Categoria(s) do post: Casa, Feng Shui

Nossos últimos posts sobre Feng Shui foram “fofos” – falamos de amor à nossa casa, de respeito a tudo que temos em nossa vida, que isso fique bem ativo em cada um de nós! Mas o assunto de hoje é meio “bronca de pai”… a gente vai falar de falhas estruturais e conjunturais da casa. Uau! Respire e não pire…

mofo

Um dia a gente está tomando café na cozinha e vê um azulejo se soltando. Pensamos: é preciso fazer algo, chamar alguém, colar, recolocar…Dois dias depois vemos o mesmo azulejo e ainda não fizemos nada. Em meio à nossa correria diária, o tempo vai passando e o azulejo está no chão – no lugar dele somente o que restou da massa que o segurava. Passam-se meses e já nos acostumamos perfeitamente à parede com o azulejo faltante. E aí? É assim ou não é? Marina Colasanti tinha uma crônica muito bacana sobre isso, onde dizia que “a gente se acostuma” ou melhor ainda “a gente não deveria se acostumar, mas acostuma” e nesse caso, deixar pra lá nunca será a melhor opção.

Olhar para o que está fora da ordem em nosso ambiente também é uma atitude de amor. Quando a casa apresenta falhas, ela está anunciando um problema de doença no espaço. As falhas estruturais são aquelas herdadas de uma construção ou reforma que de certa forma desarmonizam o ambiente e precisam de uma cura. Nesse caso falamos entre outras coisas de portas alinhadas com janelas e varandas, de vigas que apareceram com a eliminação de paredes, de escadas que são um “mal necessário”, colunas de sustentação – tudo isso precisa ser curado, de acordo com o Feng Shui. Curas simples, naturais e a energia passa a fluir de outra maneira.

Mas temos as falhas conjunturais… essas surgem do nada e querem dizer muita coisa.

parede rachadura

É preciso olhar para elas, interpretá-las e sempre que possível, eliminá-las. Para isso você terá que contar com um profissional especialista: um pedreiro, encanador, eletricista, um “faz-tudo”, alguém que reverta essa doença estampada no seu ambiente.

Preste atenção aos sinais principais de que a energia na casa não anda boa:

– bolor, mofo, umidade em geral

– rachaduras ou trincas na parede

– azulejo, revestimentos, tacos soltos ou faltantes

– pintura descascada ou com bolhas

– goteiras

– infiltrações

– entupimentos

– vazamentos

– curto circuito, lâmpadas queimadas

– portas e janelas emperradas

– infestação de cupins, brocas, etc.

Existe uma ligação muito estreita entre a casa e os moradores, um influenciando o outro. O que afeta a sua casa está afetando você! (leia de novo a frase, por favor)

Existe algo conhecido como Metafísica da Casa, ou seja, o que está além do físico e nas nossas consultorias muitas vezes podemos constatar fatos importantes como uma perda financeira que teve um vazamento na casa como precursor – água é energia e se está se perdendo, obviamente alguma energia está se esvaindo, na maior parte das vezes é o dinheiro, uma energia necessária para nossa subexistência. As goteiras e infiltrações têm a ver com energias invasivas, que podem ser pessoas intrusas que interferem na saúde da casa ou até uma ligação mental de um ou mais moradores, com energias de baixa densidade.

As trincas ou rachaduras revelam divergências, desentendimentos e podem afetar um casal ou os sócios, quando se trata de um imóvel empresarial. Uma rachadura pode indicar que alguém está dividido. É preciso fazer o reparo no imóvel e olhar mais para a relação, detectando e harmonizando possíveis conflitos. É arrumar o que está fora e não se esquecer do que está dentro.

Mofo e bolor afetam as paredes que correspondem à nossa pele, nosso sistema respiratório. Onde há um deles há fungos e isso pode causar sérios problemas nos moradores, portanto, higienizar e tratar a causa. É também indicativo de um ranço em relação ao passado. Xo!!!

torneira-pinga

Ah! Os entupimentos…gente controladora, que não consegue delegar, que centraliza demais e depois entra em colapso. Pode não! Tudo tem que fluir.

E a parte elétrica tem a ver com o nosso sistema nervoso. Lâmpadas queimando, problemas com fiação, disjuntores, indicam um alto nível de stress, gente mesmo à beira do abismo. Vamos revisar as instalações e olhar para quem precisa de férias, mudanças na vida ou um ombro amigo.

E tem que olhar mais severamente para as repetições. Se a repetição carregasse uma bandeira, estaria escrito: “quem avisa amigo é”!

Não se acostume com esses incidentes, olhe com carinho e resolva o mais rápido possível. Procure ajuda profissional, nas áreas necessárias ou mesmo com um especialista em Feng Shui.

Olhe com carinho para cortinas rasgadas, tapetes puídos, almofadas destruídas e veja o que é possível fazer. A casa tem alma feminina, certo?

E então, o que está te incomodando muito agora?