3 maneiras de fazer seus bichinhos de estimação não comerem os fios e cabos da sua casa

14
4933

150415-caes-fios

Quem tem bichinhos de estimação em casa já deve ter passado pelo problema contemporâneo de ter cabos e fios mastigados. O problema não é apenas estragar os aparelhos, mas o bichinho ser eletrocutado. Veja neste post 3 dicas pontuais para que isso não aconteça:

  1. Repreenda o bichinho no flagra. Não adianta chegar em casa de noite, depois do trabalho, ver o fio mastigado, e brigar com o gato ou o cachorro. Ele não vai saber do que você está falando. Você precisa repreender assim que ele estiver fazendo, mesmo que só possa fazer isso à noite ou aos finais de semana. Para repreender, não há segredo: seja incisivo com expressões como “não!” e “ei”, ou as que você já usa para ensiná-lo. Então, sempre que o seu bichinho estiver perto dos fios ou apresentando comportamento suspeito, repita o procedimento. Isso vai ensinando-o aos poucos a não mexer naqueles fios.
  2. Evite brinquedos que sejam parecidos com fios – e sei que isso é particularmente comum com gatos. Mas evite, porque na verdade você está ensinando que brincar com fios é legal – está incentivando a prática. Existe uma variedade imensa de brinquedos que você pode oferecer a ele sem que reforce um comportamento que você quer evitar. Tenha sempre algo mais interessante que os cães e gatos podem mastigar, porque isso acaba sendo uma necessidade deles também e eles apenas procuram o que estiver por perto e for mais interessante.
  3. Gatos não respondem tão facilmente à repreensão quanto cachorros, então se as dicas 1 e 2 não estiverem funcionando com ele, você pode simplesmente enrolar seus cabos com algum material como papel alumínio. Além de odiarem a textura, o som também será irritante e isso pode mantê-los longe. Não precisa deixar os fios assim para sempre – somente até os gatinhos aprenderem a não chegar mais perto deles. Quando isso acontecer, você pode desencapar. Outra solução é cobrir os fios e cabos com algum material bastante resistente, à prova dos bichinhos, ou espalhar molho de pimenta nos fios.

A grande verdade é que nada disso é verdadeiramente seguro. Há gatos que gostam de alumínio, assim como você pode ter outros tipos de bichinhos em casa como coelhos, porquinhos etc. A única maneira de mantê-los a salvo é deixá-los o mais longe possível dos cabos e fios, talvez restringindo o acesso quando você não estiver por perto (para supervisionar), ou colocando-os em outro cômodo quando for usar o aspirador de pó, por exemplo.

Caso você tenha alguma dica que tenha funcionado com você, por favor, poste nos comentários. Pode ajudar outros leitores. Obrigada!

14 comentários

  1. Meu Dominic (cachorrinho) ama o fio do ferro de passar! Sempre repreendo ele na hora, mas ele é teimoso e insiste. O meu medo é dele se machucar né?!

  2. Oi!

    O meu cachorrinho levou um choque no fio da cafeteira elétrica – foi suficiente para nunca mais morder nada!

  3. O meu “não pode” para os meus bichos (tenho um gato e um cachorro): óleo de citronela.

    Meu gato tem mania de comer plantas (o que pode ser perigoso até pra ele) e minha cachorra tem mania de pegar pedras dos vasos e canteiros pra brincar. Resolvo dois problemas de uma vez, pingando óleo essencial de citronela nas pedras do vaso. Os dois ficam longe rs

  4. Brinco direto com minhas gatas usando esses brinquedos de fios, mas nunca tocaram nos cabos de casa. Mas balança um fone de ouvido para ver… haha. Acho que só se interessam por fios em movimento.

  5. Vinagre. Quem me ensinou foi uma colega de trabalho. Por incrível que pareça, tem cachorro que gosta de pimenta. Vinagre, até hoje, nunca falhou! 😉

  6. O meu gatinho adora fios de fones de ouvido. Eu achava que ele só gostava de brincar, tipo agarrá-los quando estavam em movimento, masa não. Bastou eu deixar um fone de ouvido sobre a cama que ele ACABOU com tudo, foi fio para um lado, conector para outro e fone para outro. Desde então deixo este fios mais ‘frágeis’ fora do alcance dele – fio de tomada é grosso demais pra ele.

  7. Bom dia Thais, adoro posts sobre animais! Gostei muito deste!

    Gostei da dica da leitora sobre óleo de citronela, vou testar (embora, agora, quase não precise). ]

    Tenho gato e cachorro. Na verdade, aprendi com o adestrador que quando o bichinho faz algo errado devemos repreendê-los na hora e, da mesma forma, recompensar os comportamentos positivos na hora. Hoje em dia, meu cãozinho (que está com 4 meses) obedece quando digo “não”, mas é um processo demorado e requer paciência (e treinamento doário, que não previsa ser com adestrador). O ideal é realmente evitar que os bichinhos fiquem sozinhos em lugares que possam oferecer algum risco (por um tempo eu utilizei o “portãozinho” e quando eu saia isolava os pontos da casa onde sabia que poderia ocorrer algo desagradável). Dar pouca atenção (apenas repreendendo com uma voz forte dizendo “não”) o comportamento negativo é uma boa dica, o que deve ser super valorizado são os comportamentos positivos (assim, querendo ser recompensado o cão vai insistir mais no bom comportamento). Para o gato é mais difícil mesmo, utilizar materiais e odores que eles não gostam é o mais recomendado.

    Agora, se se cão ou gato está comendo fios/cabos e outros objetos/moveis de sua casa é porque ele está ocioso ( ou pode ser dentes nascendo e até mesmo a presença de parasitas como vermes – nestes casos é necessário a consulta de um veterinário). Comprar brinquedos diversos (e variá-los) e passear por alguns minutos diários pode ser a sua solução (como foi a minha).

  8. Eu utilizo aquele organizador de fios,que é vendido para computadores.Não resolve 100% mas ajuda na proteção, pois o plastico é relativamente duro e desinteressante.Agora com a ideia do oleo de citronella acima, vou juntar os 2 e acho que vai funcionar melhor.

Deixar uma resposta

Por favor, insira seu comentário
Por favor, insira seu nome aqui