo por aqui…

  9. Adorei o tema Thaiz! Este ano comecei a me interessar por este tema “mindset de prosperidade/abundânica ao invés do mindset de escassez”. E realmente isto se refere a muito mais do que dinheiro. Fiquei surpresa quando nos meus estudos me tomei consicencia dos pequenos detalhes que nem nos damos conta e que caraterizam um mindset de escassez. Levei um chacoalhão e ainda estou tentando digerir… logo, suas dicas de hoje serão muito uteis para os meus estudos. Aguardando pelo seu video. grata

  10. Oi, Thaís! Já leu “desperte seu gigante interior” do Tonny Robbins? Se sim, vc gostou? Estou lendo, a princípio tenho amado…bjao

  11. Adorei!! Veio como uma resposta pra mim; estava precisando de algo assim hoje… sempre gostei desse tipo de leitura, mas esse ano nem consegui me dedicar aos livros… o incrível é que, em qualquer texto teu que eu leia, eu aprendo! Te admiro muito Thaís! Você faz muita diferença na Terra. Beijos

  12. Nossa eu estou nessa vibe. E quero acompanhar vc. Sugiro os livro de Louise Hay.Vamos marcar um café kkkkk.

  13. Thaís,

    Muito bom o seu post!
    No final das contas, somos influenciados em maior ou menor grau por todos que conosco convivem ao mesmo tempo em que os influenciamos. Por isso, precisamos prestar bem atenção em quem nos espelhamos, quem são nossos exemplos – muitas vezes as pessoas que mais “convivem” conosco são as que estão na internet, nos livros, que são fontes excelentes de inspiração e motivação.
    Eu também gosto dos posts do Conrado Adolpho – são sempre curtos e com mensagens muito profundas.

    Feliz 2018!

  14. Thays; simples, objetiva e muito feliz suas colocações! !!!
    Estás em ” construção”, e é muito legal acompanhar!!!!
    Entrei por acaso, este tema ” mind”, sempre me interessou!!!!
    Parabéns! Quero te seguir…….

  15. Eu tive de vir comentar para agradecer 🙏 Porque acabei de almoçar com a minha família e como sempre aquela enxurrada de negatividade, pq eu tenho 24 anos e ainda não terminei a faculdade e no momento estou em um emprego temporário. Eu tenho lido mtos livros sobre positividade e prosperidade, além de atualmente estar aprendendo a cuidar das minhas finanças, mas tenho esse problema de não ter pessoas a minha a volta que tem uma atitude positiva e podem me ajudar a crescer ou simplesmente não me deixar pra baixo. Ler esse post me fez muito bem, me lembrou que eu estou no caminho certo e é só continuar confiando e fazendo a minha parte que tudo vai dar certo! Muito obrigada mesmo!

  16. THAIS
    OBRIGADA VC FAZ PARTE DAS 5 PESSOAS QUE ESCOLHI PRA ME INFLUENCIAR
    OBSERVANDO ISSO TAMBÉM QUERO SER INFLUENCIA BOA PRA OUTRAS PESSOAS
    ISSO E MUITO LEGAL ,TENHO MELHORADO A CADA DIA
    MINHA GRATIDÃO POR COMPARTILHAR SEU CONHECIMENTO ,AMO LER E SUAS
    INDICAÇÕES DE LIVRO É MARAVILHOSA

Deixar uma resposta

Por favor, insira seu comentário
Por favor, insira seu nome aqui