O feng shui e a saúde do ambiente

21
12503

Nossos últimos posts sobre Feng Shui foram “fofos” – falamos de amor à nossa casa, de respeito a tudo que temos em nossa vida, que isso fique bem ativo em cada um de nós! Mas o assunto de hoje é meio “bronca de pai”… a gente vai falar de falhas estruturais e conjunturais da casa. Uau! Respire e não pire…

mofo

Um dia a gente está tomando café na cozinha e vê um azulejo se soltando. Pensamos: é preciso fazer algo, chamar alguém, colar, recolocar…Dois dias depois vemos o mesmo azulejo e ainda não fizemos nada. Em meio à nossa correria diária, o tempo vai passando e o azulejo está no chão – no lugar dele somente o que restou da massa que o segurava. Passam-se meses e já nos acostumamos perfeitamente à parede com o azulejo faltante. E aí? É assim ou não é? Marina Colasanti tinha uma crônica muito bacana sobre isso, onde dizia que “a gente se acostuma” ou melhor ainda “a gente não deveria se acostumar, mas acostuma” e nesse caso, deixar pra lá nunca será a melhor opção.

Olhar para o que está fora da ordem em nosso ambiente também é uma atitude de amor. Quando a casa apresenta falhas, ela está anunciando um problema de doença no espaço. As falhas estruturais são aquelas herdadas de uma construção ou reforma que de certa forma desarmonizam o ambiente e precisam de uma cura. Nesse caso falamos entre outras coisas de portas alinhadas com janelas e varandas, de vigas que apareceram com a eliminação de paredes, de escadas que são um “mal necessário”, colunas de sustentação – tudo isso precisa ser curado, de acordo com o Feng Shui. Curas simples, naturais e a energia passa a fluir de outra maneira.

Mas temos as falhas conjunturais… essas surgem do nada e querem dizer muita coisa.

parede rachadura

É preciso olhar para elas, interpretá-las e sempre que possível, eliminá-las. Para isso você terá que contar com um profissional especialista: um pedreiro, encanador, eletricista, um “faz-tudo”, alguém que reverta essa doença estampada no seu ambiente.

Preste atenção aos sinais principais de que a energia na casa não anda boa:

– bolor, mofo, umidade em geral

– rachaduras ou trincas na parede

– azulejo, revestimentos, tacos soltos ou faltantes

– pintura descascada ou com bolhas

– goteiras

– infiltrações

– entupimentos

– vazamentos

– curto circuito, lâmpadas queimadas

– portas e janelas emperradas

– infestação de cupins, brocas, etc.

Existe uma ligação muito estreita entre a casa e os moradores, um influenciando o outro. O que afeta a sua casa está afetando você! (leia de novo a frase, por favor)

Existe algo conhecido como Metafísica da Casa, ou seja, o que está além do físico e nas nossas consultorias muitas vezes podemos constatar fatos importantes como uma perda financeira que teve um vazamento na casa como precursor – água é energia e se está se perdendo, obviamente alguma energia está se esvaindo, na maior parte das vezes é o dinheiro, uma energia necessária para nossa subexistência. As goteiras e infiltrações têm a ver com energias invasivas, que podem ser pessoas intrusas que interferem na saúde da casa ou até uma ligação mental de um ou mais moradores, com energias de baixa densidade.

As trincas ou rachaduras revelam divergências, desentendimentos e podem afetar um casal ou os sócios, quando se trata de um imóvel empresarial. Uma rachadura pode indicar que alguém está dividido. É preciso fazer o reparo no imóvel e olhar mais para a relação, detectando e harmonizando possíveis conflitos. É arrumar o que está fora e não se esquecer do que está dentro.

Mofo e bolor afetam as paredes que correspondem à nossa pele, nosso sistema respiratório. Onde há um deles há fungos e isso pode causar sérios problemas nos moradores, portanto, higienizar e tratar a causa. É também indicativo de um ranço em relação ao passado. Xo!!!

torneira-pinga

Ah! Os entupimentos…gente controladora, que não consegue delegar, que centraliza demais e depois entra em colapso. Pode não! Tudo tem que fluir.

E a parte elétrica tem a ver com o nosso sistema nervoso. Lâmpadas queimando, problemas com fiação, disjuntores, indicam um alto nível de stress, gente mesmo à beira do abismo. Vamos revisar as instalações e olhar para quem precisa de férias, mudanças na vida ou um ombro amigo.

E tem que olhar mais severamente para as repetições. Se a repetição carregasse uma bandeira, estaria escrito: “quem avisa amigo é”!

Não se acostume com esses incidentes, olhe com carinho e resolva o mais rápido possível. Procure ajuda profissional, nas áreas necessárias ou mesmo com um especialista em Feng Shui.

Olhe com carinho para cortinas rasgadas, tapetes puídos, almofadas destruídas e veja o que é possível fazer. A casa tem alma feminina, certo?

E então, o que está te incomodando muito agora?

21 comentários

  1. Olá Wanice e Thais!
    Obrigada pelos textos de Feng Shui, tem me inspirado bastante!
    Eu moro num apartamento alugado, no qual tenho muuuuitos problemas com mofo e bolor! E as paredes que mais mofam são as do meu quarto, do lado do meu marido na cama, e o teto do nosso banheiro do casal. Mensalmente eu tenho que fazer limpeza pesada das paredes e teto desses dois ambientes, e isso me deixa muito irritada e triste. No fim do ano passado eu resolvi que precisava me mudar, e em meio as oportunidades, acabamos comprando um imóvel que está quase pronto para morarmos. Mudamos no final de setembro!
    Eu não entendi a parte que fala que mofo e bolos podem ser um indicativo de um ranço em relação ao passado. Significa que a pessoa está presa ao passado?

  2. Oi, Aline! Obrigada pelo incentivo e por comentar. Muito interessante o que você pergunta. O bolor e o mofo podem indicar algo que não ficou resolvido na vida passada de alguém da casa: algo que não foi perdoado, uma culpa que incomoda, enfim…é uma coisa que precisa ser resolvida. Que bom que estão mudando! Por hora continue com a limpeza pesada que faz mensalmente – muito necessáia. Boa sorte, Aline! Bjs

  3. Este blog, como sempre esclarecendo coisas que , muitas vezes, não percebemos. Adorei o texto.Parabéns!

  4. Que texto maravilhoso! Puxão e orelha pra mim, controladora… Vamos deixar fluir, delegar e desentupir pias de casa, vias, caminhos energéticos do corpo e da alma.

  5. Texto maravilhoso e muito esclarecedor. Também tenho esse problema de mofo na casa alugada em que moramos. Assim como na casa da Aline, o quarto de casal é onde tem mais problema. Porém, ao contrário dela, não faço esse limpeza pesada mensal por não ter muita paciência pra isso. Depois que li o texto, priorizei para o dia de hoje a limpeza de pelo menos uma das paredes.

  6. Olá, adorei o texto!
    Mas acho que ao invés de citar que o morador pode procurar um “faz-tudo” poderia procurar um engenheiro civil, principalmente para resolver os problemas estruturais citados… nós resolvemos todos os problemas também!! as pessoas acham que é caro mas não é… contratar quem não sabe no final das contas sai mais caro…
    Do mais, parabéns pelo texto e site, é sensacional!
    Obrigada!

    • Oi, Mariana! Pois é…me desculpe…sim, imprescindível chamar um engenheiro civil quando precisamos fazer qualquer intervenção estrutural, mas quando mencionei o faz-tudo, pensei em falhas conjunturais, essas que nos dão aquela dor de cabeça, que surgem de repente e que precisamos arrumar: parte elétrica, hidráulica, uma pintura descascada…mas sem dúvida que o parecer de um especialista é fundamental. Fiz um projeto em Itupeva, que a casa começou a se separar da base, do terreno, era uma rachadura que “recortava” a casa, parecia que a casa ia sair voando. A primeira coisa que eu disse: precisamos do laudo de um engenheiro…
      Mas que bom que você gostou do texto. Obrigada pelo rico comentário! Abraço!

  7. Amei!! Esses dias estive falando com uma amiga sobre os meus pensamentos ao limpar a casa!! Gratidão

  8. Amei o seu post !!
    Posso colocar ele na minha página ?
    Acabei de fazer o curso de Feng Shui !!!
    Estou começando a minha jornada ,gratidão por tudo o que está escrito aqui !!!
    Drica Schmidt .

  9. Nossa… que delícia esse texto!
    E como estou amando a minha casa depois que comecei a pensar e cuidar dela com as dicas que vejo aqui!
    E com gratidão! Sempre!
    Muito obrigada!

  10. Oi Thais! Sempre gostei do seu blog… graças a ele me tornei “menos acumuladora”e “mais destralhadora”… Ainda não num ponto ótimo, mas caminhando… diminuindo compras, tentando arrumar mais as coisas! Passei com você as mudanças de casas… ter duas casas ao mesmo tempo (fizemos tudo “juntas”na mesma época). Hoje, me deparo com esse delicioso post. Sempre gostei de feng shui mesmo antes conhecer o blog e engraçado como a gente sempre acaba aqui quando está precisando… Minha mudança de casa e consolidação de ter uma casa só ocorreu há quase 4 anos. Logo que nos mudamos demos uma manutenção na casa. Ano passado pensamos numa reforma maior, mas depois de uma conversa com a arquiteta e o tamanho e custo do projeto tivemos que adiar… outras prioridades. Mas o que fazer com as paredes descascadas? os azulejos estufados e alguns já caídos? Bem… não deu para reformar totalmente o banheiro, os azulejos foram reacolocados (achamos alguns de reserva no telhado!)… a pintura descascada não tem remendo, mas iniciei uma limpeza da parede e isso já está iluminando muito a casa… infelizmente como é grande e eu só tenho o final de semana então vou por partes. Então enquanto uma grande reforma não é possível, a gente vai dando um carinho na casa.

    • Oi Danielle Almeida! Desculpa a intromissão no seu post… 🙂 mas eh por uma boa causa. Li seu comentário e eu estou passando praticamente pela mesma coisa que você com o agravante que a casa não eh minha, e sim de meus sogros, que não vivem aqui, moram em outra cidade, mas as energias pesadas deles esta impregnada em tudo aqui. Eles não são um casal em harmonia, vivem brigando, gritando, xingando, sempre pensando nas coisas com avareza… enfim, estou tentando melhorar a casa da forma como posso, não posso mexer em muitas coisas, mas aqui tem muitos problemas iguais aos que você relatou, e pelo menos na área externa estamos tentando melhorar o astral com muitas MUITAS plantas bonitas, flores, deixar o jardim bem cuidado, e ate andamos arriscando consertar algumas coisas a gente mesmo… eh como você disse, a gente vai de pouco a pouco, dando um carinho na casa. Aqui já sinto a diferença gritante, e essas dicas da Wanice são simplesmente maravilhosas, gratidão!!!

  11. Olá Wanice, boa tarde!

    Acabei de ler seu artigo e estou deveras incomodada com mofo e bolor no meu apartamento.
    Ele é relativamente novo, foi entregue em 2012 e moro lá há 3 anos.
    Ultimamente tem mofo embaixo da cama do meu filho (já fiz várias limpezas) e vira e mexe o mofo volta e o cheiro muito forte. Meu filho tem 4 anos e não dorme na sua cama. Sempre revezamos eu e meu marido pra dormirmos na cama dele. A situação é bem desconfortável. Agora também deu pra aparecer mofo (cheiro de) nas gavetas e armário do meu marido, e embaixo da nossa cama, bem como no teto do banheiro.
    Não sei mais o que fazer e que tipo de ajuda buscar. Fora outras pequenas coisas que me incomodam muito.
    O que você sugere?
    Muito obrigada por partilhar seu conhecimento conosco!!

Deixar uma resposta

Por favor, insira seu comentário
Por favor, insira seu nome aqui