Como preparar uma palestra

35
6173

Desde que comecei a ministrar palestras, entre 2011 e 2012, recebi alguns comentários de leitores pedindo para falar um pouco sobre como se organizar para fazer uma palestra. Amanhã vou realizar uma palestra e, enquanto revisava minha apresentação pela última vez, me veio a ideia de escrever este texto.

Muitas pessoas pensam que, para criar uma palestra, é necessário abrir um documento do Power Point e começar a inserir informações ali. Na verdade, eu acho que esse é um dos últimos passos.

#1 O que realmente faz diferença para mim é, em primeiro lugar, saber quem será o público dessa palestra. Nem sempre a gente sabe, especialmente quando é um evento aberto ao público em geral, mas sempre dá para ter uma ideia. Se um cliente me contrata, eu recebo um briefing dizendo o que esperam de mim, então posso trabalhar em cima disso.

#2 Saber quem é o público me leva a um dos pontos principais, que é definir o propósito da minha palestra. O que eu quero alcançar com ela? O que eu quero que os participantes entendam quando nos comunicarmos?

#3 Depois, é fundamental saber o tempo disponível, o formato, se haverá espaço para perguntas, se teremos uma hora de conversa e uma hora de exposição, se serão duas horas de bate-papo, qual a estrutura do loca, se haverá microfone, se haverá projeção e outros recursos técnicos. Tudo isso direciona o formato da palestra.

#4 Com esses dados em mãos, dá para bolar uma estratégia para a palestra. Que pontos vou abordar? Não dá para falar de tudo! Então gosto de trabalhar três pontos fortes ao longo de todo o conteúdo, porque gosto do poder das tríades (abraços para o Christian). Ter três pontos me faz ter um norte e, a partir deles, destrincho um mapa mental com ideias no geral. Eu fico estudando essas ideias durante um tempão, porque acho esse processo criativo importante, além de adorar fazer.

#5 Algo que acho super importante é o todo ter coerência com o que já falo quando abordo outros temas. Por exemplo, não vou falar que sou contra mulher ser dona de casa se eu defendo o feminismo no blog e em outros materiais. O exemplo foi drástico, mas serve para ilustrar. Vejo muitos bons profissionais entrando em contradição diariamente. Essa coerência inclusive delineia a sua palestra, pois você a usa como princípio (“será que isso que eu estou falando corresponde àquela outra coisa?”).

#6 Com tudo isso já pensado, eu abro um arquivo PPT e monto um template que tenha a minha identidade visual. Crio os slides “fixos” que, no meu caso, são apenas dois: um slide onde me apresento, falo do meu livro, quem eu sou, e o slide final, com o “obrigada!” e os meus contatos. Todo o resto, eu gosto de criar do zero, pois acredito que toda palestra, mesmo que eu já tenha falado sobre o assunto antes, seja única. Não apenas por respeito ao público e ao cliente, mas porque eu mesma mudo também. Conceitos são amadurecidos, ideias se renovam, e acho legal ter esse cuidado com a coerência do meu discurso mesmo, que é uma impressão de quem eu sou e do meu trabalho.

#7 Eu gosto de ser expressiva com imagens ou poucas palavras, o que tem a ver com a minha missão (“inspirar”…), então esse é uma espécie de estilo pessoal nas minhas apresentações. Acho importante que cada palestrante encontre o seu. Sua apresentação tem que ter a sua cara. Se você revisar seu PPT e achar que não está legal ou está entediante, provavelmente está mesmo! O negócio é seu – mexa até ficar bom para você.

#8 Por fim, revise, ensaie, releia suas anotações. Quanto mais familiarizado você estiver com a sua apresentação, mais fluida ela será no momento da sua palestra.

#9 Salve em diversas mídias para não ficar na mão na hora. Computador que vai usar, pendrive e Dropbox costumam bastar, mas você pode usar outras.

No geral, eu costumo levar de uma a duas semanas para organizar uma palestra, dependendo da quantidade de tempo trabalhada nela diariamente. Muitas vezes, a maior parte do tempo está apenas na maturação do conteúdo mesmo. Existe a parte trabalhosa de montar o PPT, colher as imagens certas, acertar as fontes de maneira proporcional etc. Eu gosto de trabalhar com antecedência para ter certeza da qualidade.

E é assim que eu me organizo para preparar uma palestra atualmente. 🙂 Fiquei com vontade de escrever um texto sobre como me organizo como palestrante, como me tornei palestrante e outros assuntos relacionados, que já me pediram também, mas isso eu deixo para outro post.

Temos leitores que também fazem palestras? Se você já fez uma apresentação no seu trabalho ou na faculdade, pode até não trabalhar diretamente com isso, mas já deve ter percebido que algumas dicas servem para você. Por favor, poste suas impressões nos comentários. Obrigada!

35 comentários

  1. Boa Noite Thais!! Amanhã irei na sua palestra, entao decidi entrar aqui para ver seus últimos comentários, e por coincidência estou preparando uma palestra também, e dicas sempre são úteis, obrigada, e até amanhã.
    Abs
    Anna Celidonio

  2. Excelentes dicas, Thais! Muitas das quais eu já utilizo.
    É uma pena que nunca tenho de 1 a 2 semanas pra preparar uma apresentação, geralmente tenho menos de 24h! Hahaha

  3. Obrigada por esse post muito útil Thaís! Adoro montar e apresentar trabalhos na faculdade, e sempre tive a intuição do que era necessário, mas os insights ficavam meio que pairando sobre a minha cabeça, não sei se você entende a sensação. Com essa lista, os requisitos para uma boa palestra estão todos organizadinhos e claros, vou ganhar muito tempo com certeza. Minha próxima apresentação é a defesa do meu TCC!
    Um grande abraço

    ps : seria muito legal se nos próximos posts sobre o assunto você também nos desse algumas dicas de como relaxar antes da palestra, falar com clareza e como manter a calma (e a dignidade) em casos de “ai meu deus está faltando um slide/o pc travou/outros incidentes que acontecem por mais que a gente prepare tudo com cautela”. Abri um canal no youtube em grande parte para treinar a dicção acredita rsrsrs

  4. Thais, semana que vem vou ministrar uma palestra junto com outras pessoas (é um projeto de extensão da faculdade) e estou um pouco nervosa, pois o tema é relacionado aos Direitos Sociais, e a questão é que falaremos para crianças e pre-adolescentes. Estamos com muita dificuldade de fazer algo legal sem que eles fiquem com cara de ZzZZZZzZ durante a palestra inteira. Realmente queremos algo que faça com que eles se sintam interessados pelo tema. Fizemos panfletos com historias em quadrinho relacionados ao tema, vamos fazer cartazes para fixar também, mas o problema maior tá na hora da fala. Como falar com crianças de uma forma didática, lúdica e totalmente clara?

  5. Apresento muitos seminarios na faculdade, vou aproveitar essas dicas. e para treinar a apresentação da minha dissertação.

  6. Bom dia Thais,
    Adorei todas as suas dicas.
    O meu trabalho envolve muitas palestras e formações. Geralmente as formações que eu ministro são de dois dias e as palestras variam de 2h a 4h, mas tem um cunho acadêmico.
    Eu gosto de trbalhar sempre com questionamentos com os grupos que os levem a fazer uma reflexão sobre o senso comum na área da pesquisa. Em toda apresentação eu sempre deixo a inquietação da dúvida. “Será que é isso mesmo? Essa teoria tem mesmo um fundamento”. Quando as pessoas se desestabilizam, aí gera um apendizado significativo.
    Eu sempre aprendo isso com você também.
    Muito obrigada por partilhar as suas dicas.
    Abraços com carinho,
    Rúbia

  7. Como uma luva!!! Farei uma apresentação sobre organização do lar para mães da escolinha do bairro e as dicas vão ajudar. Bom saber que estava no caminho certo pois nunca fiz isso. Abraço!!

  8. Ótimas dicas, Thais, obrigada! Não sou palestrante, mas sou professora e dá para aplicar essas dicas na preparação de aulas.

  9. Oi, Thais!
    Eu tenho bastante prática em fazer apresentações PPT, por causa do meu trabalho. Concordo com você que cada um tem que imprimir na apresentação seu estilo próprio, mas acho que como dica geral também valeria dizer que PPTs com muito texto não funcionam. Por isso a fase de maturação do conteúdo é tão importante, porque no PPT deve-se colocar apenas lembretes, frases para te orientar e orientar o público. Senão a pessoa, enquanto lê, perde o que o palestrante está falando, ou foca a atenção no palestrante, e não consegue acompanhar o PPT, e o que era para ajudar acaba atrapalhando.
    Essa é minha dica 😉 Bom post! Beijos

  10. oi thais!! como pós-doutoranda faço apresentacoes com frequencia, gostei bastante do seu processo. algumas coisas sao parecidas com oq faco mas tem mtas coisas como slide inicial e final q vou adotar! do mais, vc usa o prezi? vc coloca efeitos nas apresentacoes?? abcs e obg

  11. Dicas muito construtivas. Já aplico apresentações e treinamentos no meu trabalho e estou me preparando para aplicar um treinamento aberto. Com certeza vou utilizar as dicas 😉

  12. Acrescento ainda mais um tópico. Saber a escolaridade, que acredito que inclui em saber o publico. Mas dependendo da escolaridade temos que variar a linguagem e as dinâmicas se for o caso. Trabalho com RH e por experiência própria percebi o quanto isso influência.

  13. Boa tarde, Thais. O texto é muito construtivo e intuitivo, trabalho na área de Recursos Humanos e sempre ministro treinamentos de integração e apoio à outras palestras, além da graduação em Administração. Muitas vezes o resultado não sai conforme o desejado porque não há uma preparação inicial por parte das pessoas, que demanda tempo e objetivamente maior aprofundamento no conteúdo a ser apresentado, para tanto, suas dicas se tornam úteis para direcionamento deste foco. Grato!

  14. Thais, eu queria taaaanto, mas taaaanto que você postasse + sobre meditação e espiritualidade…
    Por favor? rs
    Tipo, sei lá… Um post por mês podia ser, né? Se faltasse inspiração, podia ser com links sobre esses temas que você acha interessantes. Salva esta alma! hahaha

    Bjs, adoro seu blog!

  15. thais, nada a ver com o post, mas vc tirou o blog 168 horas do ar? eu estava amaaando e nao consigo mais acessar!!!! ele vai voltaR? bj

  16. Oi Thaís.
    Acompanho seu blog e amo!
    No último fim de semana, na livraria, descobri a escritoria japonesa Marie Kondo, e achei o livro bem legal (mas não comprei, só li vários trechos na livraria mesmo). Para minha surpresa, no dia seguinte estava no UOL uma matéria sobre ela, e só então tive idéia do quão ela já era famosa no exterior, no mundo… Sugiro a você um post para comentar a sua opinião pessoal sobre os métodos dela… De repente vc poderia citar as vantagens e desvantagens da proposta dela, a seu ver… enfim, acho que seria bem rico.
    Abraços!!

  17. Thais, você usa quais ferramentas você usa para as palestras ? Algum site que ajuda em slides, algum pointer específico (Logitech, Targus, Microsoft), e etc ?

    Abraços.

    • Eu costumo fazer tudo no PPT porque muitos lugares onde me apresento solicitam esse formato, então faço assim para facilitar.

      Uso o pointer da Logitech, acho ele ótimo.

  18. Excelentes dicas! Vou oferecer duas contribuições, que costumo usar, para a discussão:
    (1)acho interessante mostrar qual(is) é(são) o(s) objetivo(s) da sua palestra/fala/intervenção e, ao final da apresentação, retomar o(s) objetivo(s) e mostrar que ele(s) foi(foram) alcançado(s).
    e/ou
    (2) acho ainda interessante mostrar os tópicos que serão discutidos ao longo da palestra e , ao final, reapresentá-los, demonstrando também que seguiu aquela linha.
    Faço de tudo para acomodar as ideias que serão apresentadas ao ouvinte para que ele possa seguir o raciocínio da palestra de forma confortável.
    Thaís, esse post valeu demais!

  19. Eu adorei, muito bom! Como você lida com nervosismo? Eu sempre começo a tremer quando falo em público, me esqueço de tudo e dá aquele famoso branco pra lembrar de certas palavras ou itens que preciso abordar.

  20. Oi Thais,
    Faz tempo que não comento, e, continuo com pouco tempo pra ver o site, mas, sempre que posso visito “você, e seu(s) blog(s).
    E, como sempre, você está compartilhando seu conhecimento e experiencias com os seus seguidores.
    Você é realmente uma pessoa especial e iluminada. Que se dedica aos outros, sem se importar em distribuir conhecimento e sabedori, pelo simples prazer em ensinar as outras pessoas, a terem uma vida mais organizada, produtiva e Feliz 😉
    Mais uma vez, PARABÉNS
    Desejo e torço para que você tenha muito sucesso e prosperidade, e principalmente, que você e sua família sejam muito felizes!!!! Bjs.

  21. Aprendi com alguns fracassos a importância de saber quem é o público alvo de uma palestra ou apresentação.
    Já me aconteceu de palestrar sobre um assunto que domino, gosto e conheço muito. Aí me empolguei jogando conhecimento em cima do público, que era um público jovem, e foi um fiasco. Desatenção total!!!
    Muitíssimo importante a primeira dica!!!

  22. oi boa tarde,você pode informar alguns autores que falem de palestra, para encontrar citaçoes ,pois estou fazendo um projeto estou precisando.

  23. oi Thaís, amei suas dicas, qual o tempo máximo que você sugere?
    Obrigada pelas dicas, estou tb planejando uma palestra..
    Grata!

Deixar uma resposta

Por favor, insira seu comentário
Por favor, insira seu nome aqui