Categoria(s) do post: GTD™, Áreas da Vida

Continuando a nossa série Aprenda GTD, hoje gostaria de falar um pouco sobre onde o GTD pode nos levar e como fazer para chegar até lá.

Nem todo mundo que começa a usar o GTD se encontra no caos. Muitas pessoas, como eu, já eram organizadas ou gostavam do assunto, e por fim acabam se interessando. Assim, o ponto do start, de onde as pessoas começam, é variável. O que podemos estabelecer é um pequeno padrão que o próprio David encontrou observando os praticantes com o passar dos anos.

É importante conhecer esse caminho porque ele vai guiar bastante a nossa série. Afinal, por onde começar? O que eu tenho que fazer primeiro se eu quiser usar o GTD? Todas essas perguntas serão respondidas ao longo dos textos publicados.

Quanto tempo leva para uma pessoa implementar o GTD?

Lendo o livro ou fazendo um curso, o David sugere que a pessoa reserve dois dias para implementar. Depois de implementar, ela vai percorrer um caminho que tem uma curva de aprendizado. O GTD é um aprendizado para a vida, então você sempre fará mudanças, aprenderá coisas novas e implementará esses aprendizados. Porque a vida muda! De acordo com as fases da nossa vida, vamos tendo novos projetos, novas áreas e responsabilidades, novos objetivos e por aí vai. O que o GTD faz é te orientar para que você consiga ter controle e perspectiva sobre tudo isso.

Como começar a usar?

Eu já vi de tudo. Tem gente que gosta de ler o livro inteiro e ir fazendo o que ele orienta aos poucos, à medida que for lendo, então pode demorar mais. Outras pessoas preferem ler o livro primeiro, e só então começar. Outras ainda preferem começar seguindo apenas guias e textos que encontrou na Internet, sem ler o livro.

Existem formas de começar. Eu, quando comecei, li o livro e fui implementando sozinha. Hoje, existe a possibilidade de serem feitos cursos, o que teria facilitado enormemente a minha vida na época, se eu tivesse começado assim. Tanto o curso quanto o livro são a introdução, e depois o caminho é seu.

Você pode dizer que está usando GTD quando está com os cinco hábitos implementados. Você pode ler mais sobre eles aqui.

Quanto tempo leva?

O fato é que o GTD tem um caminho a ser percorrido, que os mais experientes dizem levar aí belos dois anos para você chegar em um estado considerado o de faixa-preta – ou seja, super evoluído na metodologia e com poucos pontos a melhorar sempre, porque é uma eterna construção. Você não precisa mirar nesse ideal – ele é consequência. Não se trata de status, mas de sentimentos com relação à sua produtividade. Prepare-se que tem bastante coisa para fazer! Todas muito legais e que dizem respeito a colocar sua vida em ordem e depois ir além, pensando em projetos, objetivos, áreas de foco e propósito de vida.

Parâmetros

O David Allen publicou em sua rede de usuários (GTD Connect) uma lista com parâmetros para você saber o que provavelmente estará fazendo em cada uma dessas fases. São apenas referências, mas deixo aqui a título de curiosidade.

  • Faixa branca (de 0 a 1 mês utilizando o método todos os dias)
    • Você tem um fluxo de atividades consciente através do uso de listas e agenda (ou calendário). Não está totalmente sob controle, mas você consegue identificar quando algo não está bom e precisa melhorar. Já consegue usar efetivamente uma agenda, anotando seus compromissos e lembretes nela.
    • Mesmo que isso não aconteça sempre, você já se sentiu produtivo e tranquilo algumas vezes desde que começou a implementar o GTD.
    • Você está familiarizado com o conceito de caixa de entrada e sabe que o que está ali dentro são materiais ainda não processados. Porém, ainda não sabe com certeza se está processando da melhor maneira.
    • Você tem anotados todas as ideias e lembretes de coisas que tem para fazer e colocado na caixa de entrada.
    • Está testando alguma ferramenta recomendada por outros usuários para organizar as suas listas de tarefas.
  • Faixa verde (de 1 a 8 meses)
    • Suas listas de próximas ações estão sob controle. Você já sabe o que deve entrar em cada uma e consegue executá-las bem ao longo dos dias.
    • Você tem projetos! E sabe diferenciar os projetos ativos dos projetos para algum dia, talvez.
    • Já conseguiu processar toda a sua caixa de entrada algumas vezes e sabe como isso te deixa tranquilo por saber que não tem nada pendente.
    • Você conseguiu montar uma primeira versão de arquivo físico e digital de referência que faz sentido, mesmo que ainda precise melhorar algumas coisas.
    • Alguma área da sua vida que estava chamando a atenção antes de usar o GTD já está com algum projeto em andamento que você estabeleceu depois de começar a usar a metodologia.
    • Você já conseguiu fazer pelo menos uma revisão semanal e, apesar de ter dúvidas sobre se está fazendo da maneira certa, se sentiu tranquilo ao tê-la feito.
    • Você tem aplicado a regra dos 2 minutos no seu dia a dia e confessa que está bastante empolgado com ela!
    • Você tem sempre um bloquinho ou caderno com você para anotar o que lembrar, ou usa algum aplicativo no celular para isso.
    • Você já usa termos do GTD no seu dia a dia (próxima ação, revisão semanal) e tem comentado com as pessoas que a metodologia tem te ajudado muito.
  • Faixa marrom (de 9 a 18 meses)
    • O hábito de coletar faz parte da sua vida. Você não titubeia em anotar qualquer coisa que venha à sua mente, seja uma ideia ou lembrete. As coisas não ficam pipocando na sua cabeça sem que você as anote.
    • Seu trabalho e sua vida pessoal estão razoavelmente sob controle.
    • Criar listas de tarefas e projetos já é uma atividade recorrente para você.
    • Sua caixa de entrada não fica cheia de coisas por muito tempo.
    • Você pode olhar para a sua lista de projetos e saber que pelo menos 80% do que você tem para fazer está ali sob controle.
    • Você consegue aproveitar as janelas de tempo do seu dia a dia para executar pequenas coisinhas, em vez de ficar entediado na fila ou esperando o tempo passar.
    • Você fica extremamente satisfeito quando consegue completar todas as ações que tinha que completar naquele dia.
    • Você começou a ficar um pouco intolerante com as pessoas que são menos organizadas que você.
    • Você já aprendeu a definir uma próxima ação de verdade, sem que ela fique parada ali por ter sido processada errada.
    • Seu foco está em fazer coisas, não pensar nelas.
  • Faixa preta (de 18 a 24 meses)
    • Você já está acostumado a se guiar pelas suas listas para saber o que precisa fazer, para quem precisa ligar e qual tópico precisa ser abordado em determinada reunião. Não consulta mais nada de cabeça.
    • Não existem mais veios soltos. As coisas estão sob controle.
    • A revisão semanal é um hábito. Você fica, no máximo, duas semanas sem fazer uma revisão.
    • Você consegue capturar todas as suas ideias sem tirar a concentração do seu trabalho.
    • Você não diz mais que não tem tempo.
    • Sua caixa de entrada pode estar cheia, mas você está tranquilo porque sabe que tudo aquilo será processado em breve.
    • Você já conseguiu pegar alguns projetos que antes pareciam inviáveis, que estavam em sua lista de algum dia, talvez.
    • Você adora começar novos projetos e tem um esquema para planejamento que facilita as suas ações.
    • Seus sistemas estão facilmente acessíveis. Você consegue encontrar qualquer tipo de informação rapidamente.
    • Você sabe lidar facilmente com imprevistos e interrupções sem que isso atrapalhe o seu fluxo de trabalho.
    • Você não reclama mais da sobrecarga porque sabe que, quando se sente assim, basta tomar providências para voltar ao estado de produtividade tranquila.
  • Faixa preta de 2º grau (depois de 24 meses)
    • O tempo flui para você com tranquilidade.
    • Tem dias que você faz tantas coisas que fica admirado como não se sentiu sobrecarregado um só minuto.
    • Toda vez que você tem dúvidas sobre a vida ou sobre seus projetos, você sabe analisar suas prioridades de acordo com seu propósito e horizontes de foco.
    • Você tem uma vida plena e com significado, tendo muito menos esforço que antes, quando não usava o GTD.

Eu utilizo o método há dez anos e errei e acertei muito ao longo do tempo. Hoje, me considero faixa-preta, mas vivo revisitando os níveis menores para promover melhorias.

Apesar de existir esse caminho, você já sente os benefícios do GTD assim que começa a utilizar o método. A melhoria da aplicação não tem fim, porque é uma habilidade para toda a vida, como você leu no primeiro post.

Categoria(s) do post: Áreas da Vida

Não sei se vocês já perceberam, mas os casos da doença aumentaram muito nos últimos meses. Eu conheço muitas pessoas que foram infectadas ou estiveram com suspeita, indo ao hospital fazer exames e tudo o mais. Por isso, precisamos organizar a nossa rotina para que possamos proteger a nossa família desse mal.

O grande negócio com relação à prevenção é que não depende apenas das nossas ações, mas também de nossos vizinhos e outras pessoas que convivem conosco. Por isso, o foco das campanhas tem sido o da conscientização, pois só assim conseguiremos fazer diferença. Ou seja, além de fazer a nossa parte, precisamos divulgar o máximo possível de informações para engajar outras pessoas também.

publi-sbp

Aqui em casa, estamos tomando as seguintes providências para prevenir a picada do mosquito da dengue:

  • Nunca, jamais, deixar água parada em baldes, vasos de plantas e qualquer outro tipo de recipiente. Essa é a dica mais básica mas, se você percorrer sua casa agora, pode encontrar qualquer tipo de cantinho em que possa ter uma pocinha de água, como atrás do tanque ou restinho de água que ficou no balde depois da limpeza, por exemplo. Vale a pena checar tudo, especialmente quem tem quintal em casa ou varanda grande em apartamento.
  • Caixa d’água tampada sempre. Muitas pessoas vêm comprando uma segunda caixa d’água com a preocupação com a falta de água, então é importante prestar atenção se o armazenamento e a vedação estão corretos.
  • Usar repelente (especialmente no filhote).
  • Olhar com frequência calhas, telhas e outros locais da casa que, em outros casos, não damos tanta atenção. Também podem ter água parada.
  • Trocar com frequência a água do cachorro e lavar o potinho.
  • Instalar telas nas janelas da casa para que possamos deixa-las abertas sem o risco de o mosquito entrar, mas com circulação de ar.
  • Ao contrário do que se pensa, os mosquitos da dengue não depositam os ovos diretamente na água. Eles ficam grudados nas paredes do recipiente em contato com a água. Por isso, sempre lave com buchinha os recipientes que não serão jogados fora.
  • Usar um inseticida bom e eficiente dentro de casa todos os dias. Eu utilizo nas portas e janelas e em todos os ambientes pela manhã e ao anoitecer, pois os mosquitos, dependendo do gênero, atacam em horários diferentes.

Pensando em tudo isso, a SBP criou um site com tudo o que você precisa saber sobre a doença e muitas dicas e imagens para compartilhar em suas redes sociais. Clique aqui para conferir.

mosquito da dengue voa baixo, em média a 50 centímetros de altura. Como ele pica principalmente do joelho até os pés, é importante passar bastante repelente nessa área do corpo. Mesmo se estiver usando calça comprida, não se esqueça de passar o produto. A parte que o inseto usa pra chegar até o vaso sanguíneo e sugar sangue consegue atravessar o tecido. Então, mesmo se você estiver usando calça jeans, o inseto consegue te picar.

mosquito da dengue costuma se distanciar até cerca de 200 metros do lugar onde nasceu, exceto na desova. Então, se você identificar um mosquito, procure perto do local o possível foco de dengue, elimine-o ou denuncie.

Não deixe a dengue se espalhar. A prevenção pode ajudar você e você pode e deve ajudar a sua cidade. Informe seus vizinhos sobre o risco de contágio. Nessa luta, somos um.

E você, tem feito a sua parte? A solução mais efetiva contra a dengue é a conscientização. Por isso, compartilhe este post e as dicas que a SPB postou em seu site especial sobre o assunto, para conscientizar as pessoas ao seu redor.

#nossacidadesemdengue

publicidade-vida-organizada

Meu nome é Thais Godinho e eu estou aqui para te inspirar a ter uma rotina mais tranquila através da organização pessoal.