Dicas de organização para mães que cuidam dos filhos sozinhas

22
6541

Eu venho refletindo sobre esse assunto há alguns meses e gostaria de compartilhar algumas dicas que acredito que funcionem. Elas foram baseadas em conversas e pesquisas que fiz com mães que moram sozinhas com seus filhos, solteiras ou não, que trabalham fora ou em casa, e espero que possam ser úteis porque sei como a rotina é complicada.

Em primeiro lugar, eu recomendo focar no essencial, em termos de logística da casa e das crianças. Outro dia eu postei aqui no blog uma ideia de checklist para fazer diariamente, semanalmente etc, e a ideia da checklist diária é conter o essencial. Além dos cuidados com a casa, tem os cuidados com a alimentação, banho, carinho, lição de casa, com os filhos. Tente listar o que é realmente essencial fazer todos os dias. Não o que você gostaria de fazer, em um cenário ideal – mas aquilo que, se você não fizer, “a casa cai”. Esse deve ser o foco durante algum tempo, até as coisas ficarem mais tranquilas. Insira essas atividades em sua agenda ou na ferramenta que você usa para se organizar. Pode ser até mesmo uma folha de sulfite pendurada na geladeira. O importante é que você se atenha a essa lista.

Não é para fazer nada que esteja fora dessa lista se o que estiver na lista não for cumprido. Estou querendo dizer que não quero ver você se preocupando em limpar armário sendo que a comida não foi feita e a roupa, lavada. Não quero dizer que o armário vai ficar uma imundície – estamos apenas priorizando. Vamos voltar ao armário mais tarde.

o-SINGLE-MOM-facebook

O objetivo principal deve ser ter uma rotina tranquila, porque sei como pode ser cansativo. Então, assim como as tarefas essenciais do dia a dia, você deve priorizar a sua saúde e a dos seus filhos, assim como o seu bem-estar. Claro que tudo depende da idade das crianças mas, se elas já estiverem em uma idade em que você controla o horário em que vão dormir (ou seja, não são bebês ainda em fase de criação de rotina), coloque-os para dormir cedo. “Ah Thais, é fácil falar. Meus filhos não dormem cedo”. Eu tenho um filho também e todos os dias tenho a disciplina de colocá-lo para dormir no horário certo. Não é fácil, chega a ser chato e cansativo muitas vezes, mas tem que ter consistência, que uma hora vai.

É muito provável que, no começo dessa organização, você ainda esteja muito cansada. Eu sugiro que você valorize seu sono mais do que qualquer outra atividade. Durma pelo menos oito horas. Se seus filhos precisam acordar às seis, você pode ir dormir oito horas antes disso. Não subestime o poder do sono. Vale mais a pena dormir bem que ficar até tarde vendo tv, por exemplo, “porque precisa descansar”. Quando você se organiza, vai chegar o momento que você vai conseguir fazer todas essas coisas, mas você precisa identificar prioridades. Se você vive como um zumbi diariamente, sua prioridade agora é descansar.

Focando nas atividades essenciais diárias e descansando adequadamente, aos poucos você vai recuperando o seu pique para outras atividades. Também leva tempo até adequar as crianças nessa rotina – de semanas a meses. Dê-se esse prazo. Deixe as tarefas não essenciais do dia a dia (mas ainda assim importantes) para fazer aos finais de semana. Envolva seus filhos em algumas delas, na medida do possível, de acordo com a idade que eles têm.

Não existe milagre e sei que a rotina não é fácil, mas eles crescem e vão ficando mais independentes com o tempo.

Sempre que possível, procure envolver seus filhos em atividades diversas, como na própria escola e em parques. Você pode levar seu filho para brincar no parquinho e aproveitar para ler uma revista sentada ao lado dele, por exemplo. Veja o que é possível dentro das suas possibilidades. Se tiver a chance de pedir auxílio de familiares, faça isso para momentos de necessidade e de descanso também.

Toda força do mundo com você nesse momentos e nos próximos anos e meses, mas lembre-se que a cada dia tudo melhora. Não perca seu foco e organize-se. A rotina fará bem a você e aos seus filhos. A gente pode fazer tudo o que quiser, mas não ao mesmo tempo. Perspectiva é tudo.

Boa sorte.

22 comentários

  1. Adorei o artigo, Thais! Obrigada!

    Estou vivendo esse momento: trabalho, casa, filha e faculdade! O que eu aprendi com você (e trouxe para minha realidade) é que não adianta eu ficar me cobrando perfeição em tudo. Comecei a priorizar uma coisa em cada área da minha vida e me sinto bem melhor e produtiva, sim!

    Gostaria de deixar clara aqui minha admiração e gratidão a você.

    Abraços

  2. Não sou mãe, mas não faz muito tempo que, em um chá de bebê, observei as mamães presentes e comentei com minha própria mãe: “Já reparou que a maioria das mães que cuidam sozinhas dos filhos e trabalham estão sempre acabadas? Cabelo despenteado e ressecado, olheiras e com quilos a mais?”

    Provavelmente elas não lêem seu blog! haha

    Mas eu acho difícil me organizar e priorizar coisas hoje, que sou solteira e sem filhos, não posso nem imaginar como é fazer tudo com uma criança pequena ou um bebê para cuidar. Acho que as mães devem ganhar uns quilos de energia extra durante a gravidez para aguentar o tranco!

    Eu não me encaixo no público-alvo aqui, mas vivo observando as mães/profissionais/donas de casa, e gosto muito do assunto. Por isso, adorei seu post!

    Beijos.

    • Obrigada, Leli. Mas eu também fiquei assim quando tive meu filho, mesmo sendo organizada. É algo que você só aprende quando vivencia, e toma muita energia da mãe (não dorme direito, a amamentação etc). Quando as crianças vão crescendo, as coisas vão ficando menos difíceis.

      • É verdade! A questão não é apenas organização é o cansaço mesmo. Embora tendo uma lista de todos os afazeres, temos um serzinho que além de exigir muita dedicação da gente, ainda temos que despender uma parte de nossa renda, quando me sobra tempo só quero descansar e nem penso em cuidar das unhas cabelo e etc, embora eu o faça quando estou disposta!

  3. Mesmo lendo o blog e esforçando me para ser organizada tenho olheiras, vivo de coque e tenho quilos a menos. Acho que não deveríamos julgar ou criticar situações que não conhecemos. Minha prioridade agora não é minha aparência.
    Obrigada Carol por sempre nos mostrar uma nova ótica, uma nova perspectiva. Por aqui tem dado certo, meu bebe de 10 meses dorme cedo, sempre no mesmo horário e foi difícil colocar isso na minha cabeça mas dormir é essencial!

  4. Não tenho crianças (ainda), mas adorei a “dica” sobre colocar os filhos pra dormir cedo.
    Já achava isso algo ótimo, mas pensava somente pela saúde/disposição/bem-estar da criança, e não pelo lado de assim liberar tempo pros pais poderem cuidar da organização da casa, cuidar de outros afazeres, ou somente descansar e relaxar… Ótima dica mesmo!

    Quando eu era criança, minha mãe sempre me obrigava a deitar às 20h. E a cada minuto que passava após as 20h fora da cama, no dia seguinte revertiam em 5min que eu teria que deitar antes do horário estabelecido (exemplo, se me deitei 20h03, tava devendo 3x5min=15min pra minha mãe, e no dia seguinte deveria me deitar 19h45). Eu e minha irmã ficávamos desesperadas, e às 19h59 já estávamos na cama… rsrsrs.

    Não à toa minha mãe era chamada de “Generala” pelas minhas tias mais novas, que sofreram os mesmos processos de “disciplina militar” durante a infância, quando minha mãe ajudava minha avó a olhar as irmãzinhas mais novas… rsrsrsrs

  5. Thais amei o seu post!
    Meu filho já vai completar 13 anos, mas mesmo assim ainda exige muito de mim, já estou sentindo os efeitos da adolescência aqui em casa. Meu lema aqui sempre foi a roupa limpa (por conta dos uniformes não dá para fugir de lavar toda semana) e comida boa (caseira e sem frituras) e pia arrumada (não consigo fazer nada se tem louça na pia).
    Do mais sempre vou fazendo conforme consigo, se não consigo limpar o ap inteiro no final de semana, vou fazendo aos poucos nos dias da semana.
    Antes não tinha condições nenhuma de pagar alguém para me ajudar, hoje já tenho um pouco e já estou providenciando uma limpeza para cada 15 dias.
    Acho que vai me aliviar demais nesse momento de trabalho que está exigindo demais de mim.
    Já passei por momentos piores, mas acho que estou aprendendo a lidar com as prioridades.
    Beijos

  6. “A gente pode fazer tudo o que quiser, mas não ao mesmo tempo.”
    Thais, essa frase é perfeita! Preciso urgentemente assimilar essa ideia, definitivamente! Obrigada por compartilhar, nos ensinando através do próprio exemplo, pois é isso que nos faz acreditar que é possível vivermos melhor.
    Um grande abraço

  7. Thaís, esse post também serve muito bem para quem tem filhos mas não cuida sozinha. Eu tenho uma menina que acabou de completar 1 aninho, tenho um marido que cuida dela tanto quanto eu (só não amamenta, de resto faz tudo) e ainda tenho apoio dos avós, que moram bem ao nosso lado e, mesmo assim, não consigo cumprir a minha agenda, e olha que ela só tem o essencial (montei ela me baseando no seu livro). O que quero dizer é que, a rotina de quem tem filhos não é fácil, imagine para quem precisa cuidar sozinha!

  8. Oi Thaís, em primeiro lugar quero deixar os meus parabéns pelo seu blog!
    Sou sua leitora já há 3 anos! Cresci no Rio de Janeiro e em Portugal, e desde 2009 vivo na Suíça com meu marido e minhas 3 filhas com 10, 8 e 3 anos. Já faz um ano que a sede da empresa do meu marido mudou para Milão (4 horas de carro daqui da Suíça) e fico com as 3 princesas a minha conta e com o meu trabalho!
    A rotina depois da escola é sempre desafiante: 3 meninas que querem a atenção da mãe ao mesmo tempo com necessidades de idade diferente, a mais velha começando a purberdade, a do meio ainda uma doce criança e a mais nova ainda necessitando de 100% de atenção! Uso a televisão ao meu favor como recompensa enquanto preparo o jantar. Durante as refeições temos que sentar todas sem televisão claro e falar sobre o dia.
    Tenho muitas dicas para quem quiser! Beijos a todas as mães tomam conta sozinha dos seus filhos!

    • Que bonita atitude, Alexandra. Tenho certeza que muitas mães se beneficiariam de suas dicas. Pode postar quando quiser. Muito obrigada!

  9. Achei o post bacana e os comentários relevantes.
    Acompanho teu blog a tempos e acho muito bom pois tem sempre dicas úteis.

    Sou mãe de uma garotinha de 6 anos e você descreveu exatamente minha vida através deste post.

    Minha filha vai dormir sempre no mesmo horário e aceitei que minha casa nunca vai ser tão limpa e organizada como nas revistas de decoração. Aceitei isso em prol da minha saúde mental kkkk. Eu defini que diariamente só posso ficar 1h fazendo limpeza e arrumação, pois tem as tarefas da escola, o jantar e o ritual de por minha filha pra dormir (escovar dente/ler um livrinho de estória/rezar). tudo tem que ser feito em 2:30 minutos. das 18:00 as 20:30 que é o tempo entre chegar em casa e colocar ela na cama. depois das 20:30 eu tiro 1 hora pra mim, vou ler, assisto tv, vou pros meus livros de colorir, estudo inglês, etc. Antes eu ficava obcecada com a limpeza e ficava sem dormir ou sem um tempo pra mim por causa disso, mas vi que estava triste e cansada demais pra continuar com aquilo. Então mães, meu conselho é “let it go”. Aproveitem seus filhos, deixa a roupa suja, deixa a pia cheia de louça, deixa o espelho do banheiro melado de respingos de pasta de dentes, isso pode esperar. Mas lembre de avisar seus amigos que não podem chegar de repente na sua casa kkkk podem encontrar poeira na Tv ou roupas lavadas empilhadas no varal no meio da sala.

  10. Thais, amo ler seu blog. Me sinto inspirada e ao mesmo tempo esmagada: não consigo ser assim. Mas aos poucos estou aprendendo. Crio meu filho de seis anos sozinha, mas moro na casa anexa a dos meus pais, ou seja, eles me dão um mega suporte. Se chego em casa mais tarde do trabalho, o filhote já está alimentado e banhado. Tenho um sobrinho de 16 que também fica sob minha responsabilidade boa parte da semana. Tento criar uma rotina com os dois em casa, mas é muito difícil. Agora meu filho anda me cobrando morar em outro lugar, só nós dois. Estou apavorada! Nem sei por onde começar: procurar casa, móveis, eletrodomésticos, nova rotina de ir e vir ao trabalho, de leva-lo e pega-lo na escola… Parece que quando o mar revolto começa a se acalmar, vem uma nova onda…
    Obrigada pela sua dedicação a nos ajudar, de coração!

    • Você precisa acessar e se cadastrar em um site chamado gravatar.com. Ele fará com que sua foto fique vinculada à sua conta de e-mail, então em qualquer blog que você comentar, aparecerá a foto. 🙂

  11. Oi Thais, estou acompanhando o seu blog a algum tempo, e suas dicas tem me ajudado muito. Depois que comecei a ler o seu blog consegui organizar a minha casa por um tempo, deixei tudo em ordem, porém sempre acontece emprevistos e as coisas não estão mais como eu gostaria, infelizmente.
    Eu tenho uma bebê de 11 meses, quando ela ainda não andava eu ainda conseguia deixar a casa organizada, mas depois que ela fez 10 meses ela começou a andar bem sozinha e não para um minuto! Eu tenho tido muita dificuldades para conciliar a casa e os cuidados com ela, e eu não tenho ajuda, sou eu pra tudo, nunca mais encontrei tempo pra mim, vivo pra cuidar da minha filha e da casa. Por favor Thais, leia o meu comentário e me oriente. Fique com Deus, bjs!

    • Perspectiva mesmo. Fazer o que for necessário e, aos poucos, ela vai crescendo e você vai abrindo espaço para outras atividades, até mesmo quando ela estiver na escola.

  12. Thais, suas dicas são valiosíssimas!!!
    Encontrei esse post num momento em que estou PRECISANDO de organização para ter qualidade de vida. Sou mãe de um lindo menino de 7 anos e a desorganização está influenciando em nossas emoções, mas não sabia por onde começar. Gratidão!!!
    Uma sugestão, aproveitando o tema, é você criar um curso “Organização para Mães”. Acredito que seremos muuuitas inscritas!
    Abraços,

Deixar uma resposta

Por favor, insira seu comentário
Por favor, insira seu nome aqui