O coração da casa

[cap]T[/cap]em uma coisa sobre as cozinhas: está sempre todo mundo reunido nelas. E não é só porque comer é muito gostoso. Não! Mas porque a cozinha gera a ocupação, e estando ocupados, em um estado de fluxo, parece que conseguimos conversar mais. Na verdade, e isso pode até parecer contraditório: quando estamos ocupados na cozinha, parece que é quando realmente temos tempo para parar e conversar com as pessoas que moram ou estão em casa com a gente.

“Vem aqui enquanto eu pico as cebolas”. “Me ajuda a guardar as compras”. “Pega aquela panela pra mim”. A cozinha é onde todo mundo coopera quando é chamado. Acaba sendo até meio automático. “Como foi seu dia?” “Você não vai acreditar no que me aconteceu hoje.” Etc.

Não à toa, as cozinhas são consideradas o coração da casa. O coração é o órgão que bombeia o corpo. E, sem a gente perceber, ele está sempre trabalhando. Se ele para, todo o resto falha. O que acontece em uma casa se a cozinha não funciona? Se a geladeira não está ali, se o simples microondas esquentando uma comida pronta inexiste? Parece que nem casa é. Interessante isso.

Captura de tela 2016-04-15 17.00.32

E quando a gente para para pensar que a cozinha tem como função ser o cômodo da casa onde prepara os nossos alimentos, o coração seria o que, exatamente, senão isso também? O que nos alimenta? A cozinha é local de criatividade. Não é à toa que muitas pessoas não apenas cozinham como gostam de trabalhar na mesa da cozinha. A cozinha tem algo que os outros cômodos não têm.

É claro que a importância da cozinha depende muito de família para família e, especialmente, do tamanho do cômodo em cada casa. Algumas cozinhas são integradas à sala; outras, cômodos gigantescos, com ilhas de trabalho no centro. Há famílias que gostam de organizar encontros entre parentes e amigos; há pessoas que comem sozinhas diariamente.

Além da funcionalidade das cozinhas, há o valor sentimental. Quem não lembra da comida da vó? Mas qual o gosto da comida de vó, se cada um teve uma vó diferente? O sentimento tem um gosto diferente, mas é o mesmo ao mesmo tempo. Assim é com as cozinhas.

cozinha-coracao

De toda maneira, são cômodos com aromas, energias e sentimentos. Foram criados com um propósito, e hoje servem a tantos outros. Hoje, mais do que apenas um cômodo funcional, é um espaço familiar, onde criam-se relacionamentos e convívio em família. Em apartamentos menores, o convívio se estende a uma sala de estar, porque a cozinha diminuiu. Outros, um pouco maiores, se estendem a varandas gourmets – verdadeiras primas pomposas das cozinhas, com direito a fogões, fornos e todos os artefatos de sua prima original.

O que quer que envolva a sua cozinha, ela está presente. Ela representa o poder da criação dos alimentos que você ingere e leva para dentro do seu corpo e da sua família. O mesmo que você faz com sentimentos, arte, música. Independente do tipo de coração, você tem um. E ele continua batendo enquanto você existir. O coração da sua casa, no entanto, bate por todos que nela moram. Então ele precisa do carinho que ele merece para fazer isso acontecer.

Thais Godinho
Editora

Meus posts preferidos sobre cozinha já publicados aqui no blog:

banner-menusemanal

11 COMMENTS

  1. Este post foi uma poesia. Parabens, Thais! A cozinha tem mesmo este poder e a gente precisa respeita-la. Quando nao estou bem, por exemplo, nem adianta tentar cozinhar, os pratos nunca ficam bons…

  2. Puxa vida! Eu fui lendo seu texto e tanta coisa foi vindo na minha cabeça: da macarronada da minha vó, da minha mãe cozinhando e eu fazendo a tarefa da escola (na mesa da cozinha, rsrs), de meu esposo e eu cozinhando e conversando junto. Muito lindo este texto! Muito obrigada, por tudo.

  3. Thais, gostei das reflexões sobre a cozinha. Eu adoro cozinhar para minha família, mas odeio ficar sozinha na cozinha, enquanto eles estão na sala assistindo TV. Estou projetando uma nova moradia e nesta, terá ambiente integrado. abe aquele que é sala, cozinha, tudo num mesmo ambiente? Pois é, assim, enquanto cozinho, converso com todos.

    Abraços e Parabens pelo blog.

Deixe uma resposta para Mônica Cancel reply

Please enter your comment!
Please enter your name here

Carta da Editora – Maio 2020

Todo mês eu escolho um tema para nortear os conteúdos que serão criados nos diversos canais do Vida Organizada e o tema de maio...
Ler

Veja Também

“Thais, sua família segue a sua dieta?”

Existem algumas perguntas que eu recebo com muita frequência, então, sempre que eu identificar alguma assim, vou criar um post com a...

Sopa de inhame com espinafre e especiarias (vegana)

Seguindo por aqui na pegada de fazer receitas com base em cremes, caldos e purês durante a...

“Hábitos Atômicos” (James Clear)

Mais um livro da série “boas leituras para o período de quarentena”. Tenho lido alguns livros (e relido outros) que eu acredito...

Como eu estudo Ayurveda

Desde que comecei a estudar Ayurveda de maneira mais "oficial", sempre recebo comentários de vocês nas diversas redes sociais perguntando que curso estou fazendo...

O lance da água morna com limão todo dia de manhã

Alguns anos atrás eu publiquei aqui no blog um texto sobre o hábito de tomar água morna com limão pela manhã e até hoje...

Outros artigos como este